Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right EcoMassage: massagens terapêuticas do Oriente a partir de 15€
Notícias / Vida urbana

EcoMassage: massagens terapêuticas do Oriente a partir de 15€

ecomassage
Fotografia: Inês Félix

Entrar, deitar e relaxar são verbos de acção muito simples e capazes de convencer muita gente a entrar porta adentro. Entre lojas de conveniência e outras mais tradicionais, a Rua dos Fanqueiros ganhou um novo inquilino, que promete pôr-lhe as mãos em cima – o EcoMassage, um estúdio de massagens que trouxe os benefícios terapêuticos do Oriente para Lisboa.

De néon na montra para chamariz do freguês, não há grandes artifícios neste espaço – o luxo fica de fora para dar lugar à simplicidade e comodidade. Bem ao estilo tailandês, de tapetes no chão e cortinas de tule a servirem de divisórias, Saul Garcia abriu o EcoMassage a pensar nos benefícios da massagem terapêutica. “Quisemos abrir um centro onde não fosse incómodo para o cliente todo aquele processo de marcar uma massagem. E, no fundo, que não tivesse um ambiente demasiado requintado, porque não é preciso isso para oferecermos um bom serviço”, explica. Aqui qualquer pessoa pode chegar ao local e ir directo ao tapete, até porque “80% dos clientes fazem as massagens sem ser necessário marcar”, diz.

 

O cliente pode escolher entre o tapete ou a cadeira, dependendo do tipo de massagem
Fotografia: Inês Félix

 

Saul veio da Venezuela para Lisboa e deixou por lá o curso de Direito – a papelada, os tribunais e as burocracias não o prenderam a essa vida. A paixão paralela pela medicina tradicional – na qual já se tinha formado – pesou mais na balança e quando chegou à capital atirou-se a um curso de massagens tailandesas. “No EcoMassage juntamos a terapia ao relaxamento, porque é mais vantajoso para quem recebe a massagem. Não serve de muito fazermos festinhas quando as pessoas têm contracturas, por exemplo”, defende.

O menu é extenso e pode escolher entre a massagem tailandesa, a ayurvédica, massagem a quatro mãos, a relaxante, a abdominal, a massagem de cadeira, a massagem Tok Sen (técnica terapêutica onde a pessoa é massajada com um stick de madeira), o tratamento desintoxicante Chi Nei Tsang ou até reflexologia oriental.  

Cada cliente escolhe o tempo de duração da massagem, que pode ser de 20, 40 ou 60 minutos. Os tratamentos começam nos 15€ e podem ir até aos 90€, depende do tipo de massagem escolhido e do tempo correspondente. Apesar de o foco estar nas massagens no chão (com tapete acolchoado, claro), que ajuda na descontracção do corpo, também há marquesas para quem preferir – assim como uma sala privada no andar de cima do espaço para os que gostam de privacidade. 

O nome do estúdio também foi pensado para assinalar uma das características pelas quais Saul se quer destacar. “Usámos o ‘eco’ porque tentamos ser o máximo ecológicos possível, usamos o mínimo de recursos que possam prejudicar o ambiente: o papel para os tapetes e marquesas é reciclado, os nossos óleos são biológicos. Enfim, são pequenos detalhes que vão fazendo a diferença”, explica o dono do espaço.

Em breve, querem ter um espaço dedicado à estética, ainda que de mãos dadas com a saúde, é o caso de tratamentos como a acupuntura de rosto e tratamentos de beleza com recurso à medicina tradicional.

Rua dos Fanqueiros, 110. Seg-Dom 10.00-22.00. 15€-90€. 

+ Os melhores tratamentos de spa em Lisboa

Publicidade
Publicidade

Comentários

0 comments