A Time Out na sua caixa de entrada

Ferroviário abre restaurante e passa a ter aulas de yoga

Por
Ines Garcia
Publicidade

Um ano depois de reabrir de cara lavada, o Ferroviário, o terraço mais badalado do último Verão, abre um restaurante – a inauguração está marcada para 31 de Maio. Tem 50 lugares e uma carta que tanto dá para picar qualquer coisa como fazer uma refeição completa, com assinatura de Victor Hugo, o chef de outros conceitos do grupo, como o Peixola.

“No nosso ano zero conseguimos perceber claramente o que faltava, o que funcionava. E havia ali um momento, entre as 21.00 e as 23.00, o período clássico de jantar no Verão, em que as pessoas saíam para jantar. Aqui só tínhamos os snacks”, diz Nuno Correia Pereira, um dos sócios do grupo que detém a concessão do Ferroviário. Pensaram então num restaurante que permitisse “vir beber um copo e jantar ou vir jantar e ficar para beber um copo”. No final deste mês, numa altura em que está prestes a começar a época alta dos rooftops com vista, essa ideia vai mesmo concretizar-se e abrir portas.

O restaurante tem 50 lugares sentados
Fotografia: Manuel Manso

A decoração mantém-se e as plantas, que já conferiam o ar tropical ao espaço, foram usadas como uma espécie de biombo, a dividir a parte do restaurante e a de lounge e bar. Para comer, a mesma lógica. “Tinha de ser uma coisa que se integrasse no espaço, coisas frescas, mas ao mesmo tempo ter mais do que refeições leves”, reforça Victor Hugo.

Vieiras coradas
Fotografia: Duarte Drago

A carta, curta, tem entradas como o gaspacho de morango com uva preta (7€), queijo de cabra curado com espuma de melão (8€), camarões salteados com gengibre e lúcia-lima (14,50€), vieiras coradas com creme de acelga e crocante de arroz (18,50€) ou ostras ao natural (3,50€ a unidade). Nas opções de carne há peito de frango corado com tagliatelle em pesto de noz e manjericão e tomate cereja assado (15€) ou o bao de porco com kimchi, cebolinha e salada asiática (15€) e nas de peixe salmão acompanhado com cuscuz de legumes e especiarias (16€) e cherne corado com puré de bolbo de funcho com leite de coco e salada thai (16€).

Bao de porco
Fotografia: Duarte Drago

Em qualquer uma das categorias, há tábuas de carnes ou peixes que permitem “resolver a primeira refeição no Ferroviário e perceber como é o restaurante”, resume Nuno. São tábuas de partilha, para duas pessoas (39€): há uma de carnes, com acém redondo grelhado, rosbife fatiado e hambúrguer de Black Angus com polenta crocante, chips de batata, coleslaw e molhos chimichurri e bearnaise e outra de peixes, com uma poke bowl havaiana de atum com abacaxi, ceviche peruano de garoupa e hambúrguer de salmão com chips de batata.

A tábua de carnes, com acém redondo grelhado, rosbife fatiado e hambúrguer de Black Angus
Fotografia: Duarte Drago

Há ainda dois pratos vegetarianos, o risoto de cevada com creme de beterraba assada (14,50€) e a salada de camarão com fruta, molho de iogurte grego e togarashi (16,50€).

Salada de camarão
Fotografia: Duarte Drago

À hora da sobremesa, aparece a ligação a outros espaços, com o petit gateaux de caramelo com gelados de frutos vermelhos (5€), do Peixola, que leva muitos clientes lá propositadamente.

Se preferir ir só beber um copo e quiser uns snacks, eles continuam a existir nos bares – guacamole, chips de mandioca com molho de queijo e hortelã ou hummus são os mais pedidos para acompanhar cocktails, cervejas ou outros refrescos com e sem álcool.

A parte do bar
Fotografia: Manuel Manso

A par desta grande novidade, há a programação, ainda mais diversificada que no último ano. Aos fins-de-semana passa a haver aulas de yoga ou uma ginástica mais rítmica (sábados e domingos, respectivamente), a partir das 08.30; as tardes de jazz, ao domingo, passam a ser gratuitas uma vez por mês e com uma banda residente e haverá nomes mais conhecidos no palco. No novo ciclo de concertos, uma vez por mês, à quarta-feira, há nomes como Rita Redshoes, Ana Bacalhau e Manel Cruz.

Rua de Santa Apolónia, 59 (Santa Apolónia). Horário restaurante: Qua-Qui 19.00-00.00, Sex-Sáb 19.00-01.00, Dom 19.00-23.00. Reservas: 21 765 1869. Horário terraço: Qua-Qui 18.00-01.00, Sex 18.00-03.00, Sáb 17.00-03.00, dom 17.00-00.00.

+ Os melhores terraços de Lisboa para beber um copo

Últimas notícias

    Publicidade