A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Carlos Moedas, presidente da CML
Mariana Valle LimaCarlos Moedas, presidente da CML

Lisboa é a Capital Europeia da Inovação

Capital portuguesa ficou à frente de Varsóvia e Lviv. Carlos Moedas acredita que o prémio se deve à Fábrica de Unicórnios.

Escrito por
Rute Barbedo
Publicidade

O anúncio foi transmitido pela Comissão Europeia, em Marselha: Lisboa é a nova Capital Europeia da Inovação, ao mostrar "como as cidades podem usar a inovação para reformular a paisagem urbana, enfrentar os desafios demográficos e económicos e trabalhar em benefício dos seus residentes", destacou Iliana Ivanova, comissária para a Inovação, Investigação, Cultura, Educação e Juventude. Para Carlos Moedas, presidente da Câmara Municipal de Lisboa, a distinção deve-se, sem equívocos, "ao trabalho incrível" desenvolvido no âmbito da Fábrica de Unicórnios, nos últimos dois anos, como afirmou na plataforma X (antigo Twitter).

Em comunicado, a autarquia lembra que, já em 2021, Moedas "havia anunciado a ambição de lançar uma fábrica de unicórnios e de tornar Lisboa na capital da inovação da Europa durante o seu mandato, competindo com outros grandes pólos tecnológicos como Paris, Londres ou Berlim". A competição, na realidade, foi com as cidades de Varsóvia, na Polónia, e Lviv, na Ucrânia, que ficaram respectivamente no segundo e no terceiro lugares. 

O prémio de um milhão de euros será "investido pela Unicorn Factory para desenvolver projectos de inovação social e no combate à exclusão, usando a tecnologia como elevador social", anunciou a autarquia, que aproveitou para partilhar os resultados da Fábrica de Unicórnios: em dois anos, "atraiu 54 novos centros tecnológicos para Lisboa vindos de 23 países, anunciou 10.000 postos de trabalho, lançou 13 programas de incubação e aceleração, triplicou o número de start-ups incubadas e posicionou a cidade em indústrias tão distintas como a saúde digital, as tecnologias Web 3 ou a inteligência artificial".

Em 2022, o título de Capital da Inovação foi atribuído ao agrupamento francês de comunas Métropole d'Aix-Marseille-Provence. Desde a criação do prémio, em 2014, foram distinguidas pelo seu trabalho na inovação as cidades de Dortmund (Alemanha), Leuven (Bélgica), Nantes (França), Atenas (Grécia), Paris (França), Amesterdão (Países Baixos) e Barcelona (Espanha).

+ Tem livros para doar? É só entregar nas lojas Fnac até 20 de Dezembro

+ Olivais ganha Jardim Zé Pedro e Marvila renova nomes de seis ruas

Últimas notícias

    Publicidade