A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Kitch
KitchO rámen do Tonkotsu

Kitch: uma cozinha para dar a provar a melhor comida em casa

Por Sebastião Almeida
Publicidade

É uma cozinha pensada de raiz para a experiência de encomendar e de comer em casa. A taqueria Pistola y Corazón, GoJuu, Nómada e Marlene Vieira são os primeiros nomes a associarem-se ao projecto de Rui Bento e de Nuno Rodrigues.

Não é de agora. Nos últimos tempos, o sector foi-se adaptando e cada vez mais restaurantes começaram a levar comida a casa dos clientes. A Kitch, um projecto que se propõe a desenvolver uma cozinha especialmente pensada para os serviços de entrega, começou a operar a semana passada em Lisboa. Permitir que alguns dos restaurantes mais conhecidos da cidade sirvam a sua comida a partir de infra-estruturas especialmente projectadas para o consumo no domicílio e facilitar toda a logística de entrega é o objectivo principal da nova startup de Rui Bento e de Nuno Rodrigues, os responsáveis pelo lançamento da Uber em Portugal.

“A maioria dos restaurantes não conceberam a sua comida para viajar pela cidade dentro de uma mochila numa mota”, começa por explicar Rui Bento. A Kitch não é uma aplicação de entregas nem um restaurante. “Somos uma cozinha distribuída pela cidade”, diz. E como é que isso acontece? A empresa tem uma cozinha na cidade em que restaurantes como o Pistola y Corazón, o GoJuu, o Nómada ou a chef Marlene Vieira confeccionam a sua comida, criando novos conceitos para serem saboreados em casa.

A taqueria Pistola y Corazón reinventou-se e criou a Las Gringas, com uma ementa baseada no produto gringa. Foi criado um menu de raiz em que alguns ingredientes foram substituídos para que cheguem a casa com o máximo de sabor, textura e para que a experiência se assemelhe o mais possível à do restaurante: o restaurante japonês GoJuu criou a marca GoJuu Go, que passa a servir sushi e ramen, através do pop-up Tonkotsu Ramen que acontecia uma vez por mês; o Nómada, com a marca UMIKAI, disponibiliza um novo menu com pokés, temakis e sushi de fusão. Por sua vez, a chef Marlene Vieira oferece cozinha tradicional portuguesa reinventada para ser degustada em casa.

Há uma curadoria na escolha dos restaurantes que passam a integrar a comunidade Kitch. O objectivo, detalha Rui, “é reunir os restaurantes favoritos”, aqueles que têm sempre fila à porta e que não têm serviços de take-away implementados, quer devido à falta de meios ou de espaço. Apesar da situação de confinamento devido à pandemia, que potenciou o crescimento dos serviços de entrega, o “projecto já vinha a ser pensado há um ano”, esclare o co-fundador.

Por agora, a Kitch está apenas disponível em Lisboa, mas a ideia passa por alargar o serviço a outras cidades e, mais para a frente, a outros países. Futuramente, serão também anunciados novos restaurantes parceiros. As encomendas são feitas através de serviços de entregas (como a Uber Eats ou Glovo) e os restaurantes associados identificam-se com a palavra “kitch” no nome.

No próximo dia 14 de Maio realiza-se o jantar de inauguração, com música ao vivo de Luís Severo e de Benjamim nas redes sociais, e um menu (8€) entregue em casa para assinalar o lançamento do projecto.

+ Coma bem mas em casa: restaurantes com entregas e take-away especiais

Últimas notícias

    Publicidade