A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar

Há animais feitos de anzóis à solta no Oceanário

Por Raquel Dias da Silva
Publicidade

“Hooked on Life”, a maior exposição alguma vez feita pelo artista plástico Vincent Mock, chegou ao Oceanário de Lisboa, depois de ter passado por cidades como Amsterdão, Nova Iorque e Israel. A partir deste sábado, 29 de Junho, poderá ver as peças únicas criadas a partir de anzóis, que representam a luta pela conservação dos oceanos.

No átrio do Oceanário de Lisboa, no Parque das Nações, será possível ver expostas, até 30 de Setembro, sete esculturas de animais marinhos em tamanho real, construídas com recurso a mais de 22 mil anzóis – incluindo um tubarão-anequim, um tubarão-raposo e uma tartaruga-de-couro, criadas especialmente para esta mostra, que pretende alertar para o ritmo alarmante da exploração do mar.

Vincet Mock

“Em Timor-Leste, foram desenterrados anzóis que datam de há 42 mil anos. Estas ferramentas antigas, fabricadas a partir de conchas do mar, simbolizam um tempo em que estávamos mais em harmonia com o nosso ambiente natural”, afirma Vincent Mock no seu site. “No entanto, estes anzóis [usados para criar as esculturas] servem como símbolo da destruição do ambiente marinho pela humanidade. Todos os dias, com uma precisão sistemática, a indústria pesqueira lança milhões de longas linhas de anzóis em águas internacionais, não reguladas.”

As construções metálicas, inteiramente transparentes, estarão suspensas no espaço, “como se flutuassem sem peso”, explica ainda o artista holandês. “Estas esculturas representam também a própria vida duradoura do oceano”, acrescenta.

A exposição estará patente no Oceanário de Lisboa até 30 de Setembro e não acresce qualquer custo ao bilhete de visita da exposição permanente (11,70€-17,10€).

+ Seja um naturalista: passeios e workshops para respirar ar puro

Últimas notícias

    Publicidade