Os restaurantes indianos mais picantes da cidade

Bem, nem todos o vão fazer cuspir labaredas, nem deitar fumo pelas orelhas, mas como hoje se celebra o dia internacional da comida picante, reunimos aqui alguns dos melhores restaurantes indianos em Lisboa

Fotografia: Francisco Santos

Nos restaurantes desta lista não faltam chamuças, caris ou pães naan quentinhos. Cada um com as suas especialidades e um deles moderno e perito em fazer dosas, uns crepes gigante. Prepare as papilas gustativas para ver se aguentam esta viagem pelos melhores restaurantes indianos em Lisboa.

Recomendado: Os melhores restaurantes do mundo em Lisboa

Os restaurantes indianos mais picantes da cidade

Chutnify

4 /5 estrelas

O restaurante indiano de Berlim chegou a Lisboa para trazer novidade àquilo que sabiamos sobre cozinha indiana. Às dosas e aos pani-puris somou-se uma carta de cocktails bem trabalhada. Peça o caril de borrego à Telengana, que deve o nome à povoação de Andhra Pradesh na Índia, conhecida por ser a mais picante do país. O nosso crítico Alfredo Lacerda garante que este prato é a "estrela da noite" graças aos "pedaços pequenos, tenros, o molho denso, escuro, aromático e pujante". Entrou directamente para a nossa lista do melhor que comemos em 2017 por algum motivo.

Chiado/Cais do Sodré

Ganesha Palace

Os donos do velhinho Gandhi Palace, com cerca de 20 anos na Baixa, abriram em 2017 o Ganesha Palace - o típico italo-indiano: há espinafres com paneer, um queijo indiano feito na casa a partir de leite e limão, ou shashi kofta, almôndegas fofas vegetais, mergulhadas num molho de caju e natas, e, claro, tikka masala. Se a comida é tradicional, o espaço não fica muito atrás — não há nenhum Taj Mahal, que Saini, o dono, não queria ter esse monumento que se vê em todo o lado. Há, de uma lado ao outro da sala, o colossal palácio do rei de Jaipur, uma imagem onde se vê um grande lago artificial de água esverdeada. Isto tudo antes das obras que o transformaram em hotel de luxo.

Publicidade

Konceito

4 /5 estrelas

O nosso crítico Manuel F. Caldeira deu-lhe 4 merecidíssimas estrelas e não se poupou a rasgados elogios: “O Konceito (ignoremos o nome, foi o que fiz, e em boa hora) revelar-se-ia um dos melhores indianos que visitei nos últimos tempos e, não de somenos importância, um a que tenciono voltar”. Depois, elogiou o caril com camarões “do tamanho de polegares, crocantes de bons” em leite de coco, o borrego “afogado num refogado à base de tomate”, e a boa bebinca, um bolo em camadas à base de ovos, leite de coco e açúcar.

São Sebastião

Natraj

4 /5 estrelas

O Natraj de Odivelas, irmão do restaurante do Rato, é um dos melhores indianos da Grande Lisboa. Além de boas chamuças, com muitas especiarias, há ainda camarões em molho verde com hortelã, folhas frescas de caril, gengibre e cajus,  caril de borrego e vários pratos com molho punjabi ou karahi, bem picantes. Para sobremesa há bebinca no ponto.

Grande Lisboa
Publicidade

Caxemira

A comida deste indiano num primeiro andar da Praça da Figueira não se compadece com estômagos sensíveis ao picante. O caril indiano de camarão é intenso e as chamuças são bem recheadas (pode comprá-las congeladas para levar para casa). Peça também a cerveja indiana, porque vai mesmo precisar de alguma coisa fresquinha para acalmar o fogo que vai sentir.

Santa Maria Maior

Zaafran by Chef Khan

4 /5 estrelas

A uns 50 metros do Zaafran, o restaurante indiano que fica na rotunda da Estefânia, o chef Khan, o dono, abriu um irmão mais novo, menos tradicional, que funciona com take-away. É mais virado para petiscos tradicionais mas a parte melhor é que aqui só tem de decidir qual a dose de picante que quer, porque existe para todos os estômagos, dos sensíveis aos corajosos. As chamuças são boas para ir comendo enquanto espera ou para começar a refeição no restaurante: há de carne picante, camarão picante, frango ou vegetais (uma caixa de dez, congeladas, são 10€). O tikka masala - de frango, camarão, espinafres ou legumes (entre os 5,20€ e os 6,50€) - existe em versão sem picante, picante ou, prepara-se, muito picante, sempre com arroz basmati a acompanhar. 

Lisboa
Publicidade

Jesus é Goês

4 /5 estrelas

O espaço é banal, o sítio é assim-assim, mas a comida goesa de Jesus Lee Fernandes não desilude. Das chamuças ao xec xec de caranguejo, do sarapatel ao xacuti de cabrito, é tudo em bom. E em picante. Muito picante mesmo. 

Se está pela Avenida da Liberdade tem mesmo de visitar o Jesus é Goês, que entrou para a nossa lista dos melhores restaurantes da Avenida.

Avenida da Liberdade/Príncipe Real

Tentações de Goa

5 /5 estrelas

Os anos passam, a cidade ganha mais restaurantes étnicos, mas há coisas que não mudam e a boa cozinha do Tentações de Goa é uma delas. Continua a servir bons pratos goeses, como o sarapatel, o caril de camarão e quiabos e o chouriço à goesa. Prepare-se para andar às voltas porque o local e difícil de encontrar. Ah, e não se esqueça de levar dinheiro: não há multibanco.

É, também, um dos melhores restaurantes na Mouraria.

Castelo de São Jorge
Publicidade

Cantinho da Paz

Bem perto da Assembleia da República fica este restaurante indiano com boa comida goesa. Conte com os paparis e as chamuças para entrada, e com os caris de gambas, os xacutis de galinha ou as chouriças de Goa para ficar bem alimentado. As especialidades deste cantinho saem da cozinha à sexta-feira e ao sábado. O caril de caranguejo e a moqueca à indiana são duas das mais pedidas.

Chiado/Cais do Sodré
Publicidade

Restaurantes em Lisboa para quem gosta de sabores diferentes

Os melhores restaurantes do Médio Oriente em Lisboa

Esqueça as mil e uma noites e coloque o mindset mais nos mil e um pratos. Temos Turquia, Líbano, Síria e o estilo do Médio Oriente inteiro: muitos pratos para partilhar e o pão como estrela da mesa. Nem precisa de pegar na bússola para rumar a Oriente, basta pegar nesta lista e orientar-se por estes restaurantes do Médio Oriente em Lisboa.

Por Catarina Moura

Os melhores restaurantes latino-americanos em Lisboa

Não sabe onde comer causas, tacos, moquecas, ceviches, empanadas e guacamole na cidade? Atravessámos o Atlântico sem sair de Lisboa para lhe apresentar os melhores restaurantes latino-americanos em Lisboa. Para escorregar melhor, pode escolher entre mojitos, pisco sours, caipirinhas e margaritas. Mantenha um copo de água por perto, que a coisa pode aquecer.

Por Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

Os melhores restaurantes chineses em Lisboa

Os Golden Visa não melhoraram só o panorama do imobiliário da cidade. A procura de comida chinesa autêntica e regional aumentou e já não é tudo arroz chau chau e rebentos de soja. Do Martim Moniz ao Estoril, consegue-se comer de tudo um pouco, mesmo que por vezes tenhamos de ir ao apartamento dos senhores. Estes são os melhores restaurantes chineses em Lisboa

Por Ricardo Dias Felner

Nestes restaurantes pan-asiáticos em Lisboa cabe a Ásia toda

Para quê um japonês ou um vietnamita quando se pode ter a Ásia (quase) toda à mesa? Pan-asiáticos: não há o que temer, não é um nome estranho para uma dieta restritiva que se tornou trending na internet. Lisboa está a ganhar uns quantos espaços que não querem ter de escolher entre um pho vietnamita ou um ramen japonês e que põem o mais que podem e sabem sobre a Ásia na mesma carta. O resultado são cartas com muita street food asiática, agridoce, picante e comida de conforto. Escolhemos seis malgas que lhe dão calor para o início do Outono.

Por Catarina Moura
Publicidade

Comentários

3 comments
Pedro M

Acho estranho não encontrar o restaurante Indiano Haweli Tandoori localizada na zona da Graça.

Para mim é considerado de longe o melhor de Lisboa, servem chamuças de nivel mundial , até momento não consegui encontrar nenhum restaurante indiano em Lisboa que consiga satisfazer o meu paladar como o  indiano Haweli Tandoori faz.

Andy V

O Jesus É Goês tem um espaço bastante acolhedor e decorado com pinturas de deuses indianos. Está longe de ser um restaurante indiano/goês banal. O sítio é um dos mais nobres da cidade (perto da Av. da Liberdade), numa zona de teatros e restaurantes. A comida é maravilhosa! Acho ridícula a vossa descrição "espaço banal e sítio assim assim". 

Belizario M

GOSTO DE COMIDA INDIANA  VIAJAR NO TEMPO E NOS PALADARES