A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Hub Criativo do Beato Living Lab
Fotografia: Gabriell VieiraApresentação do Hub Criativo do Beato Living Lab, na Casa do Capitão, no HBC

Hub Criativo do Beato quer fazer de Lisboa uma cidade mais sustentável

O “laboratório sustentável” do Hub Criativo do Beato vai implementar medidas de descarbonização e mitigação das alterações climáticas.

Por
Raquel Dias da Silva
Publicidade

O Hub Criativo do Beato, a nascer na antiga Manutenção Militar, vai ter um laboratório de desenvolvimento de tecnologia focado numa transição justa para uma sociedade neutra em carbono. Chama-se Living Lab e prevê a implementação de nove operações distintas, apresentadas esta quinta-feira, 27 de Maio, na Casa do Capitão, no âmbito da 10.ª Semana de Empreendedorismo de Lisboa, que se prolonga por toda a cidade até 30 de Maio.

Co-financiado em cerca de 40% pelos EEA Grants atribuídos pela Islândia, o Liechtenstein e a Noruega, na sequência de uma candidatura ao Programa “Ambiente, Alterações Climáticas e Economia de Baixo Carbono”, o projecto conta com um investimento de dois milhões de euros, tem uma duração prevista de três anos e insere-se na estratégia de sustentabilidade e resiliência ambiental do Hub Criativo do Beato. A ambição é promover a gestão eficiente de recursos e de energia, assim como uma economia circular, e criar soluções tecnológicas mais sustentáveis.

“O desenvolvimento urbano sustentável e inovador é crucial para as cidades, especialmente neste momento em que as alterações climáticas representam uma grande ameaça para o nosso bem-estar”, afirmou a embaixadora da Noruega em Portugal, Tove Bruvik Westberg, que elogiou a criação de um hub urbano “que oferece espaço e reúne pessoas das indústrias criativas, culturais e tecnológicas”, promovendo “novas sinergias e contactos bilaterais, que darão frutos para todos”.

Entre os nove projectos anunciados, destaca-se a implementação de um sistema de iluminação pública inteligente, para assegurar a redução do consumo energético; de espaços para agricultura urbana na cobertura da Factory Lisbon, para investigar e demonstrar a viabilidade de produção de hortas urbanas em coberturas de edifícios; do Beato Biobus, um sistema de recolha de óleos alimentares para produção de biodiesel avançado, que será usado em carreiras de autocarro que servem a zona do Beato e de Marvila; e de um sistema alimentar circular no Hub Criativo do Beato.

Além destas quatro operações, o Living Lab propõe-se ainda a implementar uma comunidade de energia inteligente; um programa de aceleração CleanTech, para promover e apoiar a criação de produtos e serviços dedicados às tecnologias limpas; uma plataforma de gestão inteligente do projecto; um sistema de sensorização e carregamento de veículos eléctricos de mobilidade suave; e o novo laboratório de dados urbanos da Câmara Municipal de Lisboa (LxDataLab).

Actualmente, o Hub Criativo do Beato ainda se encontra em trabalhos de reabilitação de infra-estruturas e espaços exteriores, nomeadamente no edifício da Factory, que irá acolher o projecto da Mercedes-Benz.io e já tem previsão de abertura para este ano, bem como nos espaços a ser ocupados por A Praça, cujos produtos se podem comprar online ou provar na Casa do Capitão (Qua-Sex 12.00-22.30, Sáb-Dom 11.00-22.30), um pop-up que promete programação cultural até Outubro.

+ Nesta Praça vai encontrar produtos nacionais mas não só [fotogaleria]

+ Leia já, grátis, a edição digital da Time Out Portugal desta semana

Últimas notícias

    Publicidade