Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Fear The Walking Dead, parte 5: apocalipse redentor
Notícias / Filme

Fear The Walking Dead, parte 5: apocalipse redentor

ftwd, fear the walking dead
©DR Garret Dillahunt e Jenna Elfman

Se ainda não terminou a temporada quatro, guarde este texto para ler mais tarde. A quinta ronda de ‘Fear The Walking Dead’ estreia segunda-feira e já mordemos tudo.

Começou em Los Angeles, andou pelo México e por uma série de estados americanos mais a oeste da série original, que arrancou em Atlanta, no Leste do país. Ainda não alcançou o número de fãs da primogénita The Walking Dead (TWD), mas apresenta-se com algumas vantagens: Fear The Walking Dead (FTWD) não é baseada nos comics de Robert Kirkman e Tony Moore e por isso mesmo é como um pássaro livre no que ao argumento diz respeito. E tem recrutado personagens oriundos de TWD, como Morgan [Lennie James] na quarta temporada e agora Dwight [Austin Amelio], antigo pupilo redimido do vilão Negan, que se irá estrear na quinta temporada, que arranca esta segunda-feira no AMC.

 

Austin Amelio
©DR

 

Algumas personagens que deram início a este espectáculo foram ficando pelo caminho e há uma aquisição no elenco que tem dado que falar no último ano: June, enfermeira interpretada por Jenna Elfman, uma das principais protagonistas deste outro território do universo de TWD. Quem acompanhou a produção televisiva dos anos 90, lembra-se da actriz na aclamada comédia Dharma & Greg (1997-2002). Mas aqui não trabalha para nos fazer rir. “É muito gratificante poder fazer algo novo e desafiar-me artisticamente. Eu acho é preciso explorar novos caminhos em qualquer campo e isso faz parte da diversão de viver a vida, de crescer e de me desafiar constantemente. Tem sido uma aventura”, conta por telefone a actriz à Time Out. Os mortos-vivos não estavam no seu radar, mas um papel dramático sim. “Interpretar uma personagem com uma experiência de vida que eu possa realmente entender como mulher. Isso era o que eu queria fazer”, explica.

©DR

A última temporada terminou numa nota relativamente positiva, tendo em conta o contexto devastador desde mundo apocalíptico, com o grupo de sobreviventes determinado em construir um mundo melhor e ajudar o próximo. Sem grandes cliffhangers associados, o que acabou por ser um pouco desconcertante para quem segue TWD, embora tivesse dado espaço para relaxar entre temporadas. “Acho que os personagens perceberam que isto não vai melhorar. Este grupo tem erros para redimir e é levado a ter um propósito na vida. Mais do que serem uma vítima que está a tentar sobreviver”, explica Jenna, que sobe um pouco do pano sobre o que foi acontecendo com June durante este hiato: “Entre temporadas, ela passa muito tempo com John Dorie [Garret Dillahunt, na imagem com Jenna Elfman] e ele sempre teve um tremendo efeito de cura que permitiu que June voltasse a ser ela mesma. Mas também é muito forte, porque foi enfermeira de traumatologia antes do apocalipse e enfrentou e viu muito, mesmo antes”. Sobre a possibilidade de fazer a transição para TWD, Jenna não fecha a porta: “Eu não tenho ideia do que está reservado para os crossovers, além do que já foi anunciado, mas não diria não se me pedissem para o fazer”.

AMC. Seg 23.00

+ Cinco séries para ver em Junho

Publicidade
Publicidade

Comentários

0 comments