A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
garrafas de plástico
Pixabay

Lisboa investe em máquinas para trocar garrafas de plástico por descontos

O objectivo é incentivar os consumidores a separar e encaminhar as embalagens para reciclagem em troca de um incentivo em dinheiro, que depois pode ser utilizado em compras.

Por Raquel Dias da Silva
Publicidade

As garrafas de plástico são leves, práticas, transparentes, altamente resistentes e cumprem um conjunto de rigorosos requisitos de segurança alimentar. Mas é importante reciclá-las após o consumo, para reduzir o impacto ambiental. Com a iniciativa Bebidas + Circulares, desenvolvida no concelho de Lisboa, poderá começar a trocar embalagens de bebidas PET por cupões de desconto. A medida deverá ser implementada durante os meses de Setembro e Outubro, com vários supermercados a aderir.

O piloto está em funcionamento desde Março, com um conjunto de 23 máquinas de recolha de garrafas de bebidas em plástico PET, instaladas em grandes superfícies comerciais, de norte a sul do país. Financiado pelo Fundo Ambiental do Ministério do Ambiente e da Acção Climática num montante de 1,7 milhões de euros, o projecto é gerido pela Associação Águas Minerais e de Nascente de Portugal, pela Associação Portuguesa das Bebidas Refrescantes Não Alcoólicas e pela Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição. É este mesmo consórcio o responsável pelo futuro sistema de reembolso de depósito para garrafas de bebidas e latas na capital.

“Tem como objectivo testar uma solução baseada na recolha com máquinas automáticas numa zona restrita – município de elevada densidade populacional – avaliando o grau de adesão da população a este novo mecanismo de recolha”, lê-se na apresentação da iniciativa, que foi financiada em 1 milhão de euros.

Às 23 máquinas de recolha automática já instaladas em vários locais de Portugal Continental, vão juntar-se mais 11 em Lisboa, com o mesmo propósito: incentivar a reciclagem. Para aceitarem o convite, os consumidores só têm de entregar garrafas de bebidas em plástico PET, devidamente fechadas com as respectivas tampas e o código de barras legível, sem líquidos ou produtos no interior e sem terem sido previamente espalmadas. Em troca, recebem um talão de desconto com o valor correspondente às unidades entregues.

O valor do talão de desconto varia de acordo com a capacidade da embalagem devolvida: dois cêntimos por cada embalagem entre 0,1 e 0,5 litros e cinco cêntimos para capacidade superior, até dois litros. O montante recebido poderá ser utilizado em compras de valor igual ou superior, na superfície comercial onde as garrafas foram entregues, ou doados a uma instituição de solidariedade social.

“A atribuição de um prémio ao consumidor pela devolução das garrafas pretende incentivar a devolução de embalagens não reutilizáveis em plástico”, explicou o Governo em comunicado, na altura do lançamento do projecto-piloto, em Março. “Com este projeto, pretende garantir-se o encaminhamento para reciclagem de elevada qualidade, permitindo a incorporação em novas garrafas de bebidas, maximizando-se a circularidade dos materiais.”

Desde a implementação do projecto-piloto que se totalizam cerca de 28 toneladas de plástico PET, que será reencaminhado para incorporação em novas garrafas, evitando a emissão de gases com efeito de estufa em mais de 50% e o consumo da energia que seria necessária para a produção a partir de matéria-virgem em mais de 60%.

Na Área Metropolitana de Lisboa, existem actualmente três máquinas de recolha: no Auchan Alfragide, no Auchan Almada e no Continente Amadora. Para mais informações, basta consultar o site do projecto-piloto. Quanto às novas máquinas, estão previstas serem instaladas em retalhistas como o Continente, Pingo Doce, Lidl, Auchan e El Corte Inglès, mas também num mercado municipal, no âmbito de uma parceria com a Câmara Municipal e da Lisboa Capital Verde Europeia 2020.

+ No Colombo, já pode levantar as compras sem passar pelas lojas

Últimas notícias

    Publicidade