A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Entourage 41
© Mariana Valle Lima

Entourage 41: jóias, moda de autor e o culto das peças únicas

Abriu há menos de um mês e quer ser uma alternativa às marcas luxuosas da Avenida da Liberdade. Fomos conhecer a Entourage 41.

Escrito por
Mauro Gonçalves
Publicidade

Este espaço agora dedicado à moda já foi, nos longínquos anos 70, uma padaria de bairro. E é fácil dar por ela — pelo mármore que continua a revestir as paredes e pelo lavatório de escala ligeiramente subumana, mantido para não deixar o antigo negócio da Rua da Alegria cair em esquecimento. Isso e uma boa dose de charme, que para o mais recente inquilino, há quase 20 anos a trabalhar na área, nunca é demais.

Entourage 41
© Mariana Valle Lima

Em 2021, decidiu lançar-se por conta própria. "Cheguei a fazer uma proposta [para um outro espaço] no ano passado, mas não andou para a frente e acabei por desistir. Entretanto, passava aqui várias vezes, até que um dia liguei. Três semanas depois, tinha a loja aberta", recapitula João Oliveira, proprietário e curador do espaço, além de empreendedor recordista. Um recomeço — é a primeira loja própria —, mas não do zero. Afinal, trouxe consigo uma legião de clientes fiéis.

"As marcas sempre foram secundárias. As minhas clientes compram pelas peças", continua. A mensagem bate certo com o que encontramos nos expositores. Etiquetas pouco conhecidas, edições limitadas, detalhes e acabamentos manuais, muitos deles provenientes do próprio círculo de amigos.

Entourage 41
© Mariana Valle LimaJoão Oliveira

Aberta há menos de um mês, a Entourage 41 é um ponto de encontro de marcas independentes. A começar pela II (Dois), a marca de uma amiga francesa, produzida em Portugal e com uma queda para os bordados contemporâneos. As silhuetas, tal como muitas outras aqui expostas, são unissexo, embora estejamos numa boutique, na teoria, dedicada ao guarda-roupa feminino.

Julie é outra das marcas incluídas nesta montra de arranque — básicos versáteis, com um toque de modernidade, confeccionados a partir de tecidos orgânicos ou de stocks parados. Destaque ainda para os sacos de Brigitte Tanaka, em organza, bordados com uma leve dose de humor e vindos directamente de Paris.

Entourage 41
© Mariana Valle Lima

O ciclo fecha-se com a joalharia. Um expositor modesto, mas com oferta suficiente para satisfazer os caprichos de quem procura peças para complementar os looks de Verão, mas também objectos de desenho intemporal. Entre os dois universos encontramos uma marca portuguesa, a I Cognito. João não fecha as portas a projectos nacionais, pelo contrário. Marcas e designers apenas têm de encaixar no conceito idealizado para a Entourage 41, assente na qualidade e na originalidade das criações.

Numa rua que acredita ser um novo prolongamento do Príncipe Real, ao mesmo tempo que fica a dois passos da movimentada Avenida da Liberdade, o empresário que ser uma alternativa às marcas de luxo que povoam a zona, não apenas pelos preços mais acessíveis, mas também pela exclusividade. Nos últimos dias, chegaram duas novas camisas — peças únicas, confeccionadas a partir de uma antiga toalha de mesa em renda, encontrada num antiquário. Outro exemplo são as minissaias de malha, que não têm aquecido lugar no expositor.

Entourage 41
© Mariana Valle Lima

O espaço vive das peças que estão à venda, com uma única excepção: o candeeiro desenhado por Ingo Maurer, composto por dezenas de folhas de papel, escolhido a dedo para ser o protagonista e dominar a sala. "É um objecto muito especial para mim. E traz folhas em branco, por isso vou pedir às minhas clientes para escreverem algo."

Rua da Alegria, 41D. Seg-Sex 10.30-19.00 e Sáb 10.30-18.00.

+ The Tailor: um novo atelier de roupa por medida em Lisboa

+ A Mustique chegou a Santos e trouxe os amigos

Últimas notícias

    Publicidade