A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
La Kebaberie
Mariana Valle Lima

La Kebaberie: a casa de kebabs gulosos e bem recheados

Abriu no Saldanha um pequeno restaurante, ainda sem quaisquer lugares sentados, dedicado aos kebabs. Aqui tudo é caseiro e são oito as variedades.

Escrito por
Cláudia Lima Carvalho
Publicidade

Kevin de Carvalho mudou-se de Paris para Lisboa há ano e meio com a ideia de criar algo. Não sabia o quê, até ao momento em que percebeu que por cá não encontrava kebabs como aqueles que comia em França. Decidiu então pôr as mãos na massa e este mês abriu no Saldanha La Kebaberie.

O espaço é pequeno, mas cheio de onda, e a comida pede-se num pequeno balcão à porta. É para pegar e levar, pelo menos por enquanto. Em breve, devem chegar às ruas umas mesas, mas por agora há apenas um banco improvisado na fachada do prédio. Mas não há quem se sinta desencorajado por isso. Pelo contrário, os pedidos sucedem-se e a fila vai fazendo-se notar, de tal forma que pouco depois da uma da tarde a carne no espeto é cada vez menos. 

La Kebaberie
Mariana Valle Lima

Ainda estamos a tentar ter uma ideia da quantidade precisa, estamos a trabalhar e esperamos que até ao final do mês tudo esteja em ordem”, diz Kevin, contando que apesar de não ser a sua área de formação já trabalhou em alguns restaurantes de kebabs em França. “Sou uma pessoa que quando inicia um projecto gosta de saber fazer tudo.” E por isso, quando decidiu avançar com a Kebaberie, em parceria com o primo Filipe Lourenço, foi estudar o que havia para estudar, experimentar o que havia para experimentar e trouxe até formadores para que todos na equipa estivessem alinhados. 

Como é que é possível em Portugal as pessoas não quererem tanto o kebab e não terem a imagem que eu tenho?”, questiona-se Kevin, que escolheu para slogan deste pequeno restaurante “Kebabs With Guilty Pleasures”. “Para mim um kebab é sempre com muito recheio, muito queijo, muitas coisas, e nunca encontrei isso aqui.”

La Kebaberie
Mariana Valle Lima

Além disso, recorda, não conseguiu encontrar em nenhum sítio por cá a garantia da carne fresca. “Eu faço a carne a cada manhã e cada tarde. São dois espetos por dia [um para o almoço e outro para o jantar]. Faço a marinada. Tento fazer tudo fresco para mostrar às pessoas que se calhar não comem mais kebab porque não conhecem realmente”, defende o responsável, revelando que também a receita do pão pita é caseira. “Não dá para pôr o espeto já congelado e achar que está resolvido. Pede mais trabalho e é por isso que os preços podem ser mais elevados, mas mesmo assim a nossa vontade é dar a oportunidade às pessoas de testarem os nossos kebabs e acabam por comer barato. É complicado comer em Lisboa por menos de dez euros.”

Na Kebaberie isso é possível. O kebab clássico, com carne, alface, tomate, cebola e molhos, custa 5,5€ (por mais 1€ faz-se o menu com batatas fritas). Há mais sete opções, entre elas uma vegan com a proteína à base de grão e soja (6,50€), mas Kevin conta que os kebabs mais pedidos, além do clássico, são o Le Chevre Miel (7,5€), com junta à carne e à alface e tomate, queijo de cabra, nozes, mel e mostarda, e o Spicy (8€), com jalapeños, couve roxa, milho, queijo cheddar e molho samurai. Kevin lista ainda o tradicional (6,5€), com couve roxa, queijo feta, romã e molho branco, e o inusitado Cheezy (8,5€), com queijo cheddar e queijo coalho. 

La Kebaberie
Mariana Valle LimaBowl de kebab vegan

“A nossa carne é uma mistura de peru e novilho porque o novilho é uma carne muito gordurosa e o peru não, combinam bem os dois”, acrescenta. 

No menu, há ainda kebabs servidos numa bowl (7,5€-9,5€) – isto é, sem o pão. Uma opção igualmente surpreendente. Para sobremesa, há duas opções, duas tartes feitas com dois chocolates bem conhecidos, o Daim e o Toblerone (3,50€).

La Kebaberie
Mariana Valle Lima

Apesar de ainda agora terem aberto portas, nos planos está já uma segunda loja. “No final do ano vamos abrir no Chiado, perto da Praça Luís de Camões”, anuncia. “Não temos medo de arriscar.”

Avenida Casal Ribeiro 26A (Saldanha). Seg-Dom 11.30-15.00, 19.00-23.00.

+ Quiçá será este o restaurante brasileiro mais autêntico da cidade?

Últimas notícias

    Publicidade