A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Xao Xao
DR

Diga olá ao Xao Xao, o novo restaurante chinês virtual em Lisboa

Cozinha chinesa reinventada, com uns twists portugueses e de outras gastronomias. É esta a proposta do novo Xao Xao, cozinhado por Pedro Almeida e Jorge Redondo.

Por
Ines Garcia
Publicidade

Tem nome de arroz mas é mais do que isso. O Xao Xao é um restaurante chinês com tudo a que tem direito, com consultoria de Pedro Almeida, do estrelado Midori, e chefia de Jorge Redondo (ex-Água pela Barba). Funciona apenas virtualmente mas no papel está a crescer a ideia de ganhar casa própria. 

O projecto começou na cabeça de Carlos Vaz Antunes e Manuel Domingues, amigos e sócios, ainda num período pré-pandemia, em 2019. “Associamos sempre a pizza e chinês ao take-away, funcionam e mantêm-se bem, mas achámos que faltava um projecto de delivery de comida chinesa de referência, não ser só mais um”, explica Carlos, cuja referência desta gastronomia é o Estoril Mandarim. Não querendo chegar ao fine dining mas querendo ter as técnicas, a boa confecção e ingredientes, chegaram até ao chef Pedro Almeida, “que tem um know-how incrível” e formou a equipa e criou um menu em conjunto com Jorge Redondo. 

Pato à Lisboa, xao xao
DRPato à Lisboa

Partiram então os pratos chineses ditos tradicionais, para que o cliente os pudesse reconhecer, mas acrescentaram o cunho pessoal. “Não estamos a reinventar a roda, o que é feito há milhares de anos na China é muito bem feito e passou o teste do tempo, mas queríamos arriscar sem pôr em causa a comida chinesa”, reforça. Isso nota-se, por exemplo, no pato à Lisboa, uma reinvenção do pato à Pequim que tem aqui uma influência de origem indiana onde a panqueca em que normalmente se envolve o pato é substituída por paratha. É servido em rolinhos recheados com a carne, picle de pepino e alho francês crocante (6,50€). Nas entradas tem também os bun de cachaço cozinhado a baixa temperatura, cebola frita, pepino fresco e molho de ameixa (7,50€), a barriga de porco cozinhada oito horas numa marinada de miso e especiarias acompanhada por puré de maçã reineta (4,75€) ou a sopa ácida picante com cogumelos shiitake e marron, tofu e castanha de água (3,90€).

Vaca com molho de ostras (9,50€), porco agridoce (8,50€), massa chow mein de caril amarelo e soja com frango panado em amêndoas (10,50€), camarão com molho picante de pimenta Sichuan e caju sob base de arroz branco (13€), o frango com molho de laranja e sementes de sésamo (8,50€) ou os noodles de camarão e frango, qual surf&turf, com cenoura, pimentos, couve chinesa, alho e amendoim torrado (14,95€) são algumas das escolhas para prato principal.

Xao Xao
DROrange chicken

Para finalizar não há banana fa si, mas há uma salada de frutas com líchia, pêssego, wonton crocante e amêndoa torrada (3,50€) e um crepe de nutella e banana (3,75€). 

“Temos uma cozinha chinesa com alma portuguesa”, diz Carlos, referindo que toda a equipa é portuguesa e com o Xao Xao querem homenagear e elevar esta gastronomia. “Em 2006 houve muitas dezenas de restaurantes fechados pela ASAE e apesar de a cozinha chinesa em Lisboa ter tido sempre qualidade e variedade, criou-se um estigma”, lamenta o responsável, acrescentando que um dos pilares deste restaurante virtual é a transparência e que, através das redes sociais, vão mostrar os ingredientes que utilizam, identificando a sua origem e mostrando a confecção.

Xao Xao
DRSalada de frutas

Apesar de o projecto estar pensado para o virtual, funcionando com uma dark kitchen, Carlos garante que a escolha do packaging foi tão bem pensada e demorada como a de os pratos para um restaurante tradicional. “A parte humana pode não ser tão fácil numa dark kitchen mas nós carimbamos à mão as nossas embalagens”, exemplifica – em cada embalagem de cartão, fechada com um autocolante e as iniciais de cada prato para fácil identificação, vem um carimbo a dizer “outra vez arroz”. 

Nos planos, a super longo prazo, fica a ideia de um restaurante físico. “Queremos ser cool, trendy, street. Uma coisa leve, tranquila, onde as pessoas se sintam em casa, com música e copos”, diz. Será coisa para começarem a avaliar no final do Verão, quando fizerem um ponto de situação. Até lá, pode pedir através do site, ou das plataformas habituais, sendo que o raio de entrega varia de plataforma para plataforma. 

+ Restaurantes chineses em Lisboa

+ Leia aqui, grátis, a Time Out Portugal desta semana

Últimas notícias

    Publicidade