A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Andy
Fotografia: Bruno SimãoAndy, de Gus Van Sant

As peças de teatro para ver esta semana

Está na hora de ver espectáculos ao vivo. Estas são as peças de teatro a não perder esta semana.

Escrito por
Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

A classe artística nunca parou de arranjar novas formas de se exprimir e mostrar trabalho ao longo desta pandemia. Enquanto as salas estiveram fechadas, apostaram as fichas todas na internet. Semana após semana continuaram a estrear novas peças de teatro em streaming. Até, finalmente, o sector da cultura voltar a abrir portas. Desde então tem-se apostado tanto na reposição de espectáculos outrora cancelados, como em novas estreias. Há propostas culturais de diferentes géneros, nascidas em diferentes épocas e com diferentes intenções. Muitas vezes com a chancela dos melhores criadores, companhias e salas do país. Portanto, não tem desculpa: vá ao teatro.

Recomendado: As peças de teatro (e não só) que tem de ver nos próximos meses

As peças de teatro para ver esta semana em Lisboa

  • Teatro
  • Bairro Alto

Da comédia sórdida ao drama amoroso, este espectáculo de Rubén Sabadini, encenado pelo próprio, conta a história de Aimé, uma mulher que vive num quarto contíguo ao “Baile de Mascarados”. Sousa é quem organiza a festa e quem constrói o disfarce de Aimé a seu gosto: roupa, peruca, carteira... e também lhe branqueia a pele. Uma mulher com restos de disfarce ou um disfarce com restos de mulher.

  • Teatro

A partir do momento em que são semeadas, as árvores permanecem sempre no mesmo sítio, a partir do qual se alimentam, se defendem e se reproduzem. Não são como as pessoas, que nascem num país e podem viajar ou até ir morar para o outro lado do planeta. E tal como a música difere de continente para continente, podemos encontrar árvores muito diferentes espalhadas pelo mundo. Neste concerto, a pianista Joana Gama dá a conhecer estas e outras histórias sobre o mundo maravilhoso das árvores com a ajuda de um pequeno grande instrumento: o toy piano.

Publicidade
  • Teatro

Inserido nas comemorações dos 80 anos de carreira de Eunice Muñoz, este espectáculo conta com texto de Franz Xaver Kroetz, escolhido pela própria actriz que, aos 92 anos, decidiu dividir a cena com Lídia Muñoz, sua neta, a quem desta forma passa o seu legado artístico. Com encenação de Sérgio Moura Afonso e música orquestral de Nuno Feist, a peça revela-se uma longa didascália, onde a senhora Rasch, personagem partilhada pelas duas actrizes, nos convida a assistir ao seu fim de tarde, igual a tantos outros. 

  • Teatro
  • Chiado

Imagine-se um espectáculo de teatro que combina a pujança literária de um dos romances mais celebrados da literatura mundial com a linha da frente do debate social contemporâneo sobre um tema espinhoso, revitalizado pelo activismo revolucionário queer: a abolição da família. Assim é Pais & Filhos, escrito por Pedro Penim a partir do clássico russo de Ivan Turgueniev.

Publicidade
  • Teatro
  • Infantil
  • Belém

Ulisses é obrigado a ir para a guerra com Tróia, deixando Penélope e seu filho Telémaco à mercê dos nobres de Ítaca. Depois de dez anos acampado nas praias desse reino com os seus companheiros, Ulisses decide que é tempo de acabar com esta guerra e engendra um plano que faz com que os gregos saiam vitoriosos. A partir daí, segue-se a viagem de regresso a casa e as provações a que é sujeito. Parece que os deuses sopram os ventos sempre em direção contrária à desejada e isso faz com que a viagem, além de atribulada, seja morosa. Será que Ulisses conseguirá regressar a Ítaca e reencontrar-se, finalmente, com a sua família?

  • Teatro
  • Santa Maria Maior

Era para ter sido um biopic nos anos 90, mas Gus Van Sant não conseguiu levar o projecto a bom porto – e o protagonista, River Phoenix, morreu pouco depois do guião ter sido rejeitado. Guardado na gaveta há mais de duas décadas, Andy será, afinal, a sua primeira criação para palco, um espectáculo de teatro musical inspirado em Warhol e no universo criativo da Factory. Com uma equipa artística inteiramente portuguesa, conta com direcção musical de The Legendary Tigerman e cruza factos, memórias e imaginação. No âmbito da 3.ª edição da BoCA – Bienal de Artes Contemporâneas, a estreia mundial acontece no Teatro Nacional D. Maria II.

Publicidade
  • Teatro
  • Chiado

Se o discurso artístico pode ser considerado, por natureza, um discurso contra-corrente, porque é que ainda assim, no seu seio, se mantêm e se reproduzem determinados estereótipos? Criação de Cristina Carvalhal, este espectáculo é uma história com outras histórias dentro ou sobre como contar uma história ou sobre a nossa cabeça quando tentamos contar uma história. Uma fantasia, uma paisagem mental, baseada em O Mundo Ardente, de Siri Hustvedt.

  • Teatro
  • Campo Grande/Entrecampos/Alvalade

Com encenação de Pedro Penim, este grande sucesso de palco, já adaptado ao cinema, chega ao Teatro Maria Matos, para contar como num jantar de amigos a anfitriã propõe um jogo, que provoca uma série de surpresas e reviravoltas. Alternando entre o drama e a comédia, todos os segredos serão revelados, para no final da noite nada ser como dantes e os amigos descobrirem que são, afinal, Perfeitos Desconhecidos.

Publicidade
  • Teatro

Com a ajuda de convidados surpresa, os actores Abbadhia Vieira, Miguel Lambertini e Mike Pires interpretam mais de 30 personagens no quotidiano das suas profissões, nesta comédia laboral. Desde as dificuldades sentidas numa entrevista até às falhas de comunicação, não vão faltar conflitos com humor e irreverência sobre os momentos que já todos vivemos no escritório.

  • Teatro
  • Chiado

Nesta peça sobre o reencontro entre uma filha e um pai, que estão desavindos há anos, exploram-se temas como a morte, a redenção, a família, a arte, o humorismo e até as refeições de hospital. Ele é um famoso artista plástico, que pôs sempre o seu trabalho à frente da família. Ela é uma comediante de stand up, que usa quase como terapeuticamente o humor para lidar com o trauma de ter sido abandonada pelo pai. Ele está num quarto de hospital, onde foi internado com um cancro terminal. Ela decide ir despedir-se e não deixar nada por dizer.

Publicidade
  • Teatro
  • Chiado

Há espectáculos que a Broadway eternizou de tal forma que agora dificilmente nos veremos livres deles. Como este musical de Fred Ebb e Bob Fosse que, depois de 197 representações com encenação de Diogo Infante, regressa para a derradeira temporada, com duas novas intérpretes nos papéis principais, duas divas rivais que tentam escapar às acusações de assassínio enquanto aproveitam para subir na vida. Roxie Hart será interpretada por Inês Herédia e Velma Kelly por Vanessa Silva.

Mais artes dentro e fora de portas

  • Coisas para fazer

Vhils, Bordalo II, Aka Corleone, Smile, ±MaisMenos±, Tamara Alves ou Mário Belém são alguns dos nomes mais sonantes neste roteiro de arte urbana em Lisboa. A eles juntam-se artistas de todo o mundo, que escolhem Lisboa para servir de tela aos mais variados estilos e mensagens. Embarque connosco num passeio alternativo pela cidade.

Publicidade
Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade