Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Com 20 mil assinaturas contra, Ministério da Cultura cancela TV Fest
Televisão
Pawel Kadysz

Com 20 mil assinaturas contra, Ministério da Cultura cancela TV Fest

Publicidade

Festival projectado para apoiar músicos e respectivas equipas com fundo de um milhão de euros será repensado. 

O Ministério da Cultura cancelou o festival de música TV Fest, que seria transmitido a partir desta quinta-feira na RTP Play e no canal 444 de todos os operadores de televisão, depois de uma petição a pedir o seu cancelamento ter reunido perto de 20 mil assinaturas em menos de 24 horas.

À Lusa, a ministra da Cultura, Graça Fonseca, justificou que “como o sector reagiu tão rapidamente, com críticas, dúvidas e questões”, a tutela optou pela suspensão na iniciativa. “Ia estrear hoje [quinta-feira], será suspenso hoje. Vamos repensar e perceber exactamente como manter este nosso objectivo de apoiar o sector da música e os técnicos e, ao mesmo tempo, dar a possibilidade às pessoas de receberem em sua casa música portuguesa”.

Estava previsto que actuassem cerca de 160 músicos no festival que teria, pelo menos, a duração de um mês. Apesar de já haver quatro programas gravados, os músicos e técnicos que participaram neles serão retribuídos financeiramente pelo trabalho que tiveram.

A petição endereçada a Marcelo Rebelo de Sousa, que foi lançada na quarta-feira à noite, classificava o TV Fest como “uma ameaça ao ecossistema cultural português que elimina curadores, directores artísticos, técnicos e os demais, operando através de um jogo em corrente exclusivo, e de círculo fechado, aos seus participantes artísticos, que desclassifica a participação, representatividade e diversidade de um sector, constituindo uma medida antidemocrática e não inclusiva”.

Recorde-se que a iniciativa da tutela pretendia disponibilizar um fundo de um milhão de euros para apoiar músicos e suas equipas. Contudo, nas últimas horas foram várias as personalidades do meio artístico que se insurgiram contra a iniciativa. Salvador Sobral, que aparece na peça transmitida no Telejornal da RTP de terça-feira, em que a ministra deu a conhecer o projecto, expressou desagrado nas redes sociais por ter sido associado ao festival. “Embora apareça a minha fronha chapada nesta notícia, não tenho nada que ver com esta iniciativa”, escreveu o músico no Facebook.

+ Razões para ligar a televisão esta semana

Share the story
Últimas notícias
    Publicidade