• Notícias
  • Teatro e artes performativas

"I'm So Excited!", nova peça de Mário Coelho, estreia quinta nas Gaivotas

"I'm So Excited!", nova peça de Mário Coelho, estreia quinta nas Gaivotas
Alípio Padilha

‘I’m So Excited!’ é a nova peça do jovem criador Mário Coelho, que estreia quinta nas Gaivotas. Isto é o pós-amor em ajuste de contas, um duelo, um dueto, com Rita Rocha Silva. 

Mais ou menos aquela coisa de abrir o tupperware e cheirar. Este queijo fresco ainda está em condições? Não. Este, o que une corpo imóvel e corpo 2, ela e ele, já passou de validade. Acabou. E agora a pergunta que sempre se faz: então por que raio ainda ali estão? Pois. O amor – já podemos esquecer o queijo fresco bolorento – deve muito pouco à racionalidade. 

I’m So Excited!, novo espectáculo do jovem criador Mário Coelho –que depois de uma trilogia que “falava da questão do abandono da infância, da iminência do apocalipse” se atira agora para os pântanos do amor – é precisamente sobre o pós. Aquele período decrépito, do ai-é-assim-então-vais-ver, da suspensão do tempo, da incapacidade de agarrar na mochila e dizer adeus. Comprove-se isto tudo, de quinta a domingo, na Rua das Gaivotas 6.

Com texto, criação e interpretação de Mário Coelho, a quem se junta Rita Rocha Silva, I’m So Excited!  situa-se numa sala onde os tais dois corpos vêm exterminar o amor que já os uniu, pela ocasião do aniversário do corpo imóvel. E isso significa que estão fechados numa sala por uma hora, com uma sucessão de quadros que mais não são do que tentativas para se desencontrarem uma última vez. Mas não só: “Também é um ajuste de contas, a justiça, só que é meio um acto falhado e um gozo. Apetecia-me meramente falar sobre essa tentativa de duas pessoas para quem se calhar o tempo já passou, maus timings, mas ainda estão aqui uma hora a tentar e ainda chamam pessoas para vir assistir. É um bocado aquela coisa do não-fode-nem-deixa-foder. Eventualmente a forma mais justa é: não deu, vou-me embora”, diz Mário Coelho. 

E isto faz-se tudo com projecções de Etta James (e o êxito "I'd Rather Go Blind", pois claro, também nós); faz-se com um chapéu de chuva que ampara aquele diálogo do “amo--te”, “amo-te mais”, “sabes que isso não é possível”; faz-se com uma dança em esteróides estilo Olá Love 2 Dance; faz-se com imagens da evolução do beijo cinematográfico desde os anos 40; faz-se com uma daquelas corridas em que o terminal do aeroporto afinal não tem fim, a famosa corrida da salvação no check-in,  não vás, fica, vamos tentar? É isso. 

Para o fim, como quase sempre em qualquer queijo fresco, sobra a escuridão, o tenho de ir comprar outro, o som da tampa do caixote do lixo. 

Rua das Gaivotas 6. Qui-Dom 21.00. 5-7,5€. Texto e criação Mário Coelho Com Mário Coelho e Rita Rocha Silva.

Teatro em Julho: 14 peças a não perder

Publicidade
Publicidade

Comentários