Global icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right As peças de teatro em Lisboa a não perder em Abril

As peças de teatro em Lisboa a não perder em Abril

Em Lisboa não faltam peças de teatro que valem a pena estar nos planos de qualquer um. Organize a agenda e não perca estas peças de teatro em Lisboa
Emigrantes
DR
Por Rui Monteiro |
Publicidade

Deixe-se de desculpas e vá ao teatro. Em Lisboa, não faltam opções, grande parte delas com preços bem apetecíveis. Até nos meses mais parados, Lisboa tem um cartaz preenchido de peças de teatro para todos os gostos. Algumas, graças aos estranhos caminhos da programação e não ao desprezo do público, estão tão pouco tempo em cena que, a bem dizer, é preciso correr e ver, que isto nunca se sabe se e quando são repostas. Outras há que vêm de trás e para a frente continuam.

Podemos dizer que há de tudo nesta selecção, em constante actualização. Mas Shakespeare leva alguma vantagem na programação teatral de Abril. Há companhias históricas, mas também emergentes. Nomes bem conhecidos e outros sobre os quais ainda vai ouvir falar garantidamente. Está à espera de quê para ir ao teatro? Aí vão as peças de teatro em Lisboa a não perder em Abril.

Recomendado: As melhores coisas para fazer em Lisboa este mês

Teatro em Abril: as peças de teatro a não perder

1
A Mãe da Noiva
©DR
Teatro

A Mãe da Noiva

icon-location-pin Fábrica Braço de Prata, Marvila
icon-calendar

Escrito e interpretado por Ana Saragoça, com encenação de João Ascenso, esta produção, subintitulada Um Espectáculo Sem Piedade, prossegue carreira com o seu enredo em que o brinde da mãe da noiva, aditivado por generosa quantidade de álcool, desencadeia um ajuste de contas com a mãe, o irmão, o ex-marido, e, claro, a própria filha, e ela mesma. O que dá “uma reflexão cheia de humor sobre as muitas questões enfrentadas actualmente pelas mulheres de meia-idade, que já não estão, como dantes, no final da vida, mas prontas para viver uma segunda juventude, livres de constrangimentos e inibições.

Fábrica Braço de Prata. Até 26. Sex 21h30. 8€-10€.

2
#Emigrantes
©DR
Teatro

#Emigrantes

icon-location-pin Teatro da Trindade, Chiado
icon-calendar

A partir de Fernando Pessoa, Al Berto e Slawomir Mrozek, Ricardo Boléo leva-nos a #Emigrantes, espectáculo que quer reflectir essa condição de estrangeiro, expatriado, colocado à borda do prato. Para tal o encenador dá a Carlos Vieira e Vítor Silva Costa o papel de dois homens que partilham esse sentimento próprio dos desenraizados. Gente que encontra “na vulnerabilidade colectiva a derradeira reciprocidade” partilhando um “sonho de pureza, de descontaminação dos eleitos”, no entanto revisitando, “implacavelmente, o desconforto da derradeira e estranha reciprocidade.”

Teatro da Trindade. Até 28. Qua-Sab 21.30, Dom 17.00. 8€-10€.

Publicidade
3
Ballyturk
©DR
Teatro

Ballyturk

icon-location-pin Teatro da Politécnica, Princípe Real
icon-calendar

Enda Walsh escreveu e, mais uma vez, os Artistas Unidos apresentam uma peça do dramaturgo irlandês. Com encenação de Jorge Silva Melo, cenografia Rita Lopes Alves (que também assina os figurinos) e José Manuel Reis, com Américo Silva, António Simão e Pedro Carraca interpretando iluminados por Pedro Domingos, encontram-se dois homens num armazém. Onde, não se sabe. Assim como não se sabe quem são, nem que quarto é este ou o que poderá estar para lá das paredes. Sabe-se que estão presos numa sala e que passam o tempo imaginando ainda estar numa aldeia irlandesa. E com isto se cria, como diz o encenador, uma aliança que vai do “grotesco mais sórdido ao sublime, da tragédia à paródia” juntando “a cerveja operária ao sonho da vida”, como só Walsh é capaz de fazer, encarcerando “as personagens nos seus sonhos de poder.”

Teatro da Politécnica. Até 4 Maio. Ter-Qua 19.00, Qui-Sex 21.00, Sáb 16h00, 21.00. 10€ (ver descontos).

4
Romeu e Julieta
©DR
Teatro

Romeu e Julieta

icon-location-pin Teatro da Trindade, Chiado
icon-calendar

Isto, mês sem Shakespeare, em Lisboa, não é mês não é nada. Portanto, com versão cénica e encenação de João Mota, aqui está a peça “considerada um arquétipo do amor juvenil, com as suas deslumbrantes paixões e os seus desgostos viscerais.” O espectáculo junta em cena (ao lado de Carlos Paulo, Manuela Couto, Hugo Franco, Luis Garcia, Guilherme Filipe, Maria Ana Filipe, Eduardo Breda, Rogério Vale, Gonçalo Botelho, Miguel Sermão, Diogo Tavares, Francisco Sales e Patrícia Resende) Bárbara Branco e José Condessa, dois jovens e particularmente prometedores actores, mais a música original de José Mário Branco, sob o cenário de António Casimiro e o desenho de luz de Paulo Graça.

Teatro da Trindade. 17 Abril a 9 Junho. Qua-Sáb 21.00, Dom 16.30. 8€-10€.

O melhor da agenda cultural de Lisboa

The Young Gods
© Mehdi Benkler
Música

Concertos em Lisboa em Abril

Com o Inverno já no retrovisor, há música da boa para ver e ouvir ao vivo nas principais salas da cidade. Vários artistas vão actuar em Lisboa em Abril, do rapper português ProfJam ao guitarrista e ex-Dire Straits Mark Knopfler, que vem à Altice Arena no fim do mês. Destacam-se ainda os regressos da brasileira Bebel Gilberto, dos veteranos do rock industrial The Young Gods ou de Peter Hook & Light.

Vasco Dantas Rocha
©DR
Música

Concertos gratuitos de Jazz & Clássica em Abril

Neste mês há a destacar a monumental Missa Solemnis de Beethoven pela Orquestra Metropolitana de Lisboa e o maestro Pedro Amaral no Museu do Dinheiro, a residência do quarteto do saxofonista Ricardo Toscano em O Bom, o Mau e o Vilão, a apresentação do álbum Big Band Júnior Abraça Sassetti, com a Big Band Júnior a tocar composições de Bernardo Sassetti, no Hot Clube, e a música para piano de João Domingos Bomtempo por Philippe Marques no Teatro Nacional de São Carlos. 

More to explore

Publicidade