Restaurantes abertos até tarde em Lisboa

Nestes restaurantes abertos até tarde em Lisboa o estômago fica sempre reconfortado, independentemente da hora.
Snack-Bar Galeto
© João Palla Martins Galeto
Por Inês Garcia |
Publicidade

Se já lhe aconteceu ter a barriga a dar horas já tarde, este guia é para si. A fome é coisa que nem sempre dá para controlar e, pelos mais variados motivos, pode dar por si fora de horas a procurar um sítio onde comer um bom bife a cavalo com batatas fritas, enfardar uma paella ou devorar uma pizza com todo o queijo que tem direito. Ainda que Lisboa tenha umas quantas panificadoras abertas fora de horas, como a do Bairro Alto ou a da Praça do Chile, às vezes o estômago precisa mesmo de mais aconchego. Não é fácil: ora a cozinha fecha cedo, ora começa a chegar aquela hora perigosa em que empregados de cozinha e de sala o rondam, fecham as luzes e dizem educadamente que é hora de sair. Corremos a cidade e encontramos 11 bons restaurantes abertos até tarde.

Recomendado: 15 restaurantes e bares para jantar e beber um copo sem sair de lá

Restaurantes abertos até tarde em Lisboa

1
Hambúrguer em brioche, Galeto
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes, Hambúrgueres

Galeto

icon-location-pin Avenidas Novas

Teremos sempre o Galeto para nos salvar o estômago fora de horas. Este clássico do Saldanha é uma instituição que serve os lisboetas há meio século, 20 horas por dia. Ao balcão pode comer desde os salgadinhos mais básicos às sanduíches de carne assada ou pratos completos, como o bife à Galeto, a paella à valenciana ou a dourada escalada (atenção que depois das 22.00 o preço aumenta). 

2
Pizza à Pezzi
Fotografia: Ana Luzia
Restaurantes, Italiano

Pizza a Pezzi

icon-location-pin Avenida da Liberdade/Príncipe Real

Estas fatias rectangulares ou quadradas, do tamanho que o cliente quiser, vendidas a peso, são o mais prático para pegar e andar. Mas também pode comer no pequeno balcão, mesmo à saída (ou à entrada) do Bairro Alto.

Publicidade
3
Duplex
©DR
Restaurantes

Duplex

icon-location-pin Cais do Sodré

Dá para ficar pelo primeiro patamar e aproveitar os cocktails da casa enquanto come uns petiscos, da polenta com parmesão e ervas aos croquetes e cheeseburger, ou subir ao segundo andar e comer pratos mais consistentes, como a sopa de tomate assado com requeijão ou o entrecosto com feijoca e crumble de fava e chouriço.

A Time Out diz
4
zazah
©Arlindo Camacho
Restaurantes, Petiscos

Zazah

icon-location-pin Chiado/Cais do Sodré

Este restaurante-bar com jeito carioca tem também uma carta de cozinha internacional para partilhar. E há croquetes de alheira de caça, bifanas de bochecha de porco preto ou prego de atum.

A Time Out diz
Publicidade
5
Cervejaria Sem Vergonha
©Manuel Manso
Restaurantes, Cervejarias

Cervejaria Sem Vergonha

icon-location-pin Lisboa

É uma cervejaria-marisqueira que não quer ter formalismos e tanto dá para uma imperial e um pires de tremoços ou prato de ostras como para uma refeição completa. O menu é muito completo, dos petiscos ao marisco, pratos de peixe fresco e de carne. Perfeito para aquelas noites de Verão que vêm a caminho.

6
Time Out Market Lisboa
Coisas para fazer, Mercados e feiras

Time Out Market Lisboa

icon-location-pin Cais do Sodré

O mercado que tem a selecção dos melhores restaurantes da cidade (e vai crescer com a abertura do Ground Burger ou da ZeroZero) é boa opção para picar qualquer coisa antes de ir sair ou depois de uns copos na vizinha rua cor-de-rosa, da comida de chef aos croquetes da Croqueteria.

A Time Out diz
Publicidade
7
Pizza Primavera, Casanova
Fotografia: Ana Luzia
Restaurantes

Casanova

icon-location-pin São Vicente 

As pizzas do Casanova, com massa fininha e estaladiça, também se chamam pizzas do Lux por algum motivo. Está aberto até tarde e é um bom forra-estômago na zona.

