Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Feira Gráfica muda-se para o Pavilhão Branco e assume formato expositivo
Feira Gráfica
Filipa Pinto Machado

Feira Gráfica muda-se para o Pavilhão Branco e assume formato expositivo

A entrada no Pavilhão Branco, nos jardins do Museu de Lisboa, é gratuita mas com lotação limitada, entre os dias 3 e 11 de Outubro.

Publicidade

Num ano diferente, uma edição também ela diferente. A Feira Gráfica regressa para a sua 3.ª edição e muda-se do Mercado de Santa Clara para o Pavilhão Branco das Galerias Municipais, no Museu de Lisboa, numa parceria com a EGEAC. Acontece de 3 a 11 de Outubro. 

Apresenta-se este ano sob o mote Continuar a Publicar! e num formato de exposição, ainda que o objectivo central continue a ser o de promover a cultura escrita e artística das mais diversas iniciativas micro-editoriais. A nova configuração assume-se como uma exposição que quer dar a conhecer o trabalho desenvolvido desde a última edição da Feira no âmbito do livro impresso (de artista, de fotografia, de literatura, de ilustração) e de outros formatos como revistas, jornais culturais, fanzines ou impressões serigráficas.

Para exposição foram seleccionados cerca de uma centena de trabalhos de editores, artistas e autores nacionais como Ana Baliza, Alex Vieira, Antítese, Barricada de Livros, BCF Editores, Chama | Ficção, Chili Com Carne, Diana Salu, Dois Dias Edições, Douda Correria, Filipe Felizardo, Gabinete Paratextual, Ghost editions, Homem do Saco, não (edições), Oficina Arara, Sapata Press, Sr Teste, Stolen Books, Urutau ou Xavier Paes.

O evento tem produção da Câmara Municipal de Lisboa, e curadoria de Emanuel Cameira (Barco Bêbado), Filipa Valladares (STET – livros & fotografias), Gonçalo Duarte (Oficina Loba) e Xavier Almeida (Estrela Decadente). E apesar de o formato ser diferente e assumir um tom expositivo, a Feira Gráfica terá no Pavilhão Branco das Galerias Municipais também espaço para venda de publicações – vendas essas que também vão acontecer no site do evento.

A entrada na feira, que pode ser feita todos os dias entre as 14.30 e as 19.00, será gratuita, mas a lotação está limitada para que sejam cumpridas todas as regras de segurança e higiene recomendadas pelas autoridades sanitárias. 

Como é habitual, paralelamente ao evento decorrerá um programa de conversas e lançamentos, online está claro, onde editores, autores e artistas se chegam à frente para falar dos grandes desafios da publicação e edição. A discussão estão temas como “Publicar em tempo de pandemia — constrangimentos e oportunidades”, “Activismo Gráfico — o território da edição como espaço de afirmação identitária”, “Independência e apoios à  edição – uma relação (in)compatível?” e “A criação como afronta”. O calendário será divulgado em breve no site e redes sociais da Feira Gráfica. 

Museu de Lisboa – Palácio Pimenta. Campo Grande, 245. 3 a 11 de Outubro Seg-Dom 14.30-19.00. Entrada livre. 

+ Leia grátis a Time Out Portugal desta semana

+ Livrarias para crianças em Lisboa que tem mesmo de visitar

Share the story
Últimas notícias
    Publicidade