A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Park
Fotografia: Arlindo CamachoPark

Os melhores terraços em Lisboa

Quanto mais alto se sobe, de mais alto se cai. Mas nos melhores terraços em Lisboa, só vai cair de amores pelas vistas

Escrito por
Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

Subimos aos melhores terraços de Lisboa e, entre ver as vistas, beber um copo e dar um pezinho de dança (tudo em segurança), ainda tivemos tempo para escrever este artigo, com 30 destinos para quando a temperatura sobe na cidade. O que pode depender do termostato de cada um, que tanto pode estar avariado como sincronizado com outra zona do país ou do mundo. E Lisboa está bem decorada a terraços com vista, graças às sete colinas que abençoam a cidade (menos quando temos de as galgar). Seja em hotéis, restaurantes ou bares, Lisboa é linda vista de qualquer perspectiva. Estas são as nossas escolhas para lavar as vistas nos melhores terraços de Lisboa. 

Recomendado: As melhores esplanadas em Lisboa para aproveitar o Sol

Os melhores terraços em Lisboa

  • Restaurantes
  • Chiado
  • preço 4 de 4

A pandemia fechou a cidade dentro de casa e não deixou que saísse durante algum tempo. As portas foram reabrindo e o restaurante do Bairro Alto Hotel voltou também à vida. A reabertura do restaurante implica também a reabertura do Terraço BAHR, que é adjacente ao espaço, aberto a partir das 12.30 e que se mantém aberto também ao jantar. No terraço servem-se opções mais leves e snacks, como é o caso dos famosos rissóis de camarão com balchão ou a sandes de omelete picante de cenoura e kimchi em pão de leite. No piso 6 fica outro terraço com vista para o rio e que antes da pandemia estava apenas disponível para hóspedes. Agora o espaço abre-se a todos os que queiram visitar e passa a ter carta permanente igual à do Terraço BAHR, e a funcionar entre o 12.30 e a 01.00. Aos fins-de-semana o Bairro Alto Hotel passa também a servir brunch, entre as 12.00 e as 16.00, tanto no restaurante como nos dois terraços.

  • Restaurantes
  • Gastropubs
  • Grande Lisboa
  • preço 2 de 4

O Altis Avenida aproveitou a expansão do hotel para criar esta esplanada lá no alto, com cadeirões confortáveis com vista sobre a praça do Rossio, o Castelo, o Elevador de Santa Justa e o rio ao fundo. Fica no sétimo piso e é um gastrobar, um bar com uma proposta de comidas um bocadinho mais trabalhada, com produtos da estação e maioritariamente portugueses, com a assinatura dos chefs João Rodrigues e João Correia.

Publicidade
  • Coisas para fazer
  • Alfama

Tem capacidade para 1,8 milhões de passageiros e um cais com 1490 metros de comprimento. Uma obra do arquitecto Carrilho da Graça, inagurada em 2017, que inclui um terraço panorâmico, um espaço público com vista para o Tejo e para os milhares de turistas que transbordam para a frente ribeirinha de Lisboa. O acesso ao terraço é possível apenas em alguns dias do mês.

  • Bares
  • Avenida da Liberdade

Ao todo, cabe uma década de histórias no 9º piso do Tivoli Avenida da Liberdade, e o bar, um dos mais icónicos quando o assunto é vista em Lisboa, foi recentemente renovado em conceito e espaço. O Sky Bar apresenta-se agora como extensão do Seen, o bar com a assinatura de Olivier da Costa, e traz ainda mais opções de copos e pratos. Nas novidades há cocktails e virgin cocktails com a assinatura do head bartender do Seen, Lucas Jacques, além dos petiscos. O que se mantém é a vista, um dos argumentos principais, que chega do Tejo e ao Castelo de São Jorge.

Publicidade
  • Noite
  • São Vicente 

O Ferroviário reabriu em 2018, em 2019 ganhou um restaurante e uma programação que juntava festas e aulas de yoga. Tudo isto com uma vista incrível para a zona industrial da cidade e o azul do Tejo. A zona de mesas aumentou (tudo devidamente espaçado), o chão ganhou um quadriculado que aumenta (ainda mais) o lado instagramável do espaço. E há sempre bom ambiente e boa música. 

