Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Esta Pastelaria brasileira é especialista em pastel da feira
Notícias / Comida

Esta Pastelaria brasileira é especialista em pastel da feira

a pastelaria
©Manuel Manso

É uma Pastelaria mas não é a tradicional casa portuguesa. A Pastelaria, no Saldanha, é brasileira e dedica-se ao pastel de feira.

Todas as semanas, os brasileiros trocam uma refeição dita normal por uma de pastel da feira. É um ritual enraízado há muitos anos e que Carol Thomé, jornalista gastronómica, sentia falta quando se mudou para Lisboa, para estudar a gastronomia brasileira no nosso país. Pelo meio conheceu Pedro Bento e a sua Lanchonete, em Belém, onde tem um pouquinho de tudo, do açaí ao pão de queijo, coxa de frango e os tais pastéis da feira, em versões mais pequenas, e entraram juntos na aventura d’A Pastelaria, um espaço pequenino no Saldanha dedicado apenas ao pastel. 

Fotografia: Manuel Manso

“No Brasil existe toda uma indústria do pastel de feira. Existe uma fritadeira própria, um saquinho especial. E o próprio pastel tem um tamanho específico”, conta Carol. O primeiro pastel de feira, também conhecido como pastel de vento, foi criado em São Paulo na década de 40 e invadiu todas as feiras, pequenas lanchonetes e botecos um pouco por todo o país. A massa é muito simples, explica Pedro: “Leva cachaça, farinha e alguma gordura. Tivemos foi de testar bastante porque as farinhas aqui são ligeiramente diferentes das do Brasil”. 

 

Pastel à portuguesa e de frango com catupiry
Fotografia: Manuel Manso

 

O resultado desta massa fresca e fina é um pastel que depois da fritura – um processo muito delicado – fica bem crocante. Há sete recheios: os mais tradicionais (2,50€), como o queijo, a pizza, carne ou frango e queijo tipo catupiry – o catupiry, muito famoso no Brasil, não se pode importar, por isso aqui há uma receita caseira aproximada. Depois há os mais inovadores, como o de bacalhau, inspirado no pastel de bacalhau do Mercadão (3€), o vegano, recheado com palmito (um ingrediente extraído das palmeiras, 3€) e o recheio à portuguesa (2,85€). “Este tem uma história engraçada. Lá no Brasil fazemos uma combinação de ingredientes que chamamos de portuguesa. Leva o nosso presunto, que para vocês é fiambre, queijo, ovo cozido, cebola, azeitona fatiada e óregãos”, diz Carol, que estudou antropologia da alimentação.

Apesar de o foco ser mesmo o pastel recheado, que deve ser comido à mão, simples, ou com o vinagrete, com tomate, azeite e óregãos, ou com tabasco, há outros petiscos brasileiros enquanto espera que este lhe chegue quentinho – há pão de queijo, coxinhas de frango, empadas brasileiras ou açaí na tigela.

Avenida Praia da Vitória, 47 (Saldanha). Seg-Sex 12.00-20.00, Sáb 12.00-16.00.

+ Os melhores sítios para comer comida brasileira em Lisboa

Publicidade
Publicidade

Comentários

0 comments