A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Sonia Guggisberg
©DRAtravés dos Seus Olhos, de Sonia Guggisberg

FESTin regressa com 40 filmes de Portugal e outros países lusófonos

O Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa volta a ocupar o Cinema São Jorge entre 9 e 14 de Dezembro.

Renata Lima Lobo
Escrito por
Renata Lima Lobo
Publicidade

As migrações, a violência contra a mulher e a ascensão das milícias, mas também a música e a literatura, são os grandes temas da 13.ª edição do FESTin, festival de cinema organizado pela ASCULP – Associação Cultura e Cidadania de Língua Portuguesa. Entre 9 e 14 de Dezembro, o grande palco do cinema falado em português vai ser o Cinema São Jorge, numa programação que também se estende por outros espaços, como o Museu das Comunicações, o Liceu Camões, o Espaço Talante e até a Universidade do Porto.

Apesar de serem exibidas algumas curtas logo no dia 9, a sessão de abertura só está marcada para 10 de Dezembro, às 21.00. O filme escolhido foi Através dos Seus Olhos, da realizadora brasileira Sonia Guggisberg que vai marcar presença na sessão. É um relato de um amor vivido à distância, entre uma brasileira, filha de um pastor evangélico, e um iraquiano de origem curda islâmica que mora num campo de refugiados da Grécia. E será um dos documentários em competição, assim como o português No Canto Rosa, de Cláudia Rita Oliveira, que aborda o tema da violência doméstica. Ambos os filmes serão  exibidos no auditório do Liceu Camões, a 12 de Dezembro.

Paolo Marinou-Blanco
©DRNada nas Mãos, de Paolo Marinou-Blanco

O Brasil é um dos países em destaque no FESTin, com direito, desde o primeiro ano, a uma mostra de cinema do país, que antecede a própria sessão de abertura. No dia 9, o Espaço Talante (Ler Devagar/Lx Factory) recebe uma selecção de curtas-metragens brasileiras, pelas 19.00. Ainda no campeonato das curtas, as duas sessões competitivas (primeiro no Cinema São Jorge, no dia 10, e depois no Museu das Comunicações, a 14) têm uma maioria de filmes portugueses. São eles Boca Cava Terra, de Luís Campos; Dessa Água Não Beberei, de Pedro Caldeira e Paulo Graça; Eddy, de João Brás, Nada nas Mãos, de Paolo Marinou-Blanco; e Tchau Tchau, de Cristèle Alves Meira. Angola, Brasil e São Tomé e Príncipe são os outros países com filmes em competição.

Os mais novos têm direito a sessões próprias, na Mostra FESTinha, destinada a crianças entre os cinco e os dez anos. As sessões acontecem no Museu das Comunicações, de 12 a 14 de Dezembro, e é o pequeno público a decidir o vencedor do Prémio Pessoa de Melhor Filme Infantil. Pela segunda vez, o FESTin também vai ao Porto, com uma mostra itinerante chamada Ciclo Amazónia, composta por três documentários que serão exibidos entre 12 e 14 de Dezembro, na Casa Comum – Universidade do Porto. A venda de bilhetes arranca a 30 de Novembro, mas apenas o Cinema São Jorge pede ingresso. Nas restantes salas, a entrada é livre e o acesso é feito por ordem de chegada.

Cinema São Jorge: 4,5€; Museu das Comunicações, Liceu Camões e Espaço Talante. Entrada livre. 9‑14 Dez.

+ O festival que diz bom dia à tristeza e à melancolia volta em Dezembro

+ Quentin Tarantino pretende realizar uma minissérie no próximo ano

Últimas notícias

    Publicidade