A Time Out diz
8
Minibar - Cocktail
Fotografia: Ana Luzia
Restaurantes, Global

Mini Bar

icon-location-pin Chiado

Também há mesas de luxo abertas até tarde. A cozinha do Mini-Bar de José Avillez só encerra à 01.00 e às sextas e sábados tem DJs a partir das 23.00. Comece com um cocktail para trincar (a margarita de maçã verde e hortelã) e depois escolha minipetiscos, mini-entradas ou minipratos de peixe ou carne.

A Time Out diz
Publicidade
9
Gambrinus
Fotografia: Ana Luzia
Restaurantes, Português

Gambrinus

icon-location-pin Santa Maria Maior

Manual de conduta para comer na barra do Gambrinus: 1) comer sempre um croquete com mostarda da casa; 2) pedir a tulipa Gambrinus, uma cerveja mista muito boa; 3) não ignorar as amêndoas torradas; 4) esperar pacientemente pelas torradas de pão de centeio; 5) trincar um prego ou uma sandes de rosbife com tártaro; 6) assistir à preparação do café de balão - e bebê-lo, claro. Até às 03.30.

A Time Out diz
10
Cafe de Sao Bento
Restaurantes

Café de São Bento

icon-location-pin Chiado/Cais do Sodré

Já muita tinta foi escrita sobre o bife de lombo à Café de São Bento. Sobre a carne tenra, sobre o molho inspirado no Marrare, mas com a sua receita própria, onde entram as natas Longa Vida, a manteiga, o sal, a pimenta e, importantíssimo, os sucos da carne, sobre as batatas fritas amolecidas depois de nadarem na piscina de molho, sobre o modo simpático como tratam qualquer cliente, dos oito aos oitenta anos, sobre a aura pub do espaço. Mas já lhe falaram da tarte tatin de maçã? E do prego de lombo? E do carpaccio? Ah pois é. Tudo para comer até tarde.

A Time Out diz
Publicidade
11
Camera
Restaurantes, Cervejarias

Marisqueira do Lis

icon-location-pin Intendente

No tempo em que os empregados deitavam propositadamente cascas de tudo e mais alguma coisa ao pé do balcão, Joaquim Pereira saiu do Ramiro. Era uma maneira de mostrar que a casa trabalhava com muitos clientes, explica atrás da barra da Marisqueira do Lis, agora completamente asseada. Saiu da histórica cervejaria para ser o seu próprio patrão em 1973 e fundou, com outros sócios, umas portas acima, esta cervejaria onde muitos entram, sentam-se e apontam para  imagens no telemóvel a perguntar “é aqui o Ramiro, não é?” Explicam que não, mas ninguém se vai embora. Comem os pregos do lombo ou da vazia, os mariscos e as peças de carne ou peixe na vitrine, cozinhadas na hora. A camaradagem com os vizinhos é garantida: “trabalhamos com o mesmo produto, às vezes acaba-se o pão lá ou aqui e vamos lá pedir, e eles vêm aqui”. 

Os melhores restaurantes em Lisboa

Topo Chiado - Croquetes de Alheira
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes

Os melhores restaurantes do Chiado

Os turistas tomaram conta do Chiado, mas não desista, ainda que o Largo esteja sempre cheio e o poeta esteja sempre com alguém ao colo. Fizemos um roteiro gastronómico pelos melhores restaurantes do Chiado para reclamar esta zona da cidade para si sempre que quiser.

Ingri, um dos pratos do Tantura
© Arlindo Camacho
Restaurantes

Os melhores restaurantes no Bairro Alto

Corremos o Bairro Alto e cruzámo-nos com mais de 100 restaurantes pelo caminho, nem todos merecedores de nota, é certo. Da cozinha de autor ao restaurante israelita, estes são os oito melhores restaurantes no Bairro Alto. Recomendado: Os melhores restaurantes na Lapa e na Madragoa

Publicidade
Espumantaria do Petisco - Tabua de Queijo
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes

Restaurantes obrigatórios na Graça

Lá em cima, há muita coisa nova a dar nas vistas. No bairro que está cheio de graça, sobra sempre espaço para um novo restaurante, mais um petisco ou até um docinho, dos novos crepes aos famosos pastéis de nata. Eis 11 restaurantes e pastelarias obrigatórios na Graça.

Publicidade
Esta página foi migrada de forma automatizada para o nosso novo visual. Informe-nos caso algo aparente estar errado através do endereço feedback@timeout.com