A Time Out na sua caixa de entrada

João Rodrigues já serve refeições no Time Out Market

Por Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

João Rodrigues acaba de se juntar à ala de chefs do Time Out Market, onde vai dar a conhecer ao mundo a sua cozinha naquilo a que chama uma democratização do Feitoria.

Nos dias que correm é frequente ouvir os chefs de cozinha dizerem que praticam uma cozinha baseada em produtos sazonais, locais e biológicos, com o mínimo de desperdício. E, se para muitos isto não passa de palavras, para outros é uma máxima que traduzem em acções. João Rodrigues é um bom exemplo de alguém que faz na cozinha e fora dela aquilo que apregoa, de tal forma que criou uma plataforma, chamada Matéria, de pesquisa, catalogação e divulgação de produtos e produtores. Um trabalho que nunca está terminado e está sempre em evolução.

No ano em que o Feitoria celebra 10 anos de vida, restaurante onde está desde o início e do qual tomou as rédeas em 2014, João Rodrigues (através do grupo Altis) decidiu tornar a sua cozinha mais visível e acessível. E foi nesse seguimento que aceitou o convite para integrar o Time Out Market, onde promete ter uma oferta “descontraída, simples e com uma filosofia próxima daquela que foi implementada no Feitoria: produto português de estação e de produção consciente”. O que para muitos chefs poderia parecer impossível de fazer num espaço com a escala do Time Out Market, para João Rodrigues é um desafio que agarra com entusiasmo. “A ideia é mostrar que se pode fazer uma cozinha baseada em bom produto e de estação num modelo diferente, com um volume de vendas diferente”. E basta olhar para a carta que tem no Time Out Market para perceber que a sua intenção está lá. Nas entradas destaque para o tártaro de vaca nacional, agriões e queijo de São Miguel ou para a couve-flor assada, grão de bico, avelã e molho de iogurte.

Na lista de pratos de peixe há espaço para bolinhos de bacalhau com arroz carolino do Mondego de tomate ou um prato de camarão, raviólis e piso alentejano. Nas carnes quem mais ordena é a bochecha de porco, o cabrito serrano e a vaca arouquesa. Todos os meses haverá um prato diferente, a comprovar o melhor da sazonalidade. Nas sobremesas e na carta de vinhos, a portugalidade continua. Entre um pastel de nata e espuma de canela ou um arroz doce e ameixas de Elvas, a viagem pode parecer grande, mas a verdadeira intenção de João Rodrigues é trazer o melhor do país para este pequeno espaço que agora ocupa no Time Out Market.

+ Os pratos mais lisboetas do Time Out Market

Últimas notícias

    Publicidade