A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Escola A Compostar
Escola A Compostar

Lisboa já tem uma escola de compostagem gratuita e online

O projecto conta com mais de 500 vagas para um curso de compostagem e valorização de bio-resíduos. As inscrições já estão abertas e não custam nada.

https://media.timeout.com/images/105796494/image.jpg
Escrito por
Raquel Dias da Silva
Publicidade

A associação Zero Waste Lab uniu-se à empresa de compostagem Mudatuga e ao projecto Hortas Lx, que promove a permacultura e a agricultura biológica, para criar a primeira escola de compostagem gratuita e acessível a todos. Chama-se A Compostar e já tem 500 vagas abertas para o primeiro curso de valorização de bio-resíduos. O objectivo é ensinar como qualquer resíduo pode ser compostado, mesmo os cozinhados. “Esta será uma ação em grande escala para impulsionar o movimento da compostagem em Portugal”, diz Carolina Bianchi, co-fundadora da Mudatuga.

Com o apoio do Fundo Ambiental no âmbito do programa “Apoiar uma nova cultura ambiental – Produção e Consumo Sustentáveis”, a proposta passa por uma semana de aprendizagem sobre diferentes métodos de compostagem, em formato híbrido, online e presencial. Há mais de 500 vagas abertas e os participantes podem inscrever-se, nas diferentes turmas disponíveis, até Outubro deste ano. “O mais importante para nós é conseguir alcançar o maior número de pessoas possível e criar uma revolução da compostagem em Portugal”, acrescenta Luana Garcia, também da Mudatuga, que se dedica a transformar pessoas comuns em “ninjas da compostagem”.

Cada turma terá um total de quatro aulas virtuais sobre lixