Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Chutnify abre segundo restaurante indiano moderno no Bairro Azul

Chutnify abre segundo restaurante indiano moderno no Bairro Azul

Publicidade

O segundo Chutnify, o restaurante com propostas do Sul da Índia e um ambiente mais moderno, abriu no Bairro Azul, junto ao El Corte Inglés. 

Não tem as especialidades do forno tandoor, não tem o naan caseiro, mas tem uma esplanada e todos os bestsellers do primeiro Chutnify, o restaurante indiano moderno que Aparna Aurora trouxe de Berlim para Lisboa em 2017. O conceito é exactamente o mesmo: comer com as mãos (não negam talheres a ninguém, mas esta é a forma mais autêntica) sem vergonhas e partilhar todas as especialidades.

 

O chão foi pintado pelo mesmo artista nos dois restaurantes
Fotografia: Inês Félix

 

O ambiente e a decoração são diferentes do primeiro restaurante. Este é mais luminoso, tem alguns espelhos com ar antigo a dar profundidade, e a pintura estilo Bollywood em vez de estar na parede está no chão – a obra é do mesmo artista. “Este tem mais luz, o outro é mais aconchegante”, distingue Aparna, explicando que, quando começou a pensar num segundo Chutnify em Lisboa, tinha a ideia de criar uma espécie de cantina, apenas com as dosas, os crepes de lentilhas e arroz com diferentes recheios e chutneys que apresentou no Príncipe Real. Mas a localização, junto ao El Corte Inglés, acabou por justificar menus de almoço completos e a mesma oferta à carta para almoço e jantar.

 

Papdi chaat
Fotografia: Inês Félix

 

 

Nas entradas há o papdi chaat, uma hóstia crocante envolvida num molho de iogurte, hortelã, tamarindo e bagos de romã (6€), as chamuças ora de batata doce com especiarias ou frango e milho (duas unidades, 5€), bem recheadas e sem pingo de gordura, e os calamari pakoras, anéis de lula com massa de grão-de-bico crocante fritos (6,50€). Depois há então as dosas, para ir partindo com as mãos e comendo, mergulhando no chutney de coco: além dos recheios de chilli cheese, com queijo, tomate e pimentos (10€) e as batatas masala, cozinhadas com sementes de mostarda e folhas de caril (9€), aqui há uma versão com frango que não existe no Príncipe Real (11,50€). A especialidade do outro, a dosa com pato em caril (15€), mais picante, só está disponível aos jantares e em vez de ser servido em cone, é servido em formato crepe normal. 

 

 

Chamuças de batata doce
Fotografia: Inês Félix

 

Na carta estão também os thalis, tabuleiros em metal com várias divisórias que são refeições completas. Pode escolher, por exemplo, o murgh masala, coxinhas de frango num molho com arroz basmati, salada kachumber de pepino, cebola e tomate e chutney (12€), o paneer curry, com caril de queijo paneer com vegetais, arroz basmati, a mesma salada kachumber e chutney (10,50€), o telangana lamb, com pedaços de borrego (14€) ou o aleppey fish, robalo em molho leve de leite de coco com mostarda e gengibre, arroz basmati e salada (15€). E em breve há-de ser montado o tandoor, mais pequeno e adaptado.

Neste segundo Chutnify há menus de almoço a 12,50€, com prato principal à escolha e uma bebida (por mais 3,50€ acrescenta uma das sobremesas e entre as chamuças de chocolate, a mousse de manga e cardamomo ou o gelado de pistáchio, a escolha pode ser difícil).

 

Dosa de frango
Fotografia: Inês Félix

 

Outra das grandes novidades aqui será o brunch indiano, que começará nos próximos meses. Embora Aparna ainda tenha algumas dúvidas se os lisboetas vão a um restaurante indiano para comer brunch, explica que as dosas, na Índia, são um prato de pequeno-almoço e aqui poderiam explorar diferentes recheios, como o de ovo. Será um brunch disponível todo o dia, aos fins-de-semana, e com opções ao estilo do english breakfast, com bacon e feijão, também muito popular na Índia.

Avenida Ressano Garcia, 7 (São Sebastião).21 385 1053. Dom-Qui 12.00-22.00, Sex-Sáb 12.00-23.00.

Os restaurantes indianos mais picantes da cidade

Share the story
Últimas notícias
    Publicidade