Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Este Manifest é pelo brunch a toda a hora, hotdogs e jantares com música
Notícias / Comida

Este Manifest é pelo brunch a toda a hora, hotdogs e jantares com música

Manifest
©Inês Félix

Oksana Romaniuk e Anton Kriat vieram de Kiev para Lisboa, sem ideias de ficar – inevitavelmente, apaixonaram-se pelo país e criaram poiso fixo na cidade. Por lá, têm um restaurante de hummus, o Hum:Hum; por cá decidiram abrir o Manifest.Lisbon, um café-restaurante perto do Marquês de Pombal que em breve também terá um speakeasy, na cave.

Janelões abertos para a rua, mesas e cadeiras desirmanadas, espelhos antigos, quadros modernos e coloridos de artistas ucranianos, pequenas molduras com fotos antigas e uma parede toda em pedra. O Manifest tem tanto de vintage como de moderno, especialmente no que à carta diz respeito: até às 16.00 há opções de brunch, em menu ou à la carte, com influências de alguns países por onde os donos passaram.

 

Ovos Benedict Atlânticos
Fotografia: Inês Félix

 

O primeiro capítulo é dedicado aos ovos – há omelete servida numa torrada (8€), ovos rústicos (ovos mexidos servidos com queijo cheddar, tomates assados, batatas, iogurte e pão ázimo caseiro, 9€) ou duas versões de ovos Benedict, a americana (11€), com bacon e cebola crocante ou a atlântica (11€), com salmão curado em sal, pepino e molho de manga. Depois vêm os brunches “volta ao mundo”, com um mexicano (12€), um continental (11€) ou um oriental (12€).

 

Tosta de abacate com salmão
Fotografia: Inês Félix

 

Nas “especialidades da casa”, orgulham-se da tosta de abacate, quase uma refeição – o pão é barrado com queijo creme, leva o guacamole, o ovo escalfado, tomate cherry, molho de manga e um de spirulina com infusão de alho (8€), ao qual pode acrescentar salmão (mais 3€), bacon (2,50€) ou camarão (3€) –, ou da tosta de queijo e cogumelos, com queijo creme, queijo de cabra, cogumelos, queijo cheddar, mozzarella, cebola caramelizada e pickles (8€). O menu de brunch completa-se com oferta de croissants (a partir de 2,50€), que vêm da francesa Baguettes&Cornets, smoothie bowls (8€) ou panquecas numa versão oriental, servidas num tachinho ao estilo crepe, com queijo ricota, puré de coco, coalhada de limão e frutos silvestres (8€).

 

Panquecas orientais
Fotografia: Inês Félix

 

Entre as 16.00 e as 18.00, chega o menu hotdogs, com três opções: o clássico, só com salsicha, pickles, tomate, mostarda, ketchup, alho e cebola (4,50€), o HD Iron, que ao clássico acrescenta o queijo feta, sriracha, pimenta e queijo (5€) ou o triumph, com pepino, guacamole, pesto e queijo (6€). Neste período, há também happy hour, com cocktails a 5€.

 

Limonada de frutas tropicais e a clássica
Fotografia: Inês Félix

 

A partir das 18.00, a história volta a ser outra, com DJ a animar o espaço e uma carta com entradas como a burrata fresca com pesto, tomate e pão sírio (9€), camembert assado com mel e nozes (9€), ou camarões grelhados com molho teriyaki e mostarda de tofu (10€). Nos pratos principais há salmão assado (12€), bife de atum (13€), massa de limão com bacon (10€) ou polvo grelhado (13€).

Espreite a carta de bebidas, disponível a qualquer hora e em qualquer dos menus – com cerveja Musa, vinho, sangria, smoothies detox, cocktails ou limonadas caseiras. Em breve, a oferta cresce, com a dinamização da cave do espaço, que planeiam que seja um bar speakeasy com música jazz.

Rua da Sociedade Farmacêutica, 31 (Marquês de Pombal). Ter-Dom 09.00-23.00.


+ Os melhores brunches em Lisboa

Publicidade
Publicidade

Comentários

0 comments