Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Cultura do Hambúrguer abriu um segundo espaço no antigo Pap’Açorda

Cultura do Hambúrguer abriu um segundo espaço no antigo Pap’Açorda

Publicidade

O restaurante de hambúrgueres do Bairro Alto expandiu-se para o antigo rés-do-chão onde o Pap’Açorda esteve 35 anos.

O enorme aglomerado de luzes suspensas chamará à atenção só por si, de noite ou de dia (sim, são assim tão luminosas), mas há muito mais a saber sobre o novo restaurante no Bairro Alto. Este número 57 recebeu durante três décadas um vaivém de políticos, intelectuais e figuras das várias artes – foi a casa do restaurante Pap’Açorda, que em 2016 se mudou para o Time Out Market. A nova vida deste espaço surge agora com a segunda Cultura do Hambúrguer, uma expansão do negócio que começou em 2014 na Rua das Salgadeiras, também no Bairro Alto.

 

O restaurante tem dezenas de luzes suspensas
Fotografia: Inês Félix

 

“O outro restaurante tornou-se muito pequenino para a dimensão que começámos a ter. Temos sempre fila à porta e não aceitamos reservas. Aqui temos 90 lugares mais outros 20 ao balcão do bar e aceitamos grupos maiores”, diz-nos o dono, André Cristóvão, referindo que tentaram aproveitar muita coisa que ainda estava dentro do espaço, como as mesas de mármore.

Arranjaram outras madeiras grandes, perdidas em serrações há alguns anos, e portas antigas para fazer de mesas, e montaram este restaurante com um aspecto mais industrial e moderno do que a primeira casa. Nas paredes, um mural do artista The Caver.

 

Hambúrguer Amália
Fotografia: Duarte Drago

 

A ementa, por enquanto, é igual, mas acrescentaram três novos hambúrgueres: o Sexy Beach, servido num pão de tinta de choco, com uma conjugação improvável de carne de novilho com recheio de sapateira, rúcula, uma chapa de queijo crocante e maionese de wasabi (9,50€); o Eusébio, também em pão de tinta de choco, com maionese de abacate, cebola roxa, tomate cherry assado, bacon frito, natas ácidas e ananás (7,90€); e o Amália, servido em pão de hambúrguer de beterraba com molho tártaro, tomate cherry assado, cebola, presunto frito, queijo emmental, pimentos vermelhos assados e maionese de barbecue.

Nesta casa, em exclusivo, haverá também um prego de atum com pesto e tomate.

 

O prego de atum
Fotografia: Duarte Drago

 

Outra das principais diferenças é o bar, que tem até um chefe de bar e uma carta de cocktails de autor em desenvolvimento, entre aperitivos, digestivos e bebidas para acompanhar a refeição, mais gastronómicas.

Tiago Bandeira, o barman, seguirá a mesma linha de ingredientes da cozinha: são usados produtos frescos ou processados na casa. A acompanhar a carta de bar, alguns snacks para comer ao balcão, como os fritos mistos.

Rua da Atalaia, 57-59 (Bairro Alto). 21 346 2322. Seg-Sex 12.00-16.00/18.00-00.00, Sáb-Dom 12.00-00.00.

+ Os melhores restaurantes no Bairro Alto

Share the story
Últimas notícias
    Publicidade