A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Photographer
Luís FerrazAo contrário da primeira edição, este ano não haverá público na audiência

Depois da pandemia, o que acontece à cozinha colaborativa?

Segunda edição do Fórum Pensar Cozinha, que se realiza virtualmente a 15 de Abril, quer debater o que espera as cozinhas quando a pandemia for debelada.

https://d32dbz94xv1iru.cloudfront.net/customer_photos/14d3bbef-59cc-4753-a960-2f64c64804b1.jpg
Escrito por
Sebastião Almeida
Publicidade

Se até há cerca de um ano pouco se falava de cozinha colaborativa, essa realidade transformou-se com a chegada da pandemia. São cada vez mais os chefs que partilham cozinhas, que cruzam projectos ou até que se unem sob a forma de colectivos.

Será que depois da pandemia a cozinha colaborativa vai sobreviver? É esta a questão que a segunda edição do Fórum Pensar Cozinha quer debater a 15 de Abril, na FIL, no mesmo dia em que decorre a final do concurso Chefe Cozinheiro do Ano, promovido pelas Edições do Gosto.

Pedro Monteiro, chef da Fábrica da Musa, André Lança Cordeiro, do Essencial, Miguel Pires, do Pigmeu, Miyuki Kano, do Bri_o_briche, João d’Eça Lima, do Xisto, Filipe Ramalho, do Páteo Real, Marlene Vieira, do Zunzum Gastrobar, Nuno Faria, do grupo 100 Maneiras, e Tânia Durão, do Atrevo, são alguns dos convidados que irão abordar o tema, falando das suas experiências e do rumo que acreditam que a cozinha em Portugal seguirá.

As conversas serão transmitidas em directo através do site do Cozinheiro do Ano e nas redes sociais das Edições do Gosto. O objectivo, refere uma nota de apresentação da iniciativa, é desafiar os profissionais e especialistas a “partilharem projectos, soluções e sinergias que surgiram no último ano na gastronomia nacional, num contexto difícil para o sector”.

+ Time Out Lisboa volta às edições em papel

+ Maioria quer viajar assim que possível (e está de olho nos Açores)

Últimas notícias

    Publicidade