A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
cookoo
©Duarte Drago

Cookoo: nasceu um kitchen hub que lhe entrega vários tipos de comida em casa

Por
Ines Garcia
Publicidade

Pizza, massa, sushi, ceviches, tacos ou burritos. A nova aplicação Cookoo permite encomendar vários tipos de comida numa só vez e a taxa de entrega é gratuita.

O Cookoo não é só uma plataforma de entrega ao domicílio de comida, e começamos já por aí. “Nós somos um kitchen hub”, esclarece Manel Perestrelo, o chef responsável pelo controlo de qualidade da comida e um dos sócios do Cookoo, que criou em conjunto com Pedro Cabral, Pedro Sanches, Francisco Alegrias e Francisco Sanches. Isto significa que o foco não é a entrega, embora a façam e sem qualquer taxa de entrega, mas sim a preparação e venda de refeições, um conceito já visto noutras cidades europeias, como Londres, onde as cloud kitchens são uma realidade bem presente. E, por isso, têm mais do que um tipo de comida, possível de pedir de uma vez só. “Começou tudo com a pergunta: o que é que vamos comer hoje? E há sempre uma decisão a ser tomada. Ou encomendas sushi, ou pizza, ou tacos. Mas se eu quiser pizza e a minha mulher quiser sushi, vou ter de fazer dois pedidos e o mais provável é não serem entregues à mesma hora”, explica.

O espaço físico do Cookoo
Fotografia: Duarte Drago

“Temos um ninho de conceitos e aqui conseguimos controlar o processo todo. A confecção na nossa cozinha, a entrega ao cliente e aí temos de perceber se está frio, se está quente, se está bem acondicionado”, diz. Esta kitchen hub tem o seu quartel-geral em Benfica, num espaço bem luminoso e com dois pisos. À entrada há uns quantos lugares sentados e duas bocas de cerveja, para os dias de jogo ali nas proximidades, depois há um balcão de take-away. Longe da vista de quem entra está a cozinha, organizada como se de uma fábrica se tratasse. “São vários restaurantes num só, tínhamos de ter uma boa organização”, justifica. 

Pasta de pesto do Tortto
©DR

Há, então, uma primeira linha de confecção do produto bruto e, noutro piso, junto ao balcão para take-away e para a saída de encomendas e levantamento pelos moto-boys, está a cozinha de finalização e preparação. Aqui, sim, nota-se a divisão de cozinhas. Há dois ecrãs, onde os pedidos vão caindo, uma bancada para o sushiman, outra para os tacos e burritos, outra para os peixes crus e marinados e outra com o forno para a pizza.

Temaki do ZAO
©DR

Por enquanto, o Cookoo tem quatro restaurantes: o Tortto – trattoria (italiano), o Zao – sushi (japonês), o Crudo  fish bar (com peixes crus) e o Rosita  tacos y burritos (mexicano). O Tortto tem massa fresca artesanal e opções como a pasta de pesto (8,50€), a pasta noisette, com noisette de gorgonzola, fiambre, nozes e lascas de parmesão (8,50€) ou pizzas como a La Margherita (8,50€), a Sorella Beringela, com tomate, mozzarella, curgete, beringela, pimento assado e óregãos (9€) ou a Nonna Salmona, com tomate, mozzarella, salmão fresco e queijo creme (11€).

Oita-Bun do Crudo-Fish bar
©DR

No mexicano Rosita, pode escolher vários tipos de tacos, como o Consuela, com duas tortilhas de milho crocante, atum braseado, maionese de sésamo e sésamo negro (8,40€), os Pastor, com acém de novilho, abacaxi assado, cebola roxa e sour cream (8,40€) ou os verdito, com cogumelos portobello, curgete e guacamole (7,90€), e burritos bem recheados, como o señorita franga, com frango, arroz selvagem, feijão preto e queijo cheddar (9,10€) ou o gringo, com uma tortilha de espinafres, quinoa, beringela, curgete, curgete, cebola roxa e guacamole (8,90€). 

O Crudo tem ceviches e tiraditos (a partir de 7€) e buns com o peixe cru no interior, como o de salmão com queijo creme, rúcula, nabo e molho asiático (8€) ou o octa-bun, com o bun feito com tinta de choco e recheado com polvo, grelos, cebola frita e maionese de pimentão (9€). 

Tacos do Rosita
©DR

Por fim, o Zao tem vários menus de combinados de sushi. Há o menu salmão com 16 peças (14,90€) ou 32 (24,90€), o menu de fusão (16 peças 15,90€ e 32 a 25,90€) ou versões mais tradicionais. Tem também sashimi de atum ou salmão (a partir de 6,50€), tatakis, hot rolls, pokés ou temakis.

Quiseram começar com os pilares, os conceitos gastronómicos mais procurados neste tipo de plataformas, mas até ao final do ano a oferta crescerá para dez restaurantes dentro do kitchen hub. Os dois primeiros aparecem até ao final de Setembro, e um deles será especializado em saladas e opções mais saudáveis.

Todo o packaging reflecte a diferença entre restaurantes: o do Tortto é em tons vermelhos, o Zao branco, mais minimalista, o Crudo em tons azuis, o Rosita amarelos. No do sushi, por exemplo, pode retirar temakis ou combinados das embalagens e servir mesmo assim – têm uma espécie de mini tabuleiro. Em categorias à parte, encontra também opções de sobremesa e de bebidas, para ficar com o kit completo para a noite.

“A boa gestão operacional assegura que todas as refeições do Cookoo sejam preparadas ao mesmo tempo, garantindo desta forma uma deslocação única e que todos os pratos cheguem ao cliente nas condições de consumo ideais”, explicam os responsáveis. 

Não se consideram, porém, concorrentes de plataformas como a Uber Eats ou a Glovo, e chamam-lhes até “parceiros” – há a possibilidade de criar até sinergias com alguma delas. 

O pedido mínimo para entrega ao domicílio está nos 11,50€ (para take-away não há valor mínimo) e por enquanto operam apenas entre as 19.00 e as 23.00 – o início do período de almoço está previsto para a rentrée. Até lá pode agendar a sua entrega para esse horário a qualquer hora. Já cobrem os principais bairros lisboetas mas para ter a certeza se a sua morada está abrangida, basta colocar o código postal no site ou aplicação.

Rua João de Freitas Branco, 16G, Loja D (São Domingos de Benfica). 21 727 2531. Seg-Dom 19.00-23.00.

+ As melhores entregas ao domicílio em Lisboa

Últimas notícias

    Publicidade