A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
rotunda do areeiro
Melissa Vieira

Freguesia do Areeiro lança plataforma para compras online no comércio do bairro

A plataforma é de uso gratuito, tanto para os clientes, como para os comerciantes que querem integrar o directório de lojas do bairro.

Por
Francisca Dias Real
Publicidade

Apoiar o comércio local passou a ser mais importante do que nunca, uma vez que a pandemia abalou muitos dos pequenos negócios. Para ajudar a mantê-los à tona, a Junta de Freguesia do Areeiro lança agora uma plataforma de apoio o comércio do bairro em que permite aos comerciantes criar uma loja online e oferecer serviço de entregas aos fregueses. 

A aplicação é gratuita tanto para clientes como para comerciantes e tem como objectivo dar ferramentas de comércio digital aos pequenos comerciantes do Areeiro, ao mesmo tempo que facilita a vida à clientela que pode fazer compras através da app. 

“Esta iniciativa é mais um passo do executivo autárquico para garantir mais opções aos fregueses e comerciantes da freguesia, numa altura difícil para todos. Pretende-se com esta medida apoiar o comércio local no contexto da crise sanitária e económica que atravessamos, dando mais ferramentas aos pequenos empresários para desenvolverem a sua actividade e divulgando-a”, refere em comunicado Rudolfo de Castro Pimenta, vogal do executivo da Junta de Freguesia de Areeiro, responsável pela Modernização Administrativa.

O acesso à plataforma digital Proximcity - Areeiro é gratuito e facilita aos fregueses do bairro uma lista de lojas e restaurantes online, com a devida informação de cada estabelecimento e os respectivos produtos que estes escolhem para venda. 

Para os comerciantes que pretendam aderir à plataforma basta enviarem um email para gav@jf-areeiro.pt, sendo que os critérios incluem todas as pequenas, médias empresas e empresários em nome individual, que tenham a sua actividade na freguesia do Areeiro. “Numa primeira fase, a inscrição dos comerciantes será realizada com o apoio da Junta. Na aplicação, estarão disponíveis configurações que permitem a disponibilização de listas de produtos com os respectivos preços e os métodos de pagamento”, pode ler-se em comunicado.

Os únicos custos associados à iniciativa para os comerciantes serão as já habituais taxas associadas aos métodos de pagamento físicos (MBway, Multibanco e Contactless) ou, se optarem por métodos de pagamentos digitais, os custos inerentes aos mesmos. Será a junta de freguesia a assumir os custos dos serviços de entrega ao domicílio. 

Já para os consumidores, o download (IOS e Android) da aplicação é gratuito e garante o acesso à oferta já registada – e que está em crescendo nos próximos tempos –  que podem depois encomendar para casa, existindo um limite maximo de cinco quilos por encomenda. Estão apenas excluídas as entregas de produtos alimentares confeccionados e congelados, salvo para recolha em loja física ou estabelecimentos que detenham serviço de entregas próprio. 

A junta de freguesia já tinha disponibilizado um serviço de entregas ao domicílio para grupos de risco, mobilidade reduzida e em confinamento profilático ou em quarentena, como também a possibilidade de passear os cães de pessoas que não o possam fazer por estarem nessas circunstâncias. 

+ Mercearias: modernas ou tradicionais, elas nunca nos falham 

Portas de Benfica vão ganhar novo outdoor feito pelo vencedor do concurso da freguesia

Últimas notícias

    Publicidade