Os melhores brunches em Lisboa

São pequenos-almoços reforçados ou almoços leves. Eis os melhores brunches em Lisboa.
Fotografia: Arlindo Camacho
Publicidade

De um momento para o outro apareceu a palavra brunch e com ela um maravilhoso mundo de possibilidades. Muito por culpa, também, de séries como O Sexo e a Cidade, com mimosas ao pequeno-almoço e mesas fartas. Este mundo novo tornou-se mais uma refeição normal, especialmente aos fins-de-semana em que não apetece ter horários para pequeno-almoço, almoço, lanche ou jantar. Entretanto deixaram também de haver regras: há quem prefira esta refeição com ovos Benedict, com torres de panquecas, à boa maneira americana, inglesa, mais ou menos saudável, com sumos naturais, batidos ou outras bebidas quentes. Reunimos todos e chegámos a esta lista dos melhores brunches em Lisboa, dos clássicos e económicos aos de luxo.

Recomendado: Brunch em Lisboa todos os dias da semana

 

Brunches de Lisboa - clássicos

Tartine
© Arlindo Camacho
Restaurantes

Tartine

icon-location-pin Chiado

É difícil escolher o que está no topo das nossas preferências no brunch da Tartine. Se as fofas minipanquecas, se os óptimos croissants estilo francês – aqui taco a taco com o pain
 au chocolat –, ou se o completo cesto de bons pães, feitos no andar de baixo da Tartine, onde a padaria trabalha com recurso ao isco, tão em voga hoje em dia. O menu inclui ainda doce, queijo, fiambre e manteiga, granola com iogurte bio, sumo de laranja natural ou sumo do dia e uma bebida quente. Vá em jejum porque por mais uns euros pode pedir ovos extra: mexidos, estrelados, quentes, benedict, royale ou florentine.

Preço: 14€
Quando: Seg-Sex 08.00-12.00, Sáb e Dom 10.00-17.00.

La Boulangerie
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes, Francês

La Boulangerie

icon-location-pin Estrela/Lapa/Santos

E eis que depois de encher as medidas a todos os fanáticos do pequeno-almoço almoçarado da cidade, a La Boulangerie mudou o seu menu. O quê? Nada temam, foi para melhor. Continuam a ter um croissant, um pain au chocolat, um pão rústico e um de cereais, a compota, a manteiga e a Nutella (leu bem), a tábua de queijos, enchidos, salmão fumado e salada, além dos ovos mexidos ou estrelados. Mantêm-se as bebidas quentes e o sumo. Mas agora há também iogurte com mel e granola, salada de fruta e, por mais 4€, pode juntar outro sumo e outra bebida quente. O que o torna o menu perfeito para dois.

Preço: 20€
Quando: Seg e Qua 08.00- 17.00, Ter e Qui a Dom 08.00-16.30.

Publicidade
Topo Chiado
©DR
Restaurantes

Topo Chiado

icon-location-pin Chiado

Esplanadas não costumam ser os locais mais badalados dos meses frios, mas a descrição “zona ao ar livre com vista sobre os melhores monumentos de Lisboa, apetrechada com aquecedores e mantas” já é capaz de o fazer trocar as séries no sofá por uma refeição ao
 ar livre. A frase corresponde ao Topo Chiado, cujo completo brunch dá direito a um smoothie, uma bebida quente, uma bola de mafra e um croissant, doce, queijo, manteiga e fiambre, panquecas, uma bruscheta de salmão braseado ou um muffin de ovo, ovos molhados, estrelados ou benedict e ainda granola com iogurte e fruta ou um bolo. Para as crianças há um menu especial – e mais em conta.

Preço: 17€ (adultos), 7,50€ (crianças)
Quando: Sáb e Dom 12.00-16.00.

Choupana Caffe
© Ana Luzia
Restaurantes, Cafés

Choupana Caffe

icon-location-pin Avenidas Novas

Já se sabe que para conseguir provar o brunch do Choupana (ou qualquer outro item da carta) é preciso paciência e pernas firmes
para aguentar na fila. Mas vale a pena quando aquilo que o espera é uma completo pacote
de comida onde os míticos croissants da casa também marcam presença. Há um menu base, com pães, croissant, scone, doce, manteiga, mel, cappuccino, sumo, iogurte e brownie, ao qual pode juntar um prato de ovos mexidos, presunto, queijo da Serra e puré de batata doce, um prato de abacate, salmão, queijo creme
e espargos ou um vegetariano, com curgete, quinoa, cogumelos e fruta.

Preço: 17,50€ (presunto), 19,50€ (salmão), 16,50€ (vegetariano)
Quando: Sáb e Dom 10.00-16.00.

Publicidade
Palácio Chiado - Brunch
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes, Português

Farrobodó - Palácio Chiado

icon-location-pin Chiado

Reza a história que a expressão “farrobodó”, que não carece de explicação, nasceu aqui mesmo, no Palácio Quintela. E um farrobodó de comida bem portuguesa é o que vem para
a mesa no brunch do restaurante homónimo, dentro do Palácio Chiado. É servido numa tábua, idealmente para uma pessoa, mas que também pode ser partilhada. Tem pão de bola, broa de milho, tostas, ovos mexidos, fatias de paio do cachaço, alheira, chouriço, requeijão, queijo da Ilha, queijo da Serra da Estrela, manteiga, doces e salada de fruta. Há também sumos naturais e bebidas quentes e paredes cheias de frescos para mirar enquanto ganha espaço no estômago para mais uma rodela de chouriço.

Preço: 13,90€ (sem bebidas)
Quando: Sáb e Dom 12.00-16.00.

Infame
©DR
Restaurantes

Infame

icon-location-pin Intendente

O belíssimo hotel do Largo do Intendente, a misturar uma estética antiga com peças de artistas modernos, serve aos fins-de-semana, no seu também belíssimo e solarengo restaurante um completo brunch ideal, com menus para famílias e tudo. Há quatro opções, que vão do original, com um cesto de pães, manteiga e doces, queijos e fiambre, ovos mexidos, iogurte, granola e fruta, sumo de laranja e bebida quente, ao veggie, em tudo igual mas sem fiambre, do original extra, ao qual se acrescenta um taco de porco, salsichas e feijões, ao veggie extra, onde há tofu com hummus e um taco com pasta de feijão.

Preço: 11,50€ (original e veggie), 17€ (original extra e veggie extra), 35€ (family, 2 adultos e 1 criança)
Quando: Sáb e Dom 11.30-16.30.

Publicidade
Delidelux - Brunch Delight
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes

Delidelux

icon-location-pin Avenida da Liberdade

As três palavras mágicas do Delidelux são Delight, Delux e Benedict. Só é permitido usá-las aos fins-de-semana e feriados até às quatro da tarde e convém ir com a lição já estudada, porque uma vez no Delidelux Avenida, assim que começarem a desfilar os croissants, os ovos e as bebidas quentes, vai querer pedir tudo. O brunch Delight 
tem croissant multicereais e pão de malte, requeijão, fiambre de peru grelhado, iogurte grego, granola e fruta e ainda panquecas; o Delux tem croissant e minipães de cereais e integral, queijo gouda, fiambre fumado e ovos mexidos com tomate grelhado, bacon e cogumelos; o Benedict é igual, mas com ovos benedict em bolo do caco. Todos incluem bebidas fria, quente e café.

Preço: 14,90€ (Delight), 16,90€ (Delux), 18,90€ (Benedict)
Quando: Sáb e Dom 09.00-16.00.

Brunch do Museu do Oriente
Fotografia: Ana Luzia
Museus

Museu do Oriente

icon-location-pin Estrela/Lapa/Santos

Está entre os brunches mais populares de Lisboa, um daqueles de que toda a gente fala, mas a que poucos conseguiram ir, porque está sempre a rebentar pelas costuras. A solução
 é uma e uma só: lembre-se de reservar para um dos dois turnos. Vale a pena e não é só pela vista para o Tejo, mas pelo mix de pequeno-almoço alargado, com pães, bolos, croissants, ovos, cereais e fruta, com pratos de inspiração asiática que mudam todas as semanas. Mais: há um kids corner para entreter os mais novos e há um preço especial para visita ao museu
 + brunch, de 23€. Só não se pode esquecer de marcar, claro.

Preço: 20€ (adultos), 10€ (3 a 10 anos)
Quando: Sáb e Dom 12.00-14.00/ 14.30-17.00.

Publicidade
Pão de Curcuma – Eric Kayser
©Massimo Pessina
Restaurantes, Padarias

Eric Kayser

icon-location-pin Lisboa

O Eric Kayser do Amoreiras Plaza já vem sendo um clássico nos artigos de brunch, tal é a antiguidade do serviço. Porém, o menu teve de adaptar-se ao custo dos tempos e acrescentar um toque de comida saudável – nada mais, nada menos que uma salada de frutas. Continuam a fazer parte o sumo de laranja natural, o cesto de viennoiserie mais estaladiço da cidade, com croissant, pain au chocolat, caracol ou folhado de maçã, o cesto de pão, a manteiga, a compota Bonne Maman e o mel, os ovos mexidos com presunto ou salmão ou os ovos Kayser, o sumo de laranja e a bebida quente para finalizar.

Preço: 14€
Quando: Sáb e Dom 10.00-16.00.

Royale Café
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes, Cafés

Royale Café

icon-location-pin Chiado

Ana Faro, criadora do Royale Café, nunca foi de cair em modas. As ementas rodam muito, assim como os modelos de brunch. Agora há quatro opções: o Mont Blanc e o British, aos domingos, o Little brunch e o XL, nos outros dias da semana – o Little tem um pão torrado, um croissant ou uma panqueca, um iogurte ou pudim, um ovo escalfado e sumo, o XL é igual, mas leva um prato do dia diferente. No Mont Blanc há ovo desmanchado com tomate e queijo, fatias de speck, cenoura e aipo com ricota e croissant com mel (sem bebidas), no British há pão alentejano, ovo à inglesa, bacon e crepe de tapioca com fruta e chocolate.

Preço: 14,50€ (Mont Blanc, British e XL), 8,50€ (Little)
Quando: Seg-Dom 12.00-16.00.

Mostrar mais

Brunches de Lisboa - económicos

simpli, coffee shop
Manuel Manso
Restaurantes, Cafeteria

Simpli

icon-location-pin Avenida da Liberdade/Príncipe Real

A estrela da companhia do novo Simpli, na Braamcamp, é o café artesanal, que chega do Brasil e das Honduras ainda verde, é torrado ali mesmo e vendido em grão ou nas várias bebidas com café, sempre acompanhadas de uma etiqueta explicativa. As bebidas quentes, como o cappuccino, o latte ou o mocha, fazem parte dos dois menus de brunch, servidos aos sábados. O menu dois, que posou para a posteridade, inclui também um sumo de fruta, cesto de pães e bolos com manteiga, compota, fiambre e queijo, iogurte com fruta e granola e ovos benedict com salmão e abacate – as panquecas extra valem 3€.

Preço: 8,50€ (menu 1), 15€ (menu 2)
Quando: Sábado e Feriados 11.00-16.00

Restaurantes

Spleen

icon-location-pin Chiado

A cafetaria do Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado já teve várias vidas. O Spleen é a última delas e esperamos que tenha um reinado bem longo. Sítio bonito, com boa música, uma esplanada ideal para levar crianças e cães e um brunch buffet aos fins-de-semana com uma oferta interminável. Tem vários tipos de pães, tem scones, croissants franceses, compotas, manteiga, mel, carnes frias, queijos, iogurtes e os acompanhantes do costume, sumos naturais, chás, quiches, bolos e alguns pratos que vão rodando, como beringelas recheadas. Extra-brunch há panquecas,  ovos e omeletes.

Preço: 13€
Quando: Sáb-Dom 10.00-18.00

Publicidade
Frutaria
©Manuel Manso
Restaurantes, Mercearias finas

Frutaria

icon-location-pin Baixa Pombalina

Uma antigo pronto-a-vestir da Rua dos Fanqueiros deu lugar a um café moderno que aposta em tudo aquilo que as redes sociais gostam, como ovos, bowls e panquecas, vende fruta a quilo e até tem um belíssimo sofá resguardado num canto, bom para se sentar a ler depois de ter devorado o brunch. Traz uma bowl à escolha, como a frutaria, com iogurte grego, granola e frutos secos, traz um prato de ovos mexidos ou escalfados, em cima de uma fatia de pão, como os de abacate e feta ou de panquecas – as de maçã, nozes e caramelo soam-lhe bem? –, um sumo e um café ou chá, todos da marca Lisbon Tea.

Preço: 15€
Quando: Ter-Dom 09.00-19.00  

maria limão
Fotografia: Francisco Santos
Restaurantes, Cafeteria

Maria Limão

icon-location-pin São Vicente 

Primeiro veio o carrinho de limonadas, estacionado no Miradouro da Senhora do Monte. Depois veio um café simpático na Graça, com uma oferta alargada, à base de produtos frescos e locais – as limonadas vieram também, claro está – e um brunch servido todos os dias da semana. O que leva? Um iogurte grego com granola e fruta do dia, panquecas com mel, Nutella ou frutos vermelhos, uma tosta de abacate, de salmão, de presunto e queijo ou de mozzarella e tomate, uma bebida quente e, como não podia deixar de ser, uma limonada do dia (muito boa a de morango). Por mais 2€, vêm os ovos estrelados ou mexidos.

Preço: 9,50€
Quando: Seg-Sex 09.00-16.00, Sáb e Dom 10.00-16.00

Publicidade
Heim Café
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes, Cafés

Heim Café

icon-location-pin Santos

O Heim Café, ali na fronteira de Santos com a Madragoa, veio dar vida (e um brunch) a um bairro até à então precisava de alguma movida diurna. O sítio tornou-se tão popular que esperar na fila aos fins-de-semana é inevitável. Não desista, porque qualquer um dos três brunches que serve é bem bom - e encaixam bem quer na categoria do instagramável quer do económico. O verde tem torrada com abacate, tomate, salada, ovos estrelados, granola com iogurte, frutas e sumo de laranja; o amarelo tem ovos estrelados, salsicha, feijão, torrada com doce e manteiga, granola e limonada; e o vermelho tem ovos mexidos, bacon, abacate, salada, iogurte, sumo de laranja e uma bruta waffle com maple syrup.

Preço: 10,50€
Quando: Qui-Seg 09.00-16.00, Qua-Dom 09.00-18.00

A Time Out diz
Nicolau Lisboa
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes, Cafés

Nicolau Lisboa

icon-location-pin Baixa Pombalina

Chegou, mostrou e venceu. O Nicolau trouxe à rua homónima filas de espera, trouxe aos lisboetas e turistas um manancial de bonitos cenários para as redes sociais e aos amantes de panquecas uns dos melhores exemplares da cidade. Como não podia deixar de ser, elas fazem parte do brunch, servido a qualquer dia e a qualquer hora – só tem de arranjar mesa, err... O menu traz também uma taça de iogurte, uma tosta de abacate ou de salmão, um sumo de laranja, café ou chá. Ficou com fome? Acrescente 3€ à conta em troca de uns ovos mexidos ou 5€, o valor dos benedict. Ficou com sede? Por mais 3€ tem uma mimosa.

Preço: 14€
Quando: Seg-Sáb 08.30-20.00, Dom 09.00-20.00.

Publicidade
MadMary Cuisine
©DR
Restaurantes

MadMary Cuisine

icon-location-pin Avenida da Liberdade

Bonjour, pode dizer ao entrar nesta padaria-restaurante de inspiração francesa que
usa métodos de fermentação natural para trabalhar os vários pães que vende (e que pães!), das baguettes ao já popular country sourdough. Ao sábado, além de lá poder ir abastecer o saco de pão, serve um brunch com pão sortido, compota, manteiga e Nutella (calma, não saia disparado), um croissant francês, iogurte com granola caseira e fruta, sumo natural, fiambre, queijos emmental e fresco ou salmão e queijo fresco, e ainda um ovo quente, mexido ou estrelado. Junte-lhe 3€ e ganha umas panquecas, e mais 5€ dá direito a um Bellini.

Preço: 12,50€
Quando: Sábados 08.30-16.00.

sande pois café
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes, Cafés

Pois, Café

icon-location-pin Santa Maria Maior

Veterano na arte de servir brunches, o Pois, Café apresenta agora uma palete de oferta bastante variada – quatro menus disponíveis à semana aos quais se junta um ao fim- -de-semana. Vão do simples egg, dois ovos estrelados, bebida quente, pão e manteiga,
ao skandi, com pão pumpernickel (alemão), queijo, ovo cozido, requeijão, bebida quente e sumo natural, passando pelo popular brunch dos fins-de-semana, que costuma esgotar por volta das três da tarde. Se quer comer sopa, salada de fruta, iogurte grego, queijos, ovos mexidos, pães sortidos, croissants, bola de carne libanesa e salmão fumado, entre outros, convém apressar-se.

Preço: 6,20€ (egg brunch), 9,50€ (vital brunch), 11€ (skandi brunch), 13,50€ (pois brunch), 15,40€ (brunch fim-de-semana).
Quando: Seg 12.00-22.00, Ter-Dom 10.00-22.00.

Publicidade
Chef Nino
©Leonardo Ribeiro
Restaurantes

Chef Nino

icon-location-pin Alcântara

Já vai longa a história de vida do Chef Nino, café-restaurante da LX Factory pelo qual foram passando alguns formatos de brunch ao longo dos anos, mas que agora estabilizou num modelo diferente dos congéneres lisboetas. Parte da ementa é fixa, com pão, croissant, compota e manteiga, iogurte com muesli, fruta e mel, uma sopa e uma salada ibérica; parte da ementa é rotativa, pelo
que pode apanhar uma frittata ou uns ovos cozidos com algum molho e outro prato, como legumes assados ou lasanha ou panquecas; e ainda há queijos e carnes, carnes frias e doces à escolha para juntar. No copo vai um sumo e uma bebida quente.

Preço: 12€
Quanto: Sáb e Dom 12.30-15.30.

Leitaria Lisboa
©DR
Restaurantes, Cafés

Leitaria Lisboa

icon-location-pin Avenida da Liberdade/Príncipe Real

O nome não engana: neste café de estética cutchi-cutchi dá-se primazia às bebidas com lactose – embora haja também leites vegetais. Para a refeição que nos traz a estas páginas, há três menus, servidos a qualquer hora, destinados a uma ou duas pessoas. Basta dobrar a oferta. O alfacinha tem croissant, cesto de pão, iogurte, compota, requeijão, manteiga de ervas e uma bebida à escolha; o Leitaria é o menu anterior mais uma tábua de fiambre e queijo, salmão fumado, queijo de cabra, mel e nozes; o Lisboa é o alfacinha com uma tábua de rosbife e peru assado, queijo da ilha, salada caprese e mais uma bebida à escolha.

Preço: 7€, 12€ (alfacinha para 1 e para 2); 10€, 18€ (Leitaria para 1 e para 2); 12€, 22€ (Lisboa para 1 e para 2)
Quando: Seg-Dom 07.30-20.00.

Mostrar mais

Brunches de Lisboa - saudáveis

Go Natural Chiado
©DR
Restaurantes

Go Natural Chiado

icon-location-pin Bairro Alto

A marca Go Natural continua a crescer. O primeiro restaurante de rua abriu no Chiado com opções de refeições ligeiras e brunch a todas as horas do dia. A grande novidade deste restaurante, cujas receitas são feitas na hora, é o brunch, disponível a qualquer hora do dia. Inclui iogurte com granola e fruta, tosta de abacate e ovo, croissant de cereais com queijo, manteiga e doce, um mini muffin, sumo funcional e bebida quente. 

Preço: 11,95€
Quando: Seg-Dom 

bowl
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes

Bowl Lisboa

icon-location-pin Cais do Sodré

Ainda ninguém se lembrou de fazer uma bowlaria (ufa!), mas o Bowl Lisboa é o mais perto do género que encontra em Lisboa. A ementa assenta em smoothie bowls e bowls de aveia, as duas têm bases trabalhadas com ingredientes diferentes e outros toppings e são elas também as estrelas no novo brunch, que leva qualquer uma bowl, uma bebida, uma energy ball e um café. Só para abrir o apetite, até dos mais cépticos, eis uma das opções que pode escolher: base de banana, kiwi, maçã, espinafres, mel e bebida de arroz e no topping kiwi, lascas de coco, granola, avelãs e bagas goji – decore: “era uma Bowl Maui, s.f.f.”

Preço: 15€
Quando: Sáb e Dom 12.00-16.00

Publicidade
Ela Canela
©DR
Restaurantes, Português

Ela Canela

icon-location-pin Campo de Ourique

É um dos mais autênticos restaurantes de cozinha dita saudável de Lisboa. A ementa de brunch existe em formato menu ou à carta. Dele fazem parte, entre outras coisas, o pão com requeijão e compota da casa, o iogurte (grego % gordura ou de soja) com fruta da época e granola, os ovos em tosta de requeijão e cebolinho com espinafres e os sumos do dia. Tudo biológico, sazonal e sem cair nos alimentos processados.

Preço: 15€, 18€ ou à la carte
Quando: Sáb e Dom 11.00-17.00 

A Time Out diz
naked
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes, Orgânico

Naked

icon-location-pin Princípe Real

Foi uma das grandes aberturas do Príncipe Real de 2017. Mas ainda não foi desta que a cidade ganhou o seu restaurante para gente nua (ohh!). A palavra “naked” aqui refere-se à comida, servida o mais natural possível. O brunch segue a mesma lógica e tem um completo menu para pedir todos os dias da semana. Para a mesa vem iogurte com granola caseira e fruta, tostas de pão sem glúten, compota caseira, manteiga de amendoim, omelete de claras com cenoura, café ou chá – são todos da Companhia Portugueza do Chá – e ainda pode escolher entre um sumo de laranja ou sumo do dia (se for o de beterraba, limão e maçã, está com sorte).

Preço: 15€
Quando: Seg-Sáb 10.00-16.00, Dom 10.00-19.00  

A Time Out diz
Publicidade
crave
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes

Crave

icon-location-pin Campolide

O Crave da Rua da Boavista é, durante a semana, o epicentro das bowls nutritivas e ideais para uma refeição saudável que não deixa ninguém com fome. Aos sábados tem agora um brunch com um menu de base ao qual podem ser acrescentados outros pratos. A ementa fixa traz um sumo do dia, uma bebida quente e um bolo do dia, torradas de pão integral com três spreads (abacate, hummus e nutella vegan caseira) e uma frittata ou uma zenergy bowl à escolha – por mais 2€ tem direito a um açaí. Ou então, pode esquecer tudo isto e partir à aventura para provar as panquecas de banana e aveia (4,50€), as tostas com ovo escalfado (a partir de 3,50€) e juntar sumos ou smoothies. 

Preço: À la carte ou em menu 12,50€
Quando: Sáb 09.30-16.00

 

Ohana By Naz
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes

Ohana by Naz

icon-location-pin Parque das Nações

Anaisa Rashul (Naz) é portuguesa, viveu em Moçambique, na África do Sul e no Dubai, tirou o curso de nutrição holística em Nova Iorque, trabalha como healthcoach, dá uma perninha na arquitectura de interiores e outra na restauração. O seu Ohana by Naz é um restaurante ovo-lacto-vegetariano, religião para a qual se abrem algumas excepções na hora de montar o brunch-buffet variado, todos os domingos. Tem desde french toasts a papas de aveia com baunilha e canela, desde um hummus de grão de bico a um caril tailandês, desde ovos mexidos a croissants, french toasts a frutas, reflexo dos sítios por onde Naz passou.

Preço: 12€ (sem bebidas e sobremesas)
Quando: Domingos 11.30-15.30  

Publicidade
The Mill
©DR
Restaurantes, Pastelarias

The Mill

icon-location-pin Chiado/Cais do Sodré

Um dos pólos de atracção do Poço dos Negros, o The Mill assume-se como um projecto parceiro entre a Austrália e Portugal. Do hemisfério sul vêm algumas especialidades como o o Sydney breakfast, um fritter de milho doce com ovos escalfados, abacate e queijo fresco (8,50€), por exemplo, que fazem parte da ementa de brunch, só servida aos fins-de-semana. É tudo pedido à la carte, e pode começar com uma sanduíche de bacon, alface e tomate com ovo estrelado (6,50€), seguir pelas panquecas com ricotta e compota de frutos vermelhos (7,50€) e acompanhar tudo com um sumo tutti frutti (4€). Com fome é que não fica.

Preço: à la carte
Quando: Sáb e Dom 09.00-16.00.

Despensa N.6
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes, Pastelarias

Despensa N.6

icon-location-pin Areeiro/Alameda

Dois mil e dezassete foi um ano especialmente rico para os lisboetas em termos de oferta de alimentação dita saudável. Restaurantes e café onde o glúten, a lactose, os óleos refinados, os alimentos processados e os adoçantes artificiais não entram são cada vez mais e o Despensa N6 está nos contribuintes para a causa. Tem dois brunches, servidos a qualquer hora, e os dois aptos para celíacos. O primeiro tem pão caseiro da Despensa com duas pastas, ovos mexidos bio, um muffin, uma bebida e café; o segundo traz um crepe da Despensa, um parfait, uma trufa, bebida e café.

Preço: 8,50€, 10,50€
Quando: Ter-Dom 09.00-19.30

Publicidade
pachamama
©DR
Restaurantes

Pachamama

icon-location-pin Santos

Reza a história que a Mãe Terra dos
Incas, a quem este simpático restaurante biológico presta homenagem, é geradora
de vida e símbolo de fecundidade. Pois no Pachamama também geram vida sob a forma de um belíssimo pão feito com farinhas biológicas moídas em mó de pedra. Pode prová-lo todos os dias no menu de brunch, debaixo de um creme de abacate, com alface e tomate. O menu inclui ainda uma salada verde, um sumo do dia (são bem bons) um pudim de chia e um bolo do dia – a puxar para o saudável, claro. Tudo feito com produtos biológicos, saborosos. Ah! E pode comprar o pão da casa, também.

Preço: 15€
Quando: Seg-Sáb 12.00-16.00.

Foodprintz
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes, Vegetariano

Foodprintz

icon-location-pin Avenida da Liberdade/Príncipe Real

Além de um café ligado à alimentação natural, sem açúcares, onde fazem os próprios queijos vegetais e na linha plant based, como começa a ver-se por aí, o Foodprintz é um espaço de yoga e um espaço de educação com workshops, palestras, tudo. A ementa muda todos os meses e para as primeiras horas do dia têm um menu de pequeno-almoço disponível aos fins- -de-semana onde pode provar um frasco de granola em três camadas (5,50€), uma torrada com nutella vegan caseira (3,50€), uma smoothie bowl (6€) e uma já famosa panqueca de trigo sarraceno (5€). Por 13€ há um menu com tofu mexido e torrada, entre outras coisas.

Preço: À la carte e em menu 13€
Quando: Sáb e Dom 10.00-13.00 (até ao fim de Janeiro estão encerrados ao sábado).

Mostrar mais

Brunches de Lisboa - instagramáveis

Dear Breakfast, brunch, pequeno almoço
©Francisco Santos
Restaurantes

Dear Breakfast

O Dear Breakfast é o éden para quem, como esta que vos escreve, acha que o pequeno-
-almoço não tem horas para acabar. Daí que o sirvam todo o dia, a toda a hora, tanto à carta, ideia que o francês Julien Garrel importou dos Estados Unidos, como em menu. Já o brunch é guardado para os fins-de-semana e tem: tostas e doce, croissant francês feito com uma manteiga naturalmente salgada (Isigny Butter), bloody mary ou mimosa ou sumo de laranja à discrição (a.k.a. reabastecimento infinito) e depois um de vários pratos: ovos benedict, florentine, royale, tosta de abacate, quinoa bowl, panquecas, entre outros. Tudo feito por Raquel Patronilho, que sempre trabalhou em pequenos-almoços de hotel.


Preço: 18€
Quando: Sáb-Dom 09.00-17.00

Zenith
©Arlindo Camacho
Restaurantes

Zenith Brunch&Cocktails

icon-location-pin Avenida da Liberdade/Príncipe Real

Fernando Sá e Thiago Silva abriram o Zenith no Porto em Maio de 2017 com mesas carregadas de comida em pratos instagramáveis e com cocktails a acompanhar - sem menus e com a ideia de mostrar que "brunch é mesmo uma refeição, como o almoço e o jantar, e não é um pacote" A norte foi um sucesso tal que o trouxeram para Lisboa, para o pé da Avenida da Liberdade. 

Preço: à la carte
Quando: a qualquer dia e qualquer hora

Publicidade
 Friendly Flamingo
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes, Cafés

Friendly Flamingo

icon-location-pin Campo de Ourique

Num dia útil, o cenário no Friendly Flamingo é composto por senhoras do bairro a lanchar, grupos de adolescentes a conversar pelo telemóvel, pessoas de computador e outras tantas sentadas nos sofás a ler. Num domingo, dia de brunch, há gente em pé a encher pratos com comida, pessoas em espera para um lugar sentado (reserve) e algumas crianças a tentar subir para o baloiço pendurado no tecto. Dois cenários, dois estilos de comida. Ao domingo é buffet, em dois turnos, com vários pães e minicroissants, bolos, queijos, enchidos, frutas, panquecas, ovos mexidos, bacon, salada de salmão e até um bar de iogurtes para encharcar em toppings – leite condensado e bolachas Oreo incluídas. 

Preço: 12€ 
Quando:
 Dom 10.00-12.00/ 12.30-14.30

fauna e flora
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes, Português

Fauna & Flora

icon-location-pin Estrela/Lapa/Santos

O Fauna & Flora fica na Madragoa e tem comida boa que se farta. Sustenta-se em comidas naturais e frescas, sem cair em vegetarianismos e outros ismos semelhantes. Opta por não ter menu de brunch, mas a ementa adequa-se bem à ocasião, com sugestões como o açaí bowl (6,50€), as panquecas green, de matcha com lemon curd (6,50), as salgadas, com bacon, ovo estrelado e maple syrup (6€), a tosta botânica (7€), as várias pastas para mergulhar cenouras e pepinos (a partir de 3€) e o mini-burger do bosque (6€). Além do mais há sumos, smoothies e cocktails. 

Preço: À la carte
Quando: Ter-Sáb 10.00-20.00, Dom 10.00-17.00 

Publicidade
Amélia Lisboa
©Arlindo Camacho
Restaurantes, Cafés

Amélia Lisboa

icon-location-pin Campo de Ourique

A namorada do Nicolau Lisboa chama-se Amélia e é uma dama da alta sociedade que decidiu ter o seu próprio negócio, na mesma linha do do namorado, na Baixa, conhecido pelo brunch todos os dias e pelas panquecas. O café da Amélia é em Campo de Ourique. A comida anda ali entre o saudável e o instagramável, mas aqui com “mais capricho” e muito mais opções na carta.

Preço: 15€
Quando: Seg-Dom

Brunches de Lisboa - de luxo

Restaurantes, Cervejarias

Cervejaria Liberdade

icon-location-pin Avenida da Liberdade

O balcão central da Cervejaria Liberdade (que substituiu a Brasserie Flo em 2017) enche-se de doces, saladas e num dos topos ganha uma estação onde se cozinham omeletes, ovos mexidos e estrelados – os esperados ovos Benedict têm de se pedir e são feitos na hora. É por aqui também que está uma das diferenças em relação ao brunch que se tomava nesta sala no tempo do anterior restaurante: uma estação de marisco, tártaros, ceviches e recheio de sapateira que aproxima esta refeição domingueira da ideia da cervejaria. Para o momento quente da tarde, há sempre um prato de carne e outro de peixe e podem ir da perna de borrego assada ou lombo Wellington a uma cataplana de mariscos ou canja de bacalhau e berbigão.

Preço: 45€
Quando: Dom 12.00-16.00.

A Time Out diz
Restaurantes, Japonês

Yakuza First Floor

icon-location-pin Princípe Real

Esqueça tudo o que sabe sobre brunches. Aqui não há ovos benedict, florentine ou french toasts. O balcão da sala principal do restaurante tem sushimen a tratar dos tacos com ceviche, temakis, gunkans ou rolos de sushi mais básicos, portanto este até poderia ser mais um dia no Yakuza First Floor, mas esta variedade de sushi e sashimi, na qual se incluem também propostas mais elaboradas como o gunkan trufado com caranguejo de casca mole, salmão, ovo de codorniz e trufa negra, faz parte do banquete que se prepara os domingos. Do brunch faz parte também os outros pratos que existem na carta, como saladas japonesas, lulinhas crocantes com shichimi togarashi e mais opções quentes, das gyosas ou outros pratos da robata. Há massa udon com legumes e lulas, sopa miso, espetadas de frango com molho teriyaki. Mas, tal como num brunch mais clássico, também há panquecas, pedidas à carta – a versão salgada é com salmão fumado, a doce é de matcha com doce de frutos vermelhos.

Preço: 35€
Quando: Dom 12.30-14.30 e 14.30-16.30

Publicidade
pesqueiro 25
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes, Frutos do mar

Pesqueiro 25

icon-location-pin Cais do Sodré

A marisqueira da rua cor-de-rosa tem um brunch. À base de marisco, claro. A notícia parece insólita, mas é verdadeira e, apesar do nome “brunch” pode ser chamada de “almoço”. A cerimónia começa com um prato de presunto pata negra, queijo seco, pão torrado, salada e maionese à Pesqueiro 25. Chega depois um picadinho de búzios com camarão, uma sopa de lavagante, camarões al ajillo e amêijoas à Bulhão Pato. Mas guarde espaço para a tábua de marisco, com os exemplares mais frescos que houver no dia e para a fruta e sobremesa. A regar tudo, água e duas imperiais ou dois copos de vinho ou dois refrigerantes.

Preço: 41,25€ (por pessoa)
Quando: Ter-Dom 12.00-15.00 

A Time Out diz
Brunch no Pestana Palace
Foto: Ana Luzia
Hotéis

Valle Flôr - Pestana Palace

icon-location-pin Alcântara

Ícone da hotelaria lisboeta, o Pestana Palace vem servindo há anos um já popular brunch aos domingos, digno do luxo que o rodeia. Ora veja: há sempre ostras ou outros bivalves, há
 o menu completo de um pequeno-almoço de hotel, com pães, croissants, muffins, ovos, bacon, salsichas, frutas, queijos, tudo (tudo mesmo), há sushi, há pratos quentes – “às vezes temos uma pessoa a fatiar entrecôte” – e, à excepção de vinhos e refrigerantes, todas as bebidas estão incluídas. Até recebem os clientes com um aperitivo. Escusado será dizer que vai pisar o chão que Madonna ainda há pouco tempo pisou.

Preço: 35€
Quando: Domingos 12.30-16.00.

Publicidade
Brunch na Bica do Sapato
Fotografia:Ana Luzia
Restaurantes

Bica do Sapato

icon-location-pin São Vicente 

Bendita a hora em que um dos restaurantes de topo de Lisboa decidiu abrir aos domingos única e exclusivamente com um menu de brunch. E bendita a hora em que o fez com um faustoso buffet que vai levar a três horas e meia em que as portas estão abertas a ser todo provado. A lista é infindável, mas aqui deixamos alguma da oferta que mais nos entusiasma. Baguette com manteiga de alho e parmesão, salmão marinado, queijo da Serra amanteigado, Chocapic, leite de soja, ovos estrelados, mozzarella com manjericão, brioches, marmelada, mousse, palmiers. Agora já sabe: jejum no sábado anterior.

Preço: 25€ (sem bebidas)
Quando: Dom 12.30-16.00 (encerra Julho e Agosto).

Brunch no Restaurante Varanda
Fotografia:Ana Luzia

Restaurante Varanda (Ritz Four Seasons)

O pequeno-almoço do Ritz tem fama além-fronteiras. E verdade seja dita, também 
o mítico buffet dos almoços. A magia que acontece no brunch dos fins-de-semana, servido no imponente restaurante, é uma mistura desses dois momentos, num buffet sem fim à vista, distribuído por várias mesas. Vai desde a zona de pães, queijos e carnes frias, à estação de cozinha de crepes, waffles e ovos (de onde saiu o bonito ovo que vê na capa desta edição), desde a estação de marisco, ceviches e sushi aos pratos quentes que vão mudando consoante as estações, desde a zona de sobremesas à zona de sobremesas – tudo incrível, a valer o preço.

Preço: 56€ (adultos), 28€ (até 12 anos)
Quando: Sáb e Dom 12.30-16.00.

Publicidade
Restaurantes, Global

Olivier Avenida

icon-location-pin Avenida da Liberdade/Príncipe Real

Olivier da Costa fez uma gigante mudança na sua jóia da coroa em 2018, tanto na decoração, como na ementa. Para alegria de muitos fãs do brunch-buffet sazonal – ainda não se 
sabe se ficará o ano inteiro – o último mês de Outubro trouxe-o de volta, com um rol de produtos de qualidade. Há vários tipos de pães, cereais para adultos e crianças (All Bran e Chocapic, respectivamente), há croissants, minifolhados, minibolas de Berlim, ovos mexidos, escalfados, scones, pratos quentes, frutas, uma tábua de queijos estilo Pinterest, sobremesas e bebidas. Costuma encher, por isso reserve para um dos turnos.

Preço: 25€ (adultos), 12,50€ (6 a 10 anos), grátis (até aos 6)
Quando: Domingos 12.30-14.30/14.30-16.30.

Sítio,restaurante do hotel valverde, BRUNCH
©Living Allowed
Restaurantes, Português

Sítio - Hotel Valverde

icon-location-pin Avenida da Liberdade

O Sítio é aquele sítio a que os connaisseurs lisboetas vão quando procuram uma esplanada sossegada, metade sombra, metade sol, com bom serviço e comida a condizer. Fica no piso -1 do Valverde Hotel – está situado? – e tem um brunch apenas servido aos domingos. Começa com um cesto de pão e vienoisserie, uma selecção de compotas e manteiga e um prato de charcutaria. Desfilam depois pela mesa os ovos mexidos, a salada Valverde e o crepe de legumes. Juntam-se a salada de salmão fumado ou o prato sugestão do chef, o iogurte com granola, o bolo de chocolate à Sítio, a fruta tropical, a bebida quente e o sumo.

Preço: 27,50€
Quando: Domingos 12.30-14.30.

Publicidade
Brunch na Cafetaria Mensagem
©Altis Belém

Cafetaria Mensagem (Altis Belém)

João Rodrigues, um dos grandes nomes da gastronomia em Portugal, é responsável por toda a parte gastronómica do Altis Belém. Significa isso que sim, o brunch da Cafetaria Mensagem, servido aos domingos, tem o seu dedo. Funciona em modelo buffet, digno de hotel de cinco estrelas, onde há vários pratos quentes, uma zona com sushi, minipizzas, wraps, saladas, queijos, carnes frias, frutas, dezenas de sobremesas... bom, acreditamos que já saiba o resto. É um dos mais antigos de Lisboa e a seu favor joga, além da autoria, a vista sobre o Tejo.

Preço: 35€ (adultos), 17€ (até aos 5 anos)
Quando: Domingos 12.30-16.00.

Estufa Real
©DR
Restaurantes

Estufa Real

icon-location-pin Ajuda

Já entra na categoria de brunches clássicos
 de Lisboa e o nosso desejo para 2018 (ainda
 é válido?) é que se mantenha igualzinho por
 muitos mais anos. E porquê? Pela qualidade e
 quantidade de oferta, mas também por juntar
um bocadinho de tudo o que é bom num 
domingo ao almoço: ostras, gambas e recheio 
de sapateira; ovos e bacon; uma mesa de 
queijos variada; pães, croissants, minibolos;
 pratos quentes; sobremesas muitas e variadas 
e, cereja no topo do bolo (talvez no Verão),
 uma fonte de chocolate para molhar pedaços de fruta. A (obrigatória) digestão faz-se com um passeio no jardim botânico.

Preço: 37€ (adulto), 
18,50€ (4 a 10 anos)
Quando: Domingos 12.30-16.00.

Mostrar mais

Também lhe pode interessar

The Mill
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes

Os melhores sítios para tomar café em Lisboa

O que era simples tornou-se complexo. Antes bastava um simples "beba isto com açúcar", à café Nicola, que deu origem à bica lisboeta que está em todo o lado. A nova vaga, inspirada sobretudo pelas casas do norte da Europa complexificou o assunto — as novas cafetarias moem o café na hora e filtram-no através de processos delicados, dão-lhe a escolher entre diversos estilos e origens. Foram dias de insónias, mas aqui está a lista dos melhores sítios para tomar café em Lisboa. 

Sumo da Veggie Wave
©Duarte Drago
Restaurantes

Onde beber os melhores sumos naturais em Lisboa

Bebidas frescas casam bem com tempo quente, mas nem só de calor vivem os sumos naturais. Na verdade, já fazem parte da mobília da casa, ou da ementa de qualquer tribo urbana, em tempo de Primavera, Verão, Outono ou Inverno. Sim, a caminhar a passos largos para o clássico dos clássicos. Estamos cá para orientá-lo, seja para lhe tratar da saúde ou simplesmente para melhorar o seu dia: há muitos carregadinhos de super alimentos, todos com fruta fresca e sempre prontos para pegar e levar. Estes são os melhores sítios para beber sumos naturais em Lisboa.  

Publicidade
Esta página foi migrada de forma automatizada para o nosso novo visual. Informe-nos caso algo aparente estar errado através do endereço feedback@timeout.com