  • Restaurantes
  • Grelhados
  • Castelo de São Jorge

O panorâmico do Chapitô foi renovado e hoje serve almoços e jantares com umas belas vistas para a nossa Lisboa. Às mesas chega cozinha portuguesa, como o bacalhau à Gomes de Sá ou o polvo com batata doce. Além disso, é possível que haja menus especiais de quando a quando, por isso vá deitando o olho ao Instagram do Chapitô à Mesa. 

Publicidade
  • Bares
  • Martim Moniz

Em 2015, o Topo veio mostrar que há um elevador tão macabro como o do Park. A forma de subir está ela por ela, mas falamos de experiências completamente diferentes. Um final de tarde no Topo significa assistir a acrobacias ousadas dos barmen, num banco ou ao balcão. Pode instalar-se como mais gostar: de pé com os olhos postos no Castelo, recostado a apanhar sol com um gin na mão ou, se é do estilo mais comodista, à conversa à volta de uma das mesas altas.

  • Bares
  • Chiado/Cais do Sodré

Se nos anos 20 e 30, uma família francesa se encafuava na cave deste edifício para fabricar perfumes, a Madame Petisca fez o oposto. Subiu até ao 3.º andar para servir pitéus e oferecer uma bela vista para o Tejo. Conte com uma carta de bebidas bastante generosa e uma carta de petiscos que vai pelo mesmo caminho. 

Publicidade
  • Bares
  • Santa Maria Maior

Adopte o tom da menina do GPS e siga as coordenadas: entre no número 2 do Martim Moniz. Suba no elevador até ao 8.º piso. Suba 24 degraus a pé. Chegou ao seu destino: um terraço amplo com vista para o rio; curva apertada à esquerda para admirar o castelo e a Graça; siga para a direita se preferir o Carmo e São Pedro de Alcântara. Sofre de vertigens? Não se preocupe: com uma vista destas não vai querer olhar para baixo.

  • Hotéis
  • Chiado/Cais do Sodré

É uma maratona de terraços, mas desta vez queremos que poupe as pernas e os nervos (se for daqueles que tem fobia de elevadores). No Páteo Alfacinha pode usufruir de dois restaurantes, o Mercearia no Inverno e o Horta no Verão. Deste último saem petiscos de terça a sábado aos almoços e jantares, e aos domingos apenas ao almoço. De tudo o que é tradicional: do caldo verde às sardinhas, de um piano de porco a um pica-pau de marisco, tudo para comer sozinho ou partilhar entre família e amigos. Para terminar, refresque-se com os gelados artesanais da Casa do Marquês.

Publicidade
  • Restaurantes
  • Vegetariano
  • Cascais

Próxima paragem: Cascais. Fomos até ao fim da linha, mas só porque este terraço vale a viagem. Longe das multidões das praias e esplanadas do paredão, o rooftop colorido deste restaurante/loja tem uma bela vista, mas, melhor do que isso, é o lugar próprio para saborear, conversar e partilhar. Tudo com calma. A comida é vegetariana e vai bem com sumos de fruta, um copo de vinho ou cerveja artesanal.

  • Restaurantes
  • Chiado

Mais do que uma esplanada com bons cocktails, o Topo Chiado é um restaurante ideal para petiscar durante todo o dia. Tem tábuas de queijos e enchidos, pica pau de novilho ou uns pregos para ir picando. E uma visão panorâmica sobre Lisboa com um enquadramento perfeito para vislumbrar o Elevador de Santa Justa. Vá por nós, à noite é uma beleza.

Publicidade
  • Noite
  • São Vicente 

Ver o nascer do sol da varanda do Lux, com vista para a Poderosa e a Vigorosa, as gruas mais famosas do Tejo, é um passatempo obrigatório de qualquer lisboeta ou visitante. O The Guardian já o distinguiu como uma das melhores 25 discotecas da Europa, uma coisa que estamos fartos de saber. Até às 06.00 ou mais.

  • Bares
  • Chiado/Cais do Sodré

Quase não precisa de apresentações e já toda a gente conhece o caminho desde que se entra no parque de estacionamento da Calçada do Combro até ao 6.º andar. Entre a vegetação e a madeira não se perde de vista o melhor deste terraço: a vista, lá está. O Park começou a apostar na programação musical (que está mais contida nestes dias) e agora tem a cozinha a funcionar a todo o vapor entre as 13.00 e as 23.00 todos os dias, por isso tanto pode almoçar, lanchar ou jantar. Já sabe que quando o sol se começa a pôr é a melhor hora por aqui.

Publicidade
  • Restaurantes
  • Petiscos
  • Lisboa

Três palacetes do início do século XX deram origem, em 2013, ao Torel Palace Lisbon, um hotel de charme no topo da Colina de Santana, com vista sobre o centro da cidade. Apesar da sua generosa dimensão, é ainda um segredo para alguns e um oásis de sossego para os hóspedes. Aberto a todos e sem precisar de check-in está o Terraço 23, o restaurante informal do hotel, onde o chef Henrique Cachola Antunes trata de tudo. Aos fins-de-semana há menus especiais “Aqui A Música É Outra” com a apresentação de cozinha por temas (Reservas: 93 404 0246) em regime all you can eat.

  • Restaurantes
  • Cafés
  • Avenida da Liberdade/Príncipe Real

É fácil perder a noção do tempo assim que pisamos o espaço aberto da esplanada, logo atrás do Lost In. A vista, das melhores de cidade, é tudo o que podemos querer para acompanhar uma carta que vai dos sumos naturais às sangrias, passando, claro, pelos vinhos e pelos cocktails. E há menus do dia durante a semana.

Publicidade
  • Restaurantes
  • Asiático contemporâneo
  • Estrela/Lapa/Santos
  • preço 3 de 4

A vista de 360° está garantida no Ōkah, o bar e restaurante do último piso do LACS, em Santos, agora com mesas e cadeiras em todo o lado para garantir que todos mantêm as distâncias. Pode abrigar-se no restaurante sem grandes problemas, mas quem gosta de levar com o ar fresco na cara, tem os contentores com sofás no bar/ terraço que ajudam a que se proteja das aragens.

  • Bares
  • Chiado

E o prémio de visionário vai para... Entretanto. Entretanto Rooftop Bar, no topo do Hotel do Chiado, é tão incrível que até foi referenciado pelo programa 360 horas em Lisboa do The New York Times como um "must" para quem vem à cidade. O que conquista não é só a carta, é também a vista panorâmica, claro.

Publicidade
  • Bares
  • Clubes privados
  • Chiado

Consegue viajar no tempo e imaginar os antigos clubes privados? Se a resposta é não, o máximo que podemos fazer é apresentar-lhe o Silk Club. Para evitar filas ou um porteiro carrancudo, deixe o nome na guest list do site desta discoteca (que agora está apenas operacional enquanto restaurante de inspiração japonesa e bar). As vistas estão garantidas.

  • Bares
  • Estrela/Lapa/Santos

Fica mesmo ao lado do Museu de Arte Antiga e do seu jardim e tem uma vista privilegiada para o Tejo, a ponte e o Cristo Rei. A esplanada envidraçada convida a petiscos e refrescos quer no Inverno quer no Verão. Serve tanto refeições leves (saladas, hambúrgueres em bolo do caco) como mais completas (polvo à lagareiro ou bochechas de porco são duas das opções.) A carta de cocktails é bastante completa e, além dos clássicos, todas as semanas há um cocktail especial.

Publicidade
  • Atracções
  • Torres e miradouros
  • Castelo de São Jorge

Instale-se nos pufs e descontraia a ver o Tejo e os monumentos do bairro de Alfama. O bar deste mirante está integrado num edifício da premiada dupla de arquitectos Aires Mateus e tem sempre música de fundo para embalar os refrescos. 

  • Restaurantes
  • São Sebastião

O melhor do último piso do El Corte Inglés, no espaço da restauração, talvez seja mesmo o exterior. A vista não é fabulosa entre os prédios altos da zona, mas é um bom sítio para arejar as ideias depois das compras e para se aquecer em dias em que o ar condicionado congela. Há gelados Nannarella, ceviches do chef Kiko e margaritas e quesadillas do Barra Cascabel.

Publicidade
  • Restaurantes
  • Português
  • Chiado/Cais do Sodré

Não há elevador nem escadas: a inclinação acentuada da Rua da Bica (que proporciona momentos muito felizes a todos aqueles que perdem horas no Youtube a ver vídeos de gente a cair) encarregou-se de deixar este terraço nas alturas. Os telhados do bairro estão à vista, com o rio a fazer de pano de fundo. No terraço desta antiga padaria transformada em restaurante e guest house serve-se também comida típica portuguesa. A casca de batata é a entrada mais famosa e a carta de vinhos tem nomes para todos os gostos e bolsos. Mas o melhor é fazer reserva (96 709 2128) antes de ir. 

  • Restaurantes
  • Cais do Sodré

O 8Building, antigo edifício dos CTT no Cais do Sodré, tem uma data de restaurantes no rés-do-chão, mas então e lá em cima? Para chegar ao Javá, terá de entrar à confiança e procurar o elevador panorâmico, que o leva até ao último piso. Chegado ao topo, é toda uma nova vista da cidade que se abre para si.

Publicidade
  • Restaurantes
  • Cafés
  • Chiado/Cais do Sodré
  • preço 2 de 4

É uma espécie de restaurante-esplanada-miradouro, um conceito que o Noobai domina e em que já se tornou quase uma instituição. Mas assim que o sol se descobre é a prática do esplanadar que mais adeptos acolhe. Há três esplanadas ideais para beber um copo ou para almoçar com amigos – mesmo que eles tenham quatro patas. Aceitam animais, desde que “bem-comportados”, avisam.

  • Restaurantes
  • Italiano
  • Belém

O grupo Sana renovou os edifícios da antiga discoteca BBC e do Piazza di Mare, na vizinhança do MAAT. No espaço da BBC nasceu um local para receber grandes eventos privados e festas temáticas, o SUD Lisboa Hall; no lugar do Piazza di Mare está o Sud Lisboa Terrazza, com uma piscina e pool bar à noite no primeiro andar (que agora não está disponível), e um restaurante com dois espaços diferentes, esplanada e quiosque no rés-do-chão. 

Publicidade
  • Hotéis
  • Avenida da Liberdade/Príncipe Real

O chão azul e branco é a imagem de marca deste terraço do hotel H10 Duque de Loulé. Situado num décimo andar, o protagonismo vai para a vista sobre o Tejo e para toda a Baixa Pombalina. Além de tomar uma bebida e de ver a vista, neste terraço no hotel H10 Duque de Loulé há música para acompanhar o pôr-do-sol de quinta a sábado. Na carta encontra gins e cocktails, para provar entre a zona coberta e a zona ao ar livre.

  • Restaurantes
  • Italiano
  • Princípe Real
  • preço 2 de 4

Se a ementa deste franchising de Jamie Oliver pode ser igual tanto no Príncipe Real como em Covent Garden, as duas esplanadas com vista para a colina do Castelo são únicas e valem um almoço (marcado com antecedência) no restaurante da moda. Alfredo Lacerda, nosso crítico gastronómico, deu-lhe umas valentes quatro estrelas e na crítica nem referiu os encantos das esplanadas, não fosse o terraço das traseiras uma surpresa em pleno Príncipe Real. Ficou convencido com a pizza funghi.

Publicidade
  • Restaurantes
  • Avenidas Novas

Se associa a ideia de terraço a refeições leves, prepare-se: ovos mexidos com farinheira, sapateira recheada, lulinhas fritas com alho, salsa e coentros. E isto é só um cheirinho do que vai poder digerir neste terraço forrado a madeiras e com muita luz, onde também encontra pratos de peso como naco de vitela braseado.

  • Bares
  • Cafés/bares
  • Grande Lisboa

Para ter a melhor vista da cidade não é preciso subir assim muitos degraus – basta atravessar a ponte. No terraço desta casa de chá da Casa da Cerca em Almada, vê-se primeiro o Tejo e depois Lisboa desenhada ao fundo, com as suas colinas, a ponte e o castelo. Enquanto aprecia a vista, espreite a carta cheia de wraps, sanduíches e saladas.

Vistas e esplanadas em Lisboa

  • Atracções
  • Atracções turísticas

Não é exagero se dissermos que Lisboa é uma das cidades europeias com mais miradouros. Todos com vistas espectaculares sobre os telhados da cidade, os monumentos mais imponentes, o Tejo, a Ponte 25 de Abril ou a outra margem. 

Publicidade
  • Coisas para fazer

E quando achávamos que já estava bom, eis que nascem novos quiosques, com refeições saudáveis, cadeiras para praticar o bronze e um cartaz de festas diversas. Na dúvida, são estes os melhores quiosques em Lisboa para começar bem o dia ou para o terminar com um brinde à cidade. 

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade