Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right As peças de teatro para ver esta semana
Avenida Q no Teatro Maria Matos
©Filipe Ferreira Avenida Q

As peças de teatro para ver esta semana

Os artistas estão a voltar aos palcos, mas ainda há várias peças de teatro para ver esta semana online. Agora é à escolha do freguês

Por Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

A classe artística não tem parado de arranjar novas formas de se exprimir e mostrar trabalho ao longo desta pandemia. E ninguém tem desculpa para não a ver trabalhar. Temos aliás, mais do que nunca, tempo para ver espectáculos de teatro e dança, mesmo que seja apenas online, sem sair do sítio. Do Teatro Nacional São João ao Teatro do Bairro Alto, não faltam bons pedaços culturais para ver e sítios onde vê-los na internet. Mas também nos palcos de Lisboa e arredores, que continuam gradualmente a ganhar vida depois de tantos meses de interregno.

Recomendado: #garanteolugar: quem quer comprar estes lugares vazios?

As peças de teatro para ver esta semana em Lisboa

Cinema São Jorge
Cinema São Jorge
Fotografia: Cinema São Jorge

1. Este é o meu corpo: Lar Doce Lar

Teatro São Luiz Teatro Municipal, Chiado

Mónica Calle continua a apresentar, no Teatro São Luiz, sete solos emblemáticos da sua carreira. Este Lar Doce Lar é um monólogo para um espectador, criado em 2006, numa reflexão sobre as estéticas de recepção.

Mais Respeito que sou tua Mãe
Mais Respeito que sou tua Mãe
Fotografia: Força de Produção

2. Mais Respeito que sou tua Mãe

Teatro Teatro Villaret, Lisboa

Ainda se lembra de Esmeralda Bartolomeu? A dona de casa mais desesperada da Baixa da Banheira e de Portugal está de volta, com os seus três filhos adolescentes (cada um com os seus problemas), o marido desempregado e um sogro de 80 anos viciado em marijuana. Joaquim Monchique interpreta, encena e assina a adaptação do texto do argentino Hernán Casciari.

Publicidade
Seis meses depois
Seis meses depois
Fotografia: Teatro Municipal D. Maria II

3. Seis meses depois

Teatro Teatro Nacional D. Maria II, Santa Maria Maior

Se, no seu último espectáculo, Olga Roriz reflectia sobre o impacto negativo que o ser humano tem vindo a causar ao planeta, Seis meses depois parte de uma reflexão sobre a humanidade que perdura em cada um de nós, apesar desta sociedade que nos consome, formata e massifica. Num futuro próximo, humanos, semi-deuses ou heróis, imaginam a sua existência através de sete personagens escolhidas ao acaso. Zhora Fuji, Naoki 21, Dawnswir, Gael Bera Falin, Kepler 354, Priscilla Noir e Human Cat habitam a cidade de Tannhauser, o ano é 2307 no planeta Terra 3.

peças de teatro em Lisboa
peças de teatro em Lisboa
Fotografia: Sara Pazos

4. A tragédia de Júlio César

Teatro São Luiz Teatro Municipal, Chiado

Júlio César quer o poder numa cidade que sabe estar minada pela podridão, pela intriga, pela alienação. O mote para o desenvolvimento da trama é o terrível incómodo que o poder e a influência conquistada por César gera nos seus companheiros políticos. Afinal, todos querem o seu quinhão. Para resolver a questão organiza-se um golpe de estado. O texto é todo ele feito de justificações para o assassinato e das suas consequências.

Publicidade
Elmano Sancho
Elmano Sancho
Damas da Noite, uma farsa de Elmano Sancho

5. Damas da noite, uma farsa de Elmano Sancho

Teatro Teatro Nacional D. Maria II, Santa Maria Maior

A premissa é simples: os pais esperavam uma menina, mas nasceu um menino. Para erguer essa figura ficcionada chamada Cléopâtre, Elmano Sancho mergulha no mundo fascinante e provocador do transformismo, evocando a conflituosa reviravolta de expectativas em torno do seu nascimento. Através dessa interpretação paradoxal da diferença, Damas da noite explora a presença ou ausência de fronteiras entre realidade e ficção, actor e personagem, homem e mulher, teatro e performance, tragédia e comédia, original e cópia, interior e exterior, dia e noite. Nesse jogo de relações, aposta-se a identidade como matéria fluida, "rimbaudiana”, revelando o outro que somos, o estrangeiro que albergamos.

Antiprincesas
Antiprincesas
Antiprincesas

6. Antiprincesas: Carolina Beatriz Ângelo

Miúdos Estufa Fria, São Sebastião

Os miúdos podem alegrar-se com o regresso das Antiprincesas à Estufa Fria, em Setembro. A colecção de livros infantis com o mesmo nome deu origem a esta série de espectáculos criados por Cláudia Gaiolas e, como em equipa que ganha não se mexe, a saga continua. Nesta edição do Lisboa na Rua as heroínas são mulheres portuguesas que fizeram História, a começar pela Antiprincesa Carolina Beatriz Ângelo, a médica feminista, que foi a primeira mulher a votar em Portugal, em 1911.

Publicidade
Amado Monstro
Amado Monstro
Fotografia: Cartaz Amado Monstro

7. Amado Monstro

Teatro Teatro da Trindade, Chiado

Esta peça é a adaptação da obra com o mesmo nome, do reconhecido romancista espanhol Javier Tomeo. Retrata a vivência de um homem que, subjugado pela mãe, só aos 47 anos se candidata ao seu primeiro emprego, como guarda nocturno da garagem de um banco. Durante a entrevista, liderada pelo director de recursos humanos, os dois homens descobrem que ambas as mães são possessivas, criando uma empatia pouco esperada neste tipo de situações.

Avenida Q no Teatro Maria Matos
Avenida Q no Teatro Maria Matos
©Filipe Ferreira

8. Avenida Q

Teatro Comédia Teatro Municipal Maria Matos, Campo Grande/Entrecampos/Alvalade

Primeiro esgotou noites sucessivas no Teatro da Trindade, depois andou pelo país, agora mudou-se para o extremo de Lisboa com a mesma intenção: fazer rir, são eles quem o diz, com o “musical mais estúpido e genial de todos os tempos – uma Rua Sésamo em esteróides, que junta a estética” dos Marretas a “uma linguagem tão adulta, que só funciona mesmo porque a vida é uma longa marcha de tédio em direcção à campa.” O texto de Robert Lopez, Jeff Marx e Jeff Whitty tem encenação de Rui Melo e interpretação de Ana Cloe, Diogo Valsassina, Gabriela Barros, Inês Aires Pereira, Manuel Moreira, Rodrigo Saraiva, Rui Maria Pêgo, Samuel Alves, Artur Guimarães, Luís Neiva e André Galvão. 

Publicidade
Chicago
Chicago
Filipe Ferreira

9. Chicago

Teatro Teatro da Trindade, Chiado

Há espectáculos que a Broadway eternizou de tal forma que agora dificilmente nos veremos livres deles. Como este musical de Fred Ebb e Bob Fosse, que veste a roupa trazida pela encenação de Diogo Infante para contar mais uma vez a história de duas divas rivais que tentam escapar às acusações de assassínio enquanto aproveitam para subir na vida. Nos loucos anos 20, claro.

As peças de teatro para ver esta semana online

Simone, O Musical
Simone, O Musical
RTP

1. RTP Palco

A RTP Palco estreou-se a 29 de Abril, com uma selecção de teatro, música, dança e outras artes de palco para ver no conforto de casa. Com um embaixador por mês a escolher os conteúdos e anunciada como “uma grande montra das artes performativas”, a plataforma é alimentada pelo vasto património de gravações da estação pública, mas também por co-produções e imagens cedidas por diferentes agentes culturais. No site, ou através da app correspondente, é possível entrar em salas como a Casa da Música, o Centro Cultural de Belém, a Fundação Calouste Gulbenkian ou teatros nacionais como o São Carlos e o D. Maria II, sem excluir viagens a salas internacionais. Só tem de decidir o que quer ver. Entre as peças de teatro disponíveis para streaming, encontra Simone, O Musical, Colecção de Amantes, Júlia, Bioluminescência e Dolls.

Teatro do Bairro Alto
Teatro do Bairro Alto
Fotografia: EGEAC/ Teatro do Bairro Alto

2. Teatro do Bairro Alto

Já imaginou ouvir teatro sem ver o teatro? O Teatro do Bairro Alto convidou vários artistas a criarem peças sonoras para apresentar no podcast Dito e Feito, onde “falar é uma maneira de fazer”. Nm dos últimos episódios, Valentina Desideri, Denise Ferreira da Silva e Mamadou Ba colocam a questão “o que é este momento político?”. Mas há mais programação digital para ver e ouvir.

Publicidade
Turismo Infinito
Turismo Infinito
©João Tuna

3. Teatro Nacional São João

O Teatro Nacional São João também manteve viva a actividade teatral em tempo de confinamento, com masterclasses, leituras e espectáculos, que foram ficando disponíveis para visualização no Vimeo à medida das respectivas estreias  entretanto, os espectáculos voltaram a acontecer em palco, mas há muitas peças que ainda pode ver no conforto do sofá.

4. Companhia Teatro de Almada

A Companhia de Teatro de Almada está mais perto do que nunca de todas as famílias através de uma sala virtual com peças para miúdos e graúdos. O Pelicano, Tuning, A Mãe, Fedra, O Barbeiro de Sevilha e O Mandarim são algumas das peças de teatro disponíveis para visualização em streaming. Para assistir, basta aceder ao site e escolher o que lhe apetece ver.

Filmes e séries para descobrir ou redescobrir

Feud: Bette and Joan
©IMDB

As melhores séries do momento

Filmes

Não param de se estrear novas e boas séries. Com a chegada da Netflix, HBO, Amazon Prime e outras tantas ao radar nacional, a vida ficou bastante mais complicada. No bom sentido, claro. Tente evitar as maratonas nocturnas – ou não –, tenha atenção aos spoilers que aqui vai ver e siga as nossas sugestões das melhores séries do momento. 

The Two Popes
©IMDB

Os filmes originais Netflix que tem de ver

Filmes

Era quase impossível encontrar melhor timing para lhe darmos conteúdo deste. Sim, deste que requer pouco mais do que agarrar no comando, sentar-se ou deitar-se, ajeitar as almofadas, escolher o conteúdo e carregar. Fácil ao nível do exercício físico, talvez não tanto ao do psicológico. É que são 22 filmes originais Netflix, o que quer dizer que há muita coisa à qual deitar o olho e, depois de começar, dificilmente vai querer voltar atrás. 

Publicidade
Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade