Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Damn Doughnuts: estes donuts são completamente vegan
Notícias / Comida

Damn Doughnuts: estes donuts são completamente vegan

Damn Doughnuts
©Inês Félix

Há uma nova marca de donuts no mercado. A Damn Doughnuts não tem produtos de origem animal ou conservantes, tem uma dezena de sabores e está à venda através do Instagram.

Nuno Mota, mais conhecido como Alho Francês graças ao seu blogue de receitas vegan e vegetarianas, começou por procurar vários tipos de donuts mas não houve nenhum que correspondesse às suas expectativas nem tivesse a qualidade que procurava. Por isso pôs as mãos na massa e chegou a uma receita final vegan e publicou nas redes sociais, onde tem mais de 19 mil seguidores. O feedback e a procura foi tão brutal que em vez de publicar a receita no blogue fez nascer a Damn Doughnuts, uma marca de donuts vegan em que o objectivo é soltar um “damn” de quem os prova.

“São os melhores donuts vegan que vais provar”, diz sem papas na língua, confiante com a massa dos donuts que devem ser comidos no máximo em 12 horas para garantir a qualidade e frescura original. Não conta ingredientes nem truques, reforça apenas que não há conservantes e que é utilizada uma dose mínima de açúcar na massa, dependendo a doçura de cada cobertura e recheio.  

Fotografia: Inês Félix

Tem já cerca de 11 variedades, mas todos os dias inventa mais uma, entre simples, com cobertura ou recheadas. “Cada donut tem um nome baseado num filme que gosto, numa personagem ou numa coisa divertida”, explica. Na categoria dos simples há a Mia Wallace, uma rosca envolvida em açúcar granulado branco e canela, o glacé au citron, com um topping simples de glacé de limão, o tropic thunder, com glacé de maracujá ou o salt bae, com caramelo. 

Depois há o White Walker, com cobertura de chocolate branco com avelã, o Jackie Brown, com chocolate negro e flor de sal, o Dark Side, com cobertura de chocolate negro ou o É peaners, inspirado em Jorge Jesus, com uma cobertura de manteiga de amendoim com pedaços de amendoim tostado. Recheados são o Loco en el coco, com cobertura de coco ralado e recheio de creme de leite de coco, o Dolce far niente, com recheio e glacé de caramelo salgado, ou o chúpame los huevos, com um recheio de doce de ovos, naturalmente sem ovos. Cada um custa 3€.

Não há uma loja física da Damn Doughnuts ainda e vai precisar de estar atentos às redes sociais (tanto do @alhofrances como da @damndoughnuts) – é lá que são anunciadas as próximas vendas e pontos de entrega. Nuno indica um dia e hora e é fazer a sua encomenda. “Estou a funcionar com encomendas pré-pagas para combater o desperdício. E é tudo feito pelo Instagram”, reforça. Convém é ser rápido ou esperar que o cozinheiro aumente a produção – já aconteceu passar das 60 roscas para as 110, tal o volume de encomendas. 

+ As melhores pastelarias com fabrico próprio em Lisboa

Publicidade
Publicidade