A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Lisboa
Fotografia: Kit Suman/ UnsplashParque Eduardo VII, Lisboa, Portugal

As melhores coisas para fazer em Lisboa esta semana

Dos workshops às exposições e peças de teatro, sem esquecer uma série de oportunidades grátis, há muito para aproveitar esta semana.

Publicidade

O que faz em casa é consigo, mas já sabe que o que faz na rua é connosco. Desde que esteja bem protegido e cumpra todas as regras de higiene e segurança, claro. Se assim for, a nossa tutela prolonga-se pela semana inteira, para que não se fique a lamentar por aí por ter falhado algum evento crucial na agenda alfacinha. Temos planos para todos os dias, de exposições e cursos até espectáculos em palco e fora dele. E, se depois de consultar esta lista intensiva, ainda lhe sobrarem buracos no calendário, nada de pânico. É que nunca é demais insistir que a cidade está cheia de borlas para aproveitar antes que acabem. 

Recomendado: Dez curiosidades sobre Lisboa que sempre quis saber mas teve vergonha de perguntar 

As melhores coisas para fazer em Lisboa esta semana

  • Música
  • Jazz
  • preço 0 de 4
  • Castelo de São Jorge
Até ao final do mês de Agosto, decorre no Castelo São Jorge a terceira edição do programa musical Pôr do Sol no Castelo. É na Praça de Armas do Castelo que o palco está montado, pronto para receber alguns dos mais conceituados DJs portugueses, como Da Chick, ou mesmo um programa de jazz com curadoria do Hot Club. A entrada é gratuita, mas como a lotação é limitada, o levantamento de bilhetes é feito no dia do espectáculo, no máximo de dois por pessoa.
  • Arte
  • Arte urbana
  • São Sebastião
Na exposição "The world of Banksy: the immersive experience" encontra réplicas de mais de 50 obras do incógnito artista urbano. Um mundo que já passou por Barcelona, ​​Praga, Dubai, Milão e Paris e agora chega a Lisboa. Mais uma exposição não autorizada do artista desconhecido mais famoso do planeta, com reproduções feitas por uma equipa de artistas urbanos, também não identificados, contratados por Haziz Vardar, o curador belga desta exposição itinerante que pode estar em vários sítios ao mesmo tempo. Na Capsule irá encontrar algumas das obras mais conhecidas do artista britânico, como a icónica “Girl with balloon”, que apareceu pela primeira vez em 2002 no distrito de South Bank, em Londres; ou “Rage, Flower Thrower”, que representa um homem a lançar um buquê de flores como se fosse um cocktail Molotov, criado em Jerusalém, em 2005. Destaque também para a recriação do quarto que Banksy decorou para o Walled Off Hotel, o hotel com a pior vista do mundo, já que está localizado mesmo em frente ao muro que Israel ergueu na fronteira com a Cisjordânia. Nesse quarto, vê-se “Israeli and Palestinian pillow fight”, um stencil onde um soldado israelita e um manifestante palestiano lutam com almofadas.
Publicidade
  • Coisas para fazer
  • preço 0 de 4
  • Lisboa
Acabaram os Santos, mas não acabaram as festas. Está de regresso o programa Lisboa na Rua, todos os anos organizado pela EGEAC, e que integra uma panóplia de eventos de acesso gratuito e em espaços ao ar livre. Este ano, acontece entre 19 de Agosto e 18 de Setembro, com espectáculos para todas as idades e algumas novidades, de José Saramago aos 200 anos da independência do Brasil. Dança, teatro, música, cinema, literatura ou magia recheiam a programação, já disponível no site Cultura na Rua, da EGEAC.
  • Filmes
  • Lisboa
A esplanada do restaurante 39 Degraus, na Cinemateca Portuguesa, transforma-se numa sala de cinema ao ar livre entre o final de Julho e todo o mês de Agosto. De segunda a sábado há um ecrã exterior que exibe clássicos e filmes de culto, de My Fair Lady, de George Cukor, a Melancolia, de Lars von Trier. Ao reservar mesa e jantar no restaurante, os bilhetes são oferta.
Publicidade
  • Música
  • preço 0 de 4
  • Alvalade
O mais vasto e ambicioso programa de Noites de Verão da Filho Único arranca já na terça-feira, 5 de Julho, com a inauguração, na Galeria ZDB, da instalação sonora O Nosso Pão, de Björn Torske e DJ Nigga Fox. E só termina a 3 de Setembro, data das actuações de Alexander von Schlippenbach, pianista determinante do free-jazz europeu, e outros artistas no Goethe-Institut. Pelo meio, passa pelos jardins das Galerias Municipais – Quadrum, do Museu de Lisboa – Palácio Pimenta e do Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado, e pelo Anfiteatro de Pedra, na Tapada da Ajuda.
  • Coisas para fazer
  • preço 0 de 4
  • Alcântara
As Bibliotecas de Alcântara, Marvila, Orlando Ribeiro e Palácio Galveias organizam, pela primeira vez, um projecto de programação cultural nocturna e de entrada gratuita, que promete animar as noites de quinta e sexta-feira, das 18.00 às 22.00. O objectivo é reforçar o papel das bibliotecas municipais como espaços de fruição cultural, de lazer e de proximidade. Esta primeira edição dos “Serões das Bibliotecas de Lisboa” conta com a participação de diferentes parceiros que, inspirados pela tipologia e espaço de cada um dos equipamentos, pensaram numa oferta cultural de proximidade adequada aos seus públicos e munícipes, que inclui cinema, jogos, concertos, tertúlias, sessões de slam poetry e muito mais.
Publicidade
  • Teatro
  • Campo Grande/Entrecampos/Alvalade
A partir de O Que Importa É Que Sejam Felizes!, de Luísa Costa Gomes, Maria Rueff e Joaquim Monchique desdobram-se em múltiplas personagens, levando-nos numa viagem atribulada e hilariante pelos quatro cantos da Residência Sénior Antúrios Dourados, onde duas idosas embarcam numa competição desmedida por um quarto particular após a “partida” da sua anterior ocupante.
  • Teatro
  • Belém
Era uma vez um casal sem filhos, que queria muito uma criança. Era uma vez uma grávida, com desejos de rabanetes, que ousou roubar os da vizinha. Era uma vez uma jovem de longos cabelos louros, aprisionada no cimo de uma torre por uma feiticeira vingativa. A história é conhecida, mas agora chega-nos com sons e ritmos diferentes, pela mão da Byfurcação. “É uma adaptação do conto tradicional dos Irmãos Grimm, que nos leva a tentar o musical infantil”, diz o encenador Paulo Cintrão, que também subirá a palco, juntamente com João Ascenso, João Parreira, Carlos Gonçalves e Ricardo Karitsis. Depois de estrear com sucesso na Quinta da Ribafria, em Sintra, RAPunzel – Talvez Musical convida as famílias a rumar até ao Jardim Botânico Tropical, em Belém.
Publicidade
  • Teatro
  • Santa Maria Maior
A versão musical em dois actos do mais célebre filme de Pedro Almodóvar chega a Lisboa sob direcção de Filipe La Féria. Com música original de David Yazbek, a partir de um texto de Jeffrey Lane, trata-se de uma comédia alucinante, ambientada na fervilhante Madrid dos anos 80 do século passado, que segue três mulheres com terríveis males de amor.
  • Teatro
  • Lisboa
Escrita em 1879 pelo autor norueguês Henrik Ibsen, “não como uma peça de propaganda mas sim de verdades universais sobre a identidade humana”, esta é uma das mais importantes obras da história da literatura, unanimemente considerada como o texto que dá origem ao drama moderno. A acção acompanha a relação do casal Helmer, sobretudo a “viagem” interior que a mulher, Nora, percorre ao longo dos três actos e que a faz tomar consciência que a aparência da perfeição e da felicidade não são a perfeição e a felicidade. 

Lisboa bairro a bairro

Publicidade
Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade