A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Clube do livro feminista
DR

Há um livro espalhado pelas ruas de várias cidades portuguesas

Este domingo, Lisboa, Viseu ou Santarém acordaram com o livro ‘Beloved’, de Toni Morrison, em bancos de jardim, parques e restaurantes.

Escrito por
Joana Moreira
Publicidade

Não é preciso andar de olhos postos no chão, mas é preciso estar atento para encontrar os exemplares do livro Beloved, de Toni Morrison, que foram deixados este domingo no espaço público um pouco por todo o país. A iniciativa é do Heróides, um clube do livro feminista que celebra este mês o seu décimo encontro. 

O primeiro livro foi deixado em Lisboa, num banco de pedra junto ao Mosteiro dos Jerónimos, em Belém, mas durante os próximos dias várias localidades deverão acordar com a obra em locais inusitados. As cidades escolhidas são as que irão receber o espectáculo Monólogo de uma mulher chamada Maria com a sua patroa, da actriz e encenadora Sara Barros Leitão, com produção de Cassandra, a estrutura de criação artística também responsável pelo clube do livro. Os olhares devem, por isso, estar especialmente atentos nas ruas de Lisboa, Loulé, Santarém, Viana do Castelo, Póvoa de Varzim, Viseu, Coimbra, Ílhavo, Guimarães, Funchal ou Porto.

Sempre que um livro for deixado num local, será publicada uma fotografia nas redes sociais da Cassandra, e qualquer pessoa o poderá apanhar”, pode ler-se nas contas da estrutura, que contou com o apoio da Editorial Presença para esta acção.

O Heróides – Clube do Livro Feminista foi criado no início de 2021 por Sara Barros Leitão, depois de receber o primeiro Prémio Revelação Ageas Teatro D. Maria II. O valor do prémio, cinco mil euros, foi designado para criar o clube que, todos os meses, convida uma pessoa a escolher uma obra para ser lida e debatida. Os encontros acontecem desde Janeiro, via Zoom, e reúnem centenas de pessoas – a primeira sessão esgotou o limite de 500 inscrições apenas algumas horas depois do seu anúncio.

Beloved, de Toni Morrison, escritora norte-americana galardoada com um Pulitzer e com o Nobel da Literatura, será o ponto de partida para a conversa no próximo sábado, dia 30, com apresentação da artista multidisciplinar e activista Nuna. Todas as sessões do Heróides são gratuitas mediante inscrição e têm tradução em Língua Gestual Portuguesa. 

+ Caixas de subscrição com livros para todas as idades

+ Vinte e cinco livros de terror para um susto caseiro

Últimas notícias

    Publicidade