A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Pais & Filhos
Fotografia: Carlos PintoPais & Filhos, Teatro Praga

As peças de teatro (e não só) que tem de ver nos próximos meses

Depois de um ano e meio complicado, a agenda do teatro em Lisboa está cheia de bons motivos para fazer da cena a sua segunda casa nos próximos tempos.

Publicidade

Após um ano e meio particularmente atribulado nas artes performativas, está tudo a postos para uma rentrée ao vivo e em força. Desde Andy, o primeiro espectáculo de palco do realizador norte-americano Gus Van Sant, uma co-produção da BoCA que abre a temporada do Teatro Nacional D. Maria II, a Pais & Filhos, a nova peça do encenador, actor e recém-nomeado director artístico do D. Maria II, Pedro Penim, no Teatro São Luiz, passando pela Caminhada pela Fronteira de Lisboa, do Teatro do Silêncio, elencamos as peças em Lisboa que não pode perder nos próximos meses.

Recomendado: As peças de teatro para ver esta semana em Lisboa

BoCA – Biennial of Contemporary Arts
©Bruno Simão

BoCA – Biennial of Contemporary Arts

A terceira edição da BoCA está a decorrer até 17 de Outubro entre vários espaços de Lisboa, Almada e Faro. Numa programação transdisciplinar em que se procura instigar novas criações e colaborações, reflexões cruzadas e olhares críticos sobre temas em torno dos afectos, da ecologia, da multidimensionalidade dos corpos, dos discursos hegemónicos da História e os seus legados (e possíveis reconstruções), em destaque estão os novos trabalhos dos artistas residentes da bienal em 2020/21: o realizador Gus Van Sant (que estreia o seu primeiro espectáculo de teatro musical no D. Maria II, em torno da obra e vida de Andy Warhol); a artista visual e escritora Grada Kilomba; a performer, artista e produtora de música Odete; e o performer e criador Miles Greenberg.

Vários espaços de Lisboa, Almada e Faro. Até 17 de Outubro

  • Teatro
  • Chiado

Pedro Penim, encenador, dramaturgo, membro do Teatro Praga e o recém-nomeado novo director artístico do D. Maria II, leva a palco um dos destaques da nova temporada do São Luiz Teatro Municipal: Pais & Filhos, uma peça em que Penim parte do homónimo clássico russo escrito em 1862 por Ivan Turgueniev para trazer para cima da mesa o debate sobre a abolição da família, iluminado pelo activismo queer e, em particular, pelo livro Full Surrogacy Now: Feminism Against Family (2019), de Sophie Lewis, feminista comprometida com a ecologia cyborg e o comunismo queer. Este espectáculo toca também no percurso pessoal do artista, que neste momento está a tentar ser pai através do processo de gestação por substituição. A rentrée do São Luiz segue com criadores e criadoras como Cláudia Gaiolas, Cristina Carvalhal, Victor Hugo Pontes, Miguel Bonneville ou Odete.

São Luiz Teatro Municipal. 15 de Setembro a 3 de Outubro. 12€-15€

Publicidade
  • Teatro
  • Lisboa

Numa programação com teatro, dança, performance, concertos, conferências e momentos dedicados ao pensamento – e que conta com nomes como Xavier de Sousa, Mónica Calle, Felipe Ribeiro, Raquel André ou Anthony Braxton –, esta Caminhada pela Fronteira de Lisboa, do Teatro do Silêncio, é um dos pontos mais surpreendentes da agenda deste mês do TBA. Dividido em quatro caminhadas até Outubro, com duração de cinco horas cada, este projecto tem como objectivo tornar visíveis algumas das fronteiras físicas e políticas que delimitam a cidade de Lisboa, usando o corpo como “ferramenta metodológica”.

11 e 25 de Setembro, 2 e 16 de Outubro. 10.00. 3€

  • Teatro
  • Santa Maria Maior

Depois do espectáculo Andy, de Gus Van Sant (ver BoCA), o Teatro Nacional D. Maria II recebe Silêncio, uma co-criação do português Guilherme Gomes e do francês Cédric Orain em torno do silêncio, do abismo das palavras, da tensão entre o dizer e o não dizer. Até ao final do ano, passam pelo D. Maria II criadores e companhias como Joana Craveiro/ Teatro do Vestido; Mala Voadora; Miguel Fragata com uma releitura contemporânea de Maria Parda, de Gil Vicente, protagonizada por Cirila Bossuet; ou o coreógrafo libanês Ali Chahrour, com um espectáculo, integrado no festival Alkantara, sobre as tragédias íntimas de mães de Beirute ligadas aos conflitos geopolíticos do país.

Teatro Nacional D. Maria II. 29 de Setembro a 10 de Outubro. Qua-Sáb 19.30, Dom 16.30. 11€

Mais artes dentro e fora de portas

  • Coisas para fazer

Vhils, Bordalo II, Aka Corleone, Smile, ±MaisMenos±, Tamara Alves ou Mário Belém são alguns dos nomes mais sonantes neste roteiro de arte urbana em Lisboa. A eles juntam-se artistas de todo o mundo, que escolhem Lisboa para servir de tela aos mais variados estilos e mensagens. Embarque connosco num passeio alternativo pela cidade.

Publicidade
Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade