13 coisas grátis para fazer em Lisboa esta semana

As melhores coisas para fazer em Lisboa, sem gastar um tostão
joao abel manta na galeria valbom
©Galeria Valbom
Por Editores da Time Out Lisboa |
Publicidade

Grátis é a palavra mágica que todos gostamos de ouvir. Quando tem uma cidade a rebentar pelas costuras de coisas grátis para fazer, a solução certamente não é ficar fechado em casa à espera que lhe chovam ideias no colo.

Trazemos-lhe sugestões para aproveitar, à borla, tudo o que Lisboa tem para oferecer esta semana, seja visitar exposições ou mercados, picar o ponto numa festa ou ir a um concerto. Isto tudo e mais um pouco sem ter de abrir os cordões à bolsa. Vai ficar surpreendido com a quantidade de coisas grátis que há para fazer na cidade.

Recomendado: Roteiro de arte urbana em Lisboa

Grátis em Lisboa esta semana

1
joao abel manta na galeria valbom
©Galeria Valbom
Arte, Desenho e ilustração

MANTA 90/40

icon-location-pin Avenidas Novas
icon-calendar

90 anos de vida de João Abel Manta – um dos mais importantes artistas gráficos portugueses – e os 40 anos da edição de Caricaturas Portuguesas dos Anos de Salazar resultaram nesta exposição da Galeria Valbom. Aqui são reavaliados os mitos do Estado Novo, da governação de Salazar e da ideia cultivada pelo regime sobre a grandeza nacional.

2
Sergio Carolino
©DR
Música, Clássica e ópera

Festival Sons de Almada Velha:Recital de tuba solo

icon-location-pin Grande Lisboa
icon-calendar

A ideia de um recital de tuba solo pode parecer absurdo, mas não a quem conheça Sérgio Carolino, cujo domínio do instrumento mais grave do naipe dos metais que lhe tem valido prémios e aplausos por todo o mundo, quer no mundo da música erudita, quer na do jazz. Carolino tocará obras de Malcolm Arnold, Johann Sebastian Bach, William Kraft, Krzysztof Penderecki e François Thuiller.

Publicidade
3
World Singing Day na Bélgica
©DR
Coisas para fazer

World Singing Day

icon-location-pin Lisboa
icon-calendar

Este é um evento global que se realiza todos os anos no terceiro sábado de Outubro, e num mundo que parece prestes a explodir é bom saber que há quem queira apagar o pavio. O objectivo é celebrar a humanidade usando o poder das canções e Lisboa junta-se a cidades de 26 países. Por cá as vozes afinam-se junto na escadaria central do Amoreiras Shopping Center.

4
babes exposicao
Arte, Desenho e ilustração

Babes

icon-location-pin Castelo de São Jorge
icon-calendar

Até 4 de Novembro,Thomas Mendonça, curador e artista da exposição colectiva “Vírus”, apresentada durante o Queer Lisboa, tem a sua própria exposição a solo no Teatro da Garagem. São retratos a lápis de cor sobre papel quadrangular,“queens, beautyqueens, dragqueens ou dramaqueens”, diz, inspirados em fotos das redes sociais.

Publicidade
5
Desidério Lazáro
©DR
Música, Jazz

Desidério Lázaro

icon-location-pin Grande Lisboa
icon-calendar

Após Rotina Impermanente, Samsara, Cérebro: Estado Zero e Subtractive Colors, o saxofonista apresenta o seu quinto álbum como líder, Moving (Sintoma Records), com João Firmino (guitarra), Francisco Brito (contrabaixo) e Joel Silva (bateria).

6
olivais nos anos 70
©João Alexandre Taborda
Coisas para fazer, Exposições

Olivais nos anos 70

icon-location-pin Encarnação
icon-calendar

O fotógrafo João Alexandre Taborda, também conhecido por Sandro, vai expor na Casa da Cultura dos Olivais o que apanhou na objectiva há meio século. Uma viagem ao passado que convida a recordar ou conhecer como era a vida nos Olivais nos anos 70. Para ver até 27 de Outubro.

Publicidade
7
POSTER 2018 - Dead Combo
©DR
Arte, Arte ao ar livre

POSTER

icon-location-pin Marvila
icon-calendar

A arte e a palavra vão estar novamente de mãos dadas. Uma exposição a céu aberto, parece-lhe bem? A 3.ª edição da mostra pública POSTER vai ter durante um mês, até 29 de Outubro, 25 cartazes espalhados pelas ruas de Marvila da autoria de 20 convidados – como o fotojornalista Adriano Miranda, os street artists Gonçalo Mar e Rukkit, os músicos Dead Combo, o ilustrador e realizador André Ruivo, a poeta Paula Cortes, o estúdio de arquitetura Diogo Aguiar Studio ou a fotógrafa Vera Marmelo.

8
lux, 20 anos lux, paradisaea
@Susana Pomba
Coisas para fazer

Paradisaea

icon-location-pin Grande Lisboa
icon-calendar

Vinte anos passados e tantas mudanças na noite lisboeta. Um dos responsáveis foi o Lux, que remexeu nas entranhas da vida nocturna e continua aí para as curvas. E como se explicam duas décadas de história? O designer Fernando Brízio fá-lo numa exposição que passa em revista a comunicação visual e sonora do Lux. “Paradisaea” pode ser vista no Hub Criativo do Beato até 11 de Novembro. Feita em parceria com a EGEAC, a exposição começou a ser pensada por Manuel Reis ainda no início de 2017, que convidou Fernando Brízio, que já tinha colaborado com a discoteca em 2004 com a colecção de objectos Absolux. Reunido o material de 20 anos de história, é ver agora um total de três instalações no recinto que reinterpretam esse material. A primeira é sobre o projecto do Lux numa Lisboa moderna, a segunda usa o vídeo como espaço de experimentação e a terceira mostra o Lux como um espaço performativo.

Publicidade
9
ver com outros olhos, gulbenkian
©Isabel Oliveira/MEF
Arte

Ver com Outros Olhos

icon-location-pin São Sebastião
icon-calendar

O Verão acabou e na Gulbenkian as novas exposições de Outono já começam a brotar. Esta é de entrada livre. “Ver com outros olhos” dá uma outra perspectiva do que é a imagem, trata-se de uma percepção da imagem de uma pessoa que não vê, ou que vê muito pouco. Portanto, esta exposição pretende explorar diferentes processos de interpretação das obras, através de outros sentidos que não a visão – tacto, audição –  de forma a facilitar o acesso de pessoas portadoras de deficiência visual às artes. A exposição ilustra o trabalho desenvolvido com pessoas cegas ou com baixa visão, de incentivo à expressão pessoal e artística, por meio da fotografia.

10
akacorleone
Arte

First World Problems

icon-location-pin Marvila
icon-calendar

A Galeria Underdogs convidou o português AkaCorleone para entrar – e ele levou os dramas dos tempos modernos todos atrás. “Não consigo aceder ao wi-fi. A bateria do meu telemóvel está a segundos de morrer. Não encontro nada de jeito para ver na televisão. Não tenho nada para vestir. Tenho zero likes…” As inquietações do século XXI serviram de inspiração para a exposição que o artista urbano inaugura esta sexta-feira e que fica a matutar em Marvila até ao dia 27 de Outubro. As tensões voláteis do quotidiano transformam-se em vinhetas iconográficas para descobrir em suportes variados, com a técnica de baixo-relevo. Para ver e reflectir, antes de checar quantas mensagens de WhatsApp entraram durante a visita.

Publicidade
11
festa cubana fábrica braço de prata
©DR
Coisas para fazer

ART in Motion

icon-location-pin Marvila
icon-calendar

Até 27 de Outubro, a Fábrica Braço de Prata recebe esta proposta da Nimba Art Gallery, recheada de arte, música e literatura, gastronomia e moda numa celebração da lusofonia. Destaque para a exibição de obras de artes plásticas de 13 artistas lusófonos, cada um com uma sala só para si durante os 23 dias do evento. 

Lisboa low cost

Publicidade
estufa fria
Fotografia: Manuel Manso
Coisas para fazer

15 coisas para fazer em Lisboa até 5€

É verdade que é cada vez menos fácil respeitar a fasquia da nota de cinco, mas se puxar pela cabeça ainda descobre muito para fazer na cidade sem ultrapassar este valor. Se já estiver a pensar no próximo nível, espreite a leitura aqui em baixo.  

Publicidade
Projector final Planetário
©Bruno Neves/Planetário
Miúdos

Entreter os miúdos sem gastar um tostão

Ficar em casa com os miúdos pode não custar dinheiro, mas dá cabo dos nervos a muitos crescidos. Problema: nem sempre a conta bancária está para programas culturais e actividades ao ar livre pagas. Solução: museus com entrada gratuita, actividades que não custam um cêntimo ou até um piquenique no parque enquanto a chuva não volta.    

Publicidade
Esta página foi migrada de forma automatizada para o nosso novo visual. Informe-nos caso algo aparente estar errado através do endereço feedback@timeout.com