Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right As melhores coisas grátis para fazer em Lisboa esta semana
Helena Espvall
©DR Helena Espvall

As melhores coisas grátis para fazer em Lisboa esta semana

As melhores coisas para fazer em Lisboa, sem gastar um tostão.

Por Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

Grátis é a palavra mágica que todos gostamos de ouvir. Felizmente, uma das vantagens de viver em Lisboa (e são bastantes) é ter à disposição um calendário de iniciativas gratuitas que lhe dá poucos argumentos para ficar a preguiçar em casa. Por isso mesmo, todas as semanas trazemos-lhe sugestões para aproveitar, à borla, tudo o que Lisboa tem para oferecer, ou seja, eventos de que pode usufruir sem ter de abrir os cordões à bolsa, das exposições aos passeios. Vai ficar surpreendido com a quantidade de coisas grátis em Lisboa que há para fazer.

Recomendado: Sítios em Lisboa que são mais do que parecem

Grátis em Lisboa esta semana

Francisco Ariztia
Francisco Ariztia
“Paisagens, e não tanto”, de Francisco Ariztia

1. Paisagens, e não tanto

Arte

Radicado em Portugal desde 1975, o chileno Francisco Ariztía apresenta agora a exposição Paisagens, e não tanto, patente na Casa da América Latina, onde podemos conhecer os seus últimos trabalhos de pintura. Formado na Escuela Nacional de Bellas Artes, na Universidade do Chile, em Santiago, o artista plástico foi bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian entre 1989 e 1991, foi professor de desenho e pintura na Sociedade Nacional de Belas Artes de Lisboa e autor de um mural de azulejos realizado a partir de um original de Roberto Matta, situado na parte norte do Parque das Nações.

castelo de São Jorge, S.Jorge, castelo,
castelo de São Jorge, S.Jorge, castelo,
©Duarte Drago

2. Pôr do Sol no Castelo

Música Portuguesa Castelo de São Jorge, Castelo de São Jorge

Nas sextas-feiras de Julho e Agosto, sempre às 19.00, vai ouvir-se música portuguesa dos mais variados géneros, como jazz, world music, funk, soul ou pop, no Castelo de São Jorge. A entrada é livre, mas está sujeita à lotação do espaço, e o levantamento de bilhetes deve ser feito no próprio dia. Escolha o que ouvir aqui.

Publicidade
Ciclo Appleton Garagem
Ciclo Appleton Garagem
DR

3. Festival Appleton Garagem

Música Appleton, Alvalade

A igreja de Santa Isabel, em Campo de Ourique, o Terraço do Centro Cultural e o espaço Appleton Square, em Alvalade, serão palco de um ciclo dedicado à música contemporânea e experimental. Organizada pela Appleton Associação Cultural, com curadoria de David Maranha e Manuel Mota, a edição inaugural do festival Appleton Garagem junta 11 artistas e colectivos nacionais e internacionais. A entrada é livre, mas é necessário efectuar uma reserva prévia.

EMEL
EMEL
©EMEL | Rodrigo Cabrita

4. Elevador da Sé

Coisas para fazer Caminhadas e passeios Santa Maria Maior

Aproveite para dar um passeio a pé pela zona histórica da cidade. E pelo caminho agradeça a ajuda do novo Elevador da Sé que o transporta colina acima, gratuitamente, entre a Rua Afonso Albuquerque, nas traseiras da Casa dos Bicos, e a Cruzes da Sé, mesmo ao lado da Sé de Lisboa. É um dos projectos do Plano Geral de Acessibilidades Suaves e Assistidas à Colina do Castelo, da Câmara Municipal de Lisboa, a par do Elevador da Baixa ou das escadas rolantes nas Escadinhas da Saúde.

Publicidade
Aurélia de Souza (1866-1922) Autoretrato
Aurélia de Souza (1866-1922) Autoretrato
Museu Nacional de Soares dos Reis, Porto

5. Tudo o que eu quero — Artistas portuguesas de 1900 a 2020

Arte Centros de artes Museu Calouste Gulbenkian, São Sebastião

Incluída no Programa Cultural da Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia, “Tudo o que eu quero — Artistas portuguesas de 1900 a 2020” reúne duas centenas de obras assinadas por mulheres artistas portuguesas. A mostra parte do mítico auto-retrato de Aurélia de Souza, pintado em 1900, e segue para um espólio de cerca de 200 obras de 40 mulheres artistas nacionais, como é o caso de Helena Almeida, Joana Vasconcelos, Maria Helena Vieira da Silva, Paula Rego ou Grada Kilomba, entre outras. Estão expostos desenhos, livros, instalações, vídeos, pinturas e outros objectos.

Museu, Jardim das Esculturas, MNAC
Museu, Jardim das Esculturas, MNAC
©MNAC

6. Noites de Verão

Música Clássica e ópera Vários locais

A associação Filho Único volta a dar música à cidade. Co-produzidas em parceria com a EGEAC, as Galerias Municipais de Lisboa e o Museu Nacional de Arte Contemporânea, as populares Noites de Verão começam no jardim da Galeria Quadrum, onde permanecem até dia 30 Julho. No dia seguinte há um concerto-bónus no jardim do Museu de Lisboa – Palácio Pimenta. Já nos finais de tarde de Agosto, o palco muda-se para o Jardim das Esculturas do Museu Nacional de Arte Contemporânea.

Publicidade
Parque dos Poetas, Oeiras
Parque dos Poetas, Oeiras
Fotografia: Vítor Oliveira

7. Festival Sete Sóis Sete Luas

Coisas para fazer Festivais Fábrica da Pólvora de Barcarena, Oeiras

A 29.ª edição do Festival Sete Sóis Sete Luas prolonga-se até 27 de Agosto na Fábrica da Pólvora de Barcarena. Mas não só. O festival, de entrada livre, decorre em 30 cidades de 12 países distintos – Brasil, Cabo Verde, Croácia, Eslovénia, Espanha, França, Israel, Itália, Marrocos, Portugal, Tunísia e Turquia , promovendo o intercâmbio cultural e dando a conhecer a arte, o folclore, a gastronomia, o património arquitectónico, os costumes e a dimensão humana das regiões envolvidas. É necessário levantar os bilhetes no local do evento, a partir das 15.00 do próprio dia, para assistir aos espectáculos.

Exposição Lisboa Negra
Exposição Lisboa Negra
Gabriell Vieira

8. Lisboa Negra, a exposição

Coisas para fazer Exposições Centro Cultural de Cabo Verde, Avenida da Liberdade/Príncipe Real

O trabalho de capa da primeira edição premium da Time Out Lisboa vai passar das páginas da revista para os salões do Centro Cultural de Cabo Verde. O objectivo é dar vida aos roteiros traçados por Yolanda Tati, Dino D’Santiago, Lolo Arziki, Naky Gaglo e Ricardo Maneira, DJ que abriu o bar A Viagem das Horas. São eles que dão a merecida visibilidade a negócios geridos por pessoas negras em Lisboa: restaurantes, marcas, lojas, cabeleireiros, barbeiros... A exposição de fotografia dividir-se-á por cinco núcleos, um para cada um dos protagonistas que guiaram a Time Out por esta “cidade invisível”.

Publicidade
Arte, POSTER MOSTRA 2021, Artur Pastor
Arte, POSTER MOSTRA 2021, Artur Pastor
©DR

9. POSTER

Arte Arte ao ar livre Marvila, Marvila

À sexta edição do POSTER MOSTRA novidades não faltam, mas a motivação mantém-se: ver o que artistas mais ou menos improváveis conseguem dizer dentro da área do rectângulo de um poster. De 3 de Julho a 3 de Setembro, pode descobrir pelas ruas de Marvila trabalhos de gente do design, da fotografia, da ilustração. Mas também de áreas mais surpreendentes, como o desporto, a música ou as artes plásticas. Em 2021, além dos dez vencedores do Open Call e de uma rua exclusiva da marca centenária de vinho do Porto Sandeman (que tem um portefólio de posters memorável), poderá ir ao poster de Adolfo Luxúria Canibal, Ricardo Quaresma, André Carrilho, Christian Haas ou Samuel Úria.

Teresa Cortez
Teresa Cortez
Teresa Cortez

10. Um Mundo Lúdico à Espreita

Arte Museu do Oriente, Estrela/Lapa/Santos

Nesta exposição retrospectiva dos 45 anos de produção artística de Teresa Cortez é apresentada uma visão englobante da sua obra. Tendo começado a sua aprendizagem prática na arte cerâmica em ambiente fabril, junto do mestre Querubim Lapa em meados dos anos 70, a artista iniciou-se, a partir dos anos 90, nos campos da aguarela e do desenho. Um Mundo Lúdico à Espreita revela a liberdade criativa da artista e a sua proximidade à cultura popular, às histórias da cultura oral, às narrativas da fábula e aos contos visuais encantatórios.

Publicidade
Mulheres e Resistência
Mulheres e Resistência
©DR

11. Mulheres e Resistência

Coisas para fazer Museu do Aljube, Santa Maria Maior

“Mulheres e Resistência – ‘Novas Cartas Portuguesas’ e outras lutas” é o nome da exposição no Museu do Aljube que adopta o nome do livro Novas Cartas Portuguesas, de Maria Isabel Barreno, Maria Teresa Horta e Maria Velho da Costa, publicado em 1972 e censurado três dias após o lançamento. O processo conhecido como Três Marias é o ponto de partida para a exposição que se alonga por outras histórias de resistência ao fascismo no feminino, desde os anos 30 do século passado, até ao 25 de Abril de 1974. Em paralelo à exposição, decorre um ciclo de cinema dedicado à luta e à resistência femininas.

Lisboa low cost

Museu do Dinheiro
Inês Félix

Dez museus grátis em Lisboa e arredores

Museus

Não é ao domingo de manhã, sábado à tarde ou segunda de madrugada. Estes museus são de entrada gratuita sempre que a porta está aberta ao público ou recebem-no a troco de nada, sob marcação, para uma visita. E a busca pela descoberta de um museu gratuito também pode significar a descoberta de um museu que nem sempre está na ribalta. Fomos à procura dos museus grátis em Lisboa e arredores e descobrimos algumas pérolas museológicas. Da sala de operações do Movimento das Forças Armadas ao museu que respira dinheiro, há muito para aprender sem gastar um tostão.

MAAT
Fotografia: Arlindo Camacho

Guia para não pagar entrada nos museus em Lisboa

Museus

Há museus completamente gratuitos em Lisboa (já os listámos) e depois há outros que não dão o braço a torcer e onde vai ter sempre de se chegar à frente e abrir a carteira. Mas ainda há um meio termo, aqueles que dão tréguas em pelo menos um dos dias da semana ou do mês, para que possa entrar sem gastar dinheiro. Seja ao sábado, no primeiro domingo do mês ou depois de uma certa hora – há opções para tudo e não há grandes desculpas para não aderir a estas borlas. Está pronto para apontar estas dicas?

Recomendado

    Também poderá gostar

      Best selling Time Out Offers
        Publicidade