A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Gaymers
DR

É uma boa altura para ser gaymer

Por Clara Silva
Publicidade

Com os bares e discotecas fechados e o Pride a acontecer online, a comunidade gaymer, de gamers LGBT+, cresce no mundo virtual.

Sabia que o próximo Assassin’s Creed vai continuar a permitir romances homossexuais entre as personagens? Ou que a Marvel se prepara para lançar a sua primeira personagem não-binária, Snowflake? E que Animal Crossing: New Horizons, o jogo para a Nintendo Switch mais popular da quarentena, não faz distinções de género no passaporte das personagens? Ou que, depois de vários protestos, alguns diálogos homofóbicos de Persona 5 Royal, para a PlayStation 4, foram ajustados?

O site espanhol Gaymer.es é um dos melhores agregadores de notícias queer relacionadas com videojogos e surgiu para preencher um vazio no meio, explicam no manifesto Gaymer. “O da terrível carência no mundo digital de plataformas de difusão, normalização e visibilidade da diversidade e dos direitos das pessoas que participam desta pluralidade no sector.”

O conceito de gaymer – uma fusão de gay e gamer – não é novo. Em 2013, um artigo da Vice explicava a luta pelos direitos do uso da palavra depois de Chris Vizzini, fundador do site Gaymer.org, ter registado o termo em 2008. Acabou por perder a batalha legal, o site foi, entretanto, extinto e, desde 2013, “toda a gente pode legalmente ser um gaymer”, dizia o título do artigo da Vice. Basta ser queer e jogar.

Em São Francisco, nos EUA, a comunidade Gaymer X surgia em 2012 para “celebrar e apoiar a comunidade LGBT do mundo do gaming”, diziam. O objectivo era “atrair mais pessoas LGBT+ para a indústria e promover criadores de jogos que já estavam a fazer conteúdos queer”. A ideia era simples: “Gaming é para toda a gente.”

A Gaymer X acabou por organizar eventos em várias cidades, com debates, tertúlias e exposições – entretanto em stand-by com a pandemia. No entanto, a comunidade gaymer continua a crescer. Com o mundo fechado em casa, os videojogos estão mais na moda do que nunca.

Segundo a revista online Gayming Mag, as vendas de videojogos nos EUA em Abril dispararam 160% em relação ao mês anterior. Final Fantasy VII Remake, lançado também em Abril, foi o jogo mais vendido, superando Call of Duty e Animal Crossing: New Horizons. Por cá, a comunidade gaymer está no Reddit e no Facebook, no grupo privado "Gaymers de Portugal", criado em Junho de 2014 e com perto de 450 membros.

+ O Pride este ano é digital

Últimas notícias

    Publicidade