Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Das paredes para as telas: Amadora recebe a primeira exposição a solo de Odeith
Odetih, "Escala 10:1"
Odetih

Das paredes para as telas: Amadora recebe a primeira exposição a solo de Odeith

Publicidade

A grande escala fica guardada para a rua, pelo menos por agora, nesta que é a primeira exposição individual de Odeith em Portugal. Na Galeria Municipal Artur Bual, na Amadora, as paredes enchem-se de obras, quadros quase todos eles novinhos em folha, em pequena escala que mostram uma outra faceta do artista para ver a partir desta quinta, 31.

Começou há mais de 20 anos nestas andanças, mergulhado no mundo do graffiti, e rapidamente evoluiu para os retratos, que começou a fazer em bairros sociais na Damaia – onde nasceu. E já nessa altura punha a descoberto um dos seus traços mais vincados: a ilusão de óptica provocada pelas técnicas de sombra 3D, seja em cantos de edifícios ou em fábricas abandonadas, por cá ou além fronteiras.

E foram as viagens constantes para o estrangeiro, para deixar a sua marca nesta ou naquela parede internacional, que motivaram Odeith (aka Sérgio) a dedicar-se ao trabalho de estúdio. “Precisava de repousar um bocado, não ter de viajar tanto para fazer euros e, ao mesmo tempo, divertir-me a pintar. Então a ideia, quando passei a ter um estúdio, foi passar da rua para a galeria. Também é bom estares a criar no teu espaço, sabes?”, confessa o artista, que passou os últimos anos a viajar pelo mundo. “Agora não significa que vou parar de o fazer, mas gostava de me dedicar a um suporte mais pequeno“ e é uma boa oportunidade para o pessoal que nunca viu o meu trabalho de verem outra faceta minha dentro de quatro paredes”, diz.

Odeith

Em “Escala 10:1” há quadros novos, feitos ao longo de 2019, e Sérgio vai juntar mais alguns que fez há uma data de anos e que nunca vieram a público – além disso há dois cantos com obras d+de ilusão óptica com uma dimensão de 2,5m. As telas afastam-se, em parte, do conteúdo dos trabalhos que Odeith pinta nos murais, mas têm pequenos detalhes que lhes dão uma vibração de rua, “ora um tag, ora um bico de spray, sempre a tentar relacionar qualquer coisa com a minha origem”.

Algumas das peças da exposição vão estar à venda na galeria.

Galeria Municipal Artur Bual/Casa Aprígio Gomes. Rua Luís de Camões, 2 (Amadora). Ter-Sáb 10.00- 13.00/14.00-18.00, Dom 14.00-18.00.

+ Roteiro de arte urbana na Amadora

+ Exposições para ver este fim-de-semana em Lisboa

Share the story
Últimas notícias
    Publicidade