A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar

Esta Mafya do Príncipe Real tem frango frito Crispy

Por
Ines Garcia
Publicidade

Tem de entrar neste restaurante sem medo nem preconceito de sujar as mãos e lamber os dedos no final. É assim que se deve comer frango frito, seja na versão mais clássica, na coreana, com ou sem molho. A dica é de Hugo e Arthur Delrieu, dois irmãos que se mudaram de Paris para Lisboa e abriram um restaurante que homenageia este prato: chama-se Crispy Mafya e fica no Príncipe Real.

“Frango frito é um prato puro, simples mas a verdade é que não é assim tão simples”, diz Hugo, que juntamente com o irmão viajou por Seul, Nova Iorque ou Nova Orleães, sempre a comer o frango mais crocante, com o melhor polme, já com a ideia de o trazer para Portugal. Apesar de o saberem fazer na perfeição, contrataram um chef, Alexandre da Silva, para chegar a uma receita onde o frango é marinado durante um período que vai de 12 horas a uma semana, é pré-cozinhado a baixa temperatura e frito com uma farinha especial com picante. A partir disto puseram em prática pratos como as asas de frango coreanas, os hambúrgueres com frango frito ou os pedaços (pernas e asas, seis peças, 9€, ou seis bocados de peito, 9€). Em todos utilizam frango criado ao ar livre no Alentejo.

O hambúrguer de frango frito com waffle
Fotografia: Duarte Drago

O prato principal da carta, e aquele pelo qual querem ser conhecidos, é o chicken waffle burguer, um hambúrguer de frango frito em que o pão é substituído por um waffle salgado. Leva ainda couve roxa e queijo cheddar e como topping, para os mais destemidos, um maple syrup (11€), acompanhado por batatas fritas. Para os mais puristas, há o hambúrguer em pão brioche, com batata (11€). Há, também, cones de gelado cheios com pedaços de frango frito envolto num molho à escolha (9€) – agridoce, barbecue, mostarda com mel, maionese ou o especial da casa, todos caseiros, assim como quase toda a carta, destes molhos à massa dos waffles –, ou uma salada com alface, croutons, peito de frango e a sua pele frita e crocante e queijo parmesão (9€).

Os pedaços de frango frito com os cinco molhos à escolha
Fotografia: Duarte Drago

A ementa não se esgota, porém, no frango frito: de entradas há uma tempura de vegetais (5€), cujos vegetais vão sempre rodando conforme a sazonalidade (por enquanto é courgete e bróculos) ou uns croquetes recheados com mac’n cheese (7€).

Chicken wings coreanas
Fotografia: Duarte Drago

Tal como nas grandes casas de Nova Orleães – e Hugo e Arthur recomendam, tal como Barack Obama recomendou, uma visita ao Willie Mae’s – aqui há frozen daiquiris para acompanhar o frango frito e mais outros 11 cocktails ou a cerveja artesanal portuguesa da Musa.

Na sobremesa o pecado continua com waffles cobertos com caramelo salgado, nutella ou maple syrup (5€) ou cheesecake com estes mesmos toppings (4€).

Por enquanto há desta soul food, como o néon na parede avisa, só a partir do final da tarde mas a longo prazo querem estar sempre abertos.

Rua Cecílio de Sousa, 85 (Príncipe Real). Ter-Qua 18.00-00.00, Qui-Sáb 18.00-02.00, Dom 18.00-00.00.

+ O melhor frango assado em Lisboa

Últimas notícias

    Publicidade