Global icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Seja um naturalista: passeios e workshops para respirar ar puro

Seja um naturalista: passeios e workshops para respirar ar puro

Sabia “que cada pedra, planta ou criatura/está viva e tem alma”? Abrace a natureza com estes passeios e workshops em Lisboa.

Mata da Machada
Mata Nacional da Machada
Por Raquel Dias da Silva |
Publicidade

A vida na cidade não tem de se resumir às manhãs com brunches da moda, a tardes intelectuais de roteiro literário ou a jantares prolongados com banda sonora. Para além da beleza celestial, também a natureza está disponível durante o ano inteiro, para meter as mãos na terra ou os olhos no céu.

Enquanto os responsáveis pelo urbanismo não encontram o ponto de equilíbrio entre a construção humana e os espaços verdes naturais, o desafio de conciliar a cidade e a natureza é de cada um de nós. Não precisa de começar a criar uma horta na varanda, nem de se tornar (muito menos do pé para a mão) guru do zero desperdício, mas passar mais tempo ao ar livre é remédio santo para vários males.

Em Lisboa, há tantos cursos zen para deixar de stressar, como passeios e workshops na natureza. Entre aulas de jardinagem, observações astronómicos e passeios botânicos ou micológicos, o difícil é escolher. Respire fundo (onde o ar for mais puro) e prepare a lista para o fim-de-semana ou para as próximas férias em família.

Recomendado: Os 21 melhores parques e jardins em Lisboa

Para meter as mãos na terra

Coisas para fazer

Conhecer e cultivar Orquídeas das Florestas Mesoamericanas

icon-location-pin Estufa Fria, São Sebastião
icon-calendar

A Associação Portuguesa de Orquidofilia costuma reunir-se mensalmente, aos domingos, para promover o interesse pelo cultivo de orquídeas, através de palestras e troca de experiências. Nestes encontros, acontece ainda uma sessão de cultivo acompanhado, na qual os interessados podem adquirir uma orquídea por um preço simbólico, que todos os meses é diferente e inclui uma ficha informativa sobre a planta e um formulário para acompanhamento do crescimento da planta e registo das respectivas condições de cultivo. No próximo encontro, que terá lugar na Estufa Fria, vai falar-se sobre as Barkeria, orquídeas das florestas mesoamericanas, e a planta disponível para o cultivo acompanhado vai ser uma orquídea do género Pleione. Os encontros são abertos ao público e gratuitos, mas estão sujeitos a inscrição prévia e reserva da planta através de e-mail.

Coisas para fazer

Passeio Botânico

icon-location-pin Mata Nacional da Machada, Grande Lisboa
icon-calendar

A Reserva o Sábado é uma acção gratuita que se realiza no primeiro sábado de cada mês, no Centro de Educação Ambiental da Mata da Machada. Desde passeios micológicos e observação de aves até oficinas de Engenharia Natural, as propostas de actividades na natureza são sempre diferentes e tanto há teoria como prática, para pôr as mãos na terra ou os olhos no céu. A participação carece de marcação prévia, pelo que deve inscrever-se através da Linha Verde (gratuita) 800 912 070. No primeiro sábado de Maio, poderá conhecer a flora da Reserva Natural Local, com a ajuda da Sociedade Portuguesa de Botânica, e aprender a distinguir as diferentes espécies, os períodos de floração ou ainda as diferentes adaptações que as espécies mediterrânicas possuem para enfrentar as alterações climáticas.

Publicidade
Coisas para fazer, Aulas e workshops

Aula no jardim: ensinar a aprender com a natureza

icon-location-pin Fundação Calouste Gulbenkian, São Sebastião
icon-calendar

Este curso (12 horas) – para professores do 1.º e 2.º ciclos e outros profissionais de educação – pretende explorar estratégias para levar o ensino e a aprendizagem para fora da sala de aula. Tendo em conta os benefícios da familiaridade das crianças com o mundo natural e a importância do papel da experiência (e do entusiasmo que dela brota), leva-se a matemática, o português e as ciências ao encontro da arte, numa exploração directa ao ar livre, com o ambiente natural a tornar-se ferramenta e laboratório para a aquisição de conhecimentos de uma forma lúdica, criativa e experimental. 

Coisas para fazer

Passeio de Cheiros

icon-location-pin Museu Nacional do Traje, Lumiar
icon-calendar

Situado mesmo junto à movimentada Calçada do Carriche, anexo ao Museu Nacional do Traje e ao Museu Nacional do Teatro, o Parque Botânico do Monteiro-Mor tem 11 hectares, árvores altas e frondosas, árvores ainda jovens, relvados e até uma zona de hortas. No Dia da Mãe, a proposta é simples: usar o nariz e fazer uma visita a este jardim público de cheiro em cheiro. Poder tocar e apreciar o aroma das folhas de louro, do alecrim, da alfazema, da lúcia-lima, do roseiral. Um programa para fazer em família, que se pode prolongar depois das 11.00, se levar um cesto de piquenique, para uma refeição ao ar livre. É esperar que o tempo ajude, mas tem de se inscrever primeiro através de e-mail e até sexta-feira, dia 3 de Maio.

Publicidade
Coisas para fazer, Aulas e workshops

Workshop de Jardins Verticais

icon-location-pin Jardim Botânico da Ajuda, Ajuda
icon-calendar

Os jardins verticais são perfeitos para quem não tem muito espaço em casa, mas gostaria de praticar jardinagem de vez em quando. Neste curso (3 horas), vai ficar a conhecer exemplos de jardins verticais em Portugal e no mundo, interiores e exteriores, e aprender a instalá-los e a cuidar deles.

Jardim Botânico da Ajuda
DR
Coisas para fazer

Curso de introdução à jardinagem

icon-location-pin Jardim Botânico da Ajuda, Ajuda
icon-calendar

Andou a embonecar-se. Agora toca a pôr as mãos na terra. Este curso de introdução à jardinagem, da Associação dos Amigos do Jardim Botânico da Ajuda, dá-lhe as principais técnicas para avaliar o espaço, traçar objectivos e perceber que sensações quer retirar dos espaços verdes. Ao segundo módulo – solo, rega, multiplicação de plantas – é quase um Ribeiro Telles. 

Publicidade
Coisas para fazer, Aulas e workshops

Workshop de Plantas Medicinais e Aromáticas

icon-location-pin Jardim Botânico da Ajuda, Ajuda
icon-calendar

As plantas não servem só para adornar jardins e espaços interiores. Também podem ter um papel importante na saúde e na alimentação. Neste curso (6 horas), vai aprender sobre plantas medicinais e aromáticas cultivadas em Portugal, como as cultivar e manter e os benefícios associados ao seu consumo.

biohortas
Fotografia: Markus Spiske/ Unsplash
Coisas para fazer, Aulas e workshops

Workshop de Biohortas e Jardins em Varandas e Terraços

icon-location-pin Jardim Botânico da Ajuda, Ajuda
icon-calendar

Não tem um quintal, mas sempre quis ter uma horta? Com este curso (6 horas) vai aprender a fazer um pequeno jardim ou uma horta biológica para ter dentro de casa, na varanda ou no terraço, através de técnicas que permitem resultados surpreendentes. Se ainda não pesca mesmo nada de jardinagem, nada tema, porque vai ficar a saber tudo o que é preciso sobre compostagem, vermicompostagem, estruturas apropriadas para sementeiras e plantação e controlo de pragas.

Publicidade
Crochet
©DR
Coisas para fazer, Aulas e workshops

Nutrir o corpo e o espírito

icon-location-pin Mata Nacional da Machada, Grande Lisboa
icon-calendar

É o segundo ano consecutivo que Cristina Mira Santos, em nome da Associação dos Amigos da Mata da Machada, promove hábitos de vida saudáveis, para “nutrir o corpo e o espírito”. Um sábado por mês, de Janeiro a Dezembro, o dia começa às 10.00, no Espaço Machada, com uma meditação guiada, seguindo-se um almoço em conjunto, preparado pelos próprios participantes. A partir das 15.00, é para conversar sobre “temas que fazem bem à mente”. Por fim, pelas 16.00, poderá juntar-se ao clube de croché para tecer as alegrias da vida. Este grupo, de participação livre, foi criado para passar o testemunho sobre a importância desta actividade tão antiga como um poderoso instrumento terapêutico.

Espaço Machada. Mata Nacional da Machada, Barreiro. Para participar (15 com almoço incluído), é indispensável inscrever-se, através de e-mail, até à quinta-feira anterior à data do evento.

Para meter os olhos no céu

Coisas para fazer

Noites no Observatório

icon-location-pin Planetário Calouste Gulbenkian, Belém
icon-calendar

Ao longo de 2019, a União Astronómica Internacional comemora os seus 100 anos de existência. As Noites no Observatório participam nesta celebração, juntando-se durante este ano aos múltiplos eventos e projectos a decorrer no mundo inteiro. No próximo sábado, a noite será dedicada às chamadas "coincidências cósmicas" aos ajustes finos, das leis Físicas, que parecem ter sido escolhidos propositadamente para que a Vida pudesse surgir e desenvolver-se. Vamos perceber como podem ser explicadas, com João Lin Yun, do Instituto de Astrofísica e da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa. A sessão terá início com a palestra às 21.30. Após a palestra haverá um pequeno espectáculo de música e efeitos na cúpula do Planetário. As observações astronómicas decorrerão em contínuo ao longo da noite, até às 24.00.

Fotografia: Jeremy Thomas/Unsplash
Coisas para fazer

Curso As Origens das Galáxias

icon-location-pin Observatório Astronómico de Lisboa, Alcântara
icon-calendar

As galáxias são as grandes estruturas do Universo, com uma variedade estonteante. Há 100 anos não conhecíamos estes “universos-ilha”, mas sabemos hoje que ocupam quase todo o Universo observável. Este curso, para maiores de 10 anos, foca-se no conhecimento actual sobre a formação de galáxias, com particular atenção aos modelos e às suas previsões, aos limites impostos pelas capacidades observacionais e às discordâncias entre observações e modelos.

Publicidade
galáxias
Fotografia: Billy Huynh/ Unsplash
Coisas para fazer

Curso Do Big-Bang às Galáxias

icon-location-pin Observatório Astronómico de Lisboa, Alcântara
icon-calendar

Desde os primórdios da Humanidade que se procuram respostas sobre o Universo. Qual a sua composição e tamanho? O que existia antes do seu aparecimento? Neste curso, para maiores de 16 anos, pretende-se compreender como é que se chegou à teoria do Big Bang, entender as diferentes fases de evolução do Universo, os seus componentes e abundâncias e considerar as perguntas ainda em aberto e respectivas respostas em desenvolvimento.

observações astronómicas
Fotografia: Conner Baker/ Unsplash
Coisas para fazer

Curso de Iniciação às Observações Astronómicas

icon-location-pin Observatório Astronómico de Lisboa, Alcântara
icon-calendar

Desde a Pré-História que o Homem demonstrou fascínio pelo céu mas foi com o aparecimento dos primeiros telescópios que a Astronomia se tornou uma ciência. Neste curso, para maiores de 14 anos, serão dadas as ferramentas necessárias para que os participantes consigam planear e executar as suas próprias observações astronómicas.

Publicidade
observatório astronómico de lisboa
Fotografia: Guillermo Ferla/ Unsplash
Coisas para fazer

Iniciação à Astronomia e Astrofísica

icon-location-pin Observatório Astronómico de Lisboa, Alcântara
icon-calendar

Equinócios, buracos negros, supernovas, planetas extrassolares, Big Bang e espectro eletromagnético são conceitos com os quais nos deparamos frequentemente mas nem sempre compreendemos inteiramente. Neste curso, para maiores de 16 anos (frequência do 10.º ano), serão abordadas todas as áreas da Astronomia e Astrofísica, de forma ligeira mas cientificamente justificada, havendo também uma breve introdução ao uso prático de telescópios.

Mais actividades para naturalistas

Santuário da Peninha
Fotografia: Ricardo Salvo
Coisas para fazer

Os melhores sítios para ver as estrelas em Lisboa

Custa admitir, mas tem de ser: é raro darmos conta da paisagem lá em cima, a não ser quando as notícias sobre fenómenos astronómicos pontuais – como chuvas de meteoros, eclipses e super luas – invadem as redes sociais. De repente, não há ninguém que não queira olhar para o céu, mas a beleza celestial está disponível o ano inteiro, com as suas estrelas, planetas, galáxias e cometas. 

Lima Escape Camping, Gerês
©DR
Hotéis

Nove parques de campismo em Portugal para dormir à luz das estrelas

Quando pensamos em acampar, a indecisão ataca entre enumerar os lugares bonitos onde o podemos fazer e entrar em pânico com a parte chata de ter de o fazer, como termos de andar com o papel higiénico atrás ou demorarmos dias a lavar o pó do corpo. Mas, a verdade é que passar férias num parque de campismo já não é o que era. Há cada vez mais e melhores opções. E são muitos os encantos em dormir no meio da natureza, do ar puro à oportunidade de adormecer com uma banda sonora natural

More to explore

Publicidade