Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Inglaterra, Índia e Nepal juntos à mesa no novo Holy Cow
Notícias / Comida

Inglaterra, Índia e Nepal juntos à mesa no novo Holy Cow

Holy Cow
©Duarte Drago

Quando Purna Hamal pegou no franchise que um amigo construiu por Inglaterra, já o Taste of Nepal tinha ocupado o A e o B do número 10 da Latino Coelho. Mas a vontade de trazer e transformar o conceito cá sobrepôs-se, e o que seriam obras no antigo restaurante, transformaram-se na entrada do novo Holy Cow, onde a Índia e o Nepal se encontram.

À entrada, o toldo e a imagem de marca, a vaca, não deixam espaço ao engano. Estamos sensivelmente a meio da Latino Coelho, próximos do Sheraton, onde em tempos o Taste of Nepal tinha morada. Purna Hamal, o rosto do negócio, em Portugal há 17 anos, organiza a equipa e ultima os preparos. Foi ele quem decidiu, em conjunto com o irmão, dar andamento ao negócio que um amigo, em Londres, já havia começado, ainda que por cá o conceito se tenha alterado. 

"Lá só existia take-away", começa por contar, "mas falei com ele, pedi-lhe o franchise, ele enviou-me dois dos cozinheiros que estavam em Inglaterra e assim que ele me deu o ok, e que ficou sócio, arrancámos com a obra." Por cá, o conceito assumiu-se como restaurante, afastando-se dos moldes britânicos, mas Purna admite que o sucesso possa ter influenciado uma troca de papéis. "Vamos abrir também em Londres com o formato restaurante, igual a este. Por agora, em Lisboa, abrimos este mas vamos ver se expandimos."

 

Fotografia: Duarte Drago

 

 

 

O plano é abrir em Cascais, em Faro, no Porto e na Madeira, fazendo chegar pratos de uma cozinha "mais saudável e sem muita gordura, o que é interessante quando comparado com a cozinha indiana e nepalesa que existe por cá", diz. Sobre a autenticidade da gastronomia da pátria mãe por terras lusas, apesar de defender que existe qualidade, Purna acredita que existe "um toque moderno", adaptado à cultura portuguesa. "Na Índia e em Inglaterra usam-se mais especiarias, mas em Portugal as pessoas não estão tão habituadas a comida muito condimentada. Por exemplo, aqui não usamos muito picante. E não usamos muito óleo, nem nada que seja muito gorduroso, isso é completamente diferente."

 

Tandoori mix grill
Fotografia: Duarte Drago

 

 

 

 

A carta é extensa, com opções entre o tandoori, os pratos no forno tradicional – no Holy Cow há dois fornos, um exclusivo para pão, e os clássicos. Peixe, borrego, frango, vegetariano ou marisco dividem-se entre combinações que vão do habitual murg korma (9,50€), ao bulsari salmon (13,90€). Mas um dos grandes favoritos, diz Purna, "é quase sempre o tikka masala (9,90€). O nosso tem molho de caju, amêndoas, queijo misturado e dá para fazer com camarão, frango e vegetais", que todos os dias chegam frescos. "Usamos tudo fresco nos vegetais, que são comprados em Portugal. O frango é sem osso e o borrego é a única coisa que forçosamente vem congelada porque chega da Nova Zelândia."

 

Lamb vindalu
Fotografia: Duarte Drago

 

 

Nas entradas, há presenças reconfortantes como os onion baji (1,80€), pastéis de cebola com farinha de grão e especiarias ou os naan, o clássico pão indiano, aqui feito de várias formas. Há simples (1,90€), kulcha (2,95€) com vegetais, com alho (2,75€), ou a combinação de alho e queijo  (3,25€). Se entrar pelos pratos no tandoor, há gambas marinadas com molho de especiarias e ervas (17,95€), shish kebab (10,50€) com carne de borrego picada misturada com alho, coentros, pimento e especiarias ou o tandoori mix grilled (16,90€), onde os vários ingredientes (frango, borrego, camarão) se combinam e são marinados em ervas e especiarias.

Nos pratos de frango há sabores como o murg madurai (9,90€), o murg korma (9,90€) ou o murg bhuna (9,90€), com frango guisado com tomate, cebola, pimenta verde, coentros e especiarias. No borrego, há o clássico lamb curry (9,90€), lamb vindalu (10,50€) que é feito com borrego guisado com batatas, piri-piri e molho de tomate ou o lamb tikka masala (10,50€) ou lamb holy cow badami (11,50€) com molho de caju, queijo fresco, frutos secos, vegetais e especiarias.

 

Murg korma
Fotografia: Duarte Drago

 

Seguem-se as opções vegetarianas como o parbate dal (8,50€) com lentilhas pretas guisadas com manteiga cebola e alho, ou o mix vegetable curry (8,50€) que leva ervilhas, cenouras, couve-flor, cogumelos, feijão verde, cebola, alho, tomate, coentros e especiarias. Nos acompanhamentos, o palau rice (3,50€) com ervilhas e caju ou o arroz de coco (5€) são algumas das hipóteses. Empurre com o mango lassi (2,75€) e termine com uma sobremesa.

Rua Latino Coelho, 10 (Picoas). 930621830. Seg-Dom 12.00-15.00, 19.00-00.00.

+ Os melhores restaurantes indianos em Lisboa 

Publicidade
Publicidade

Comentários

0 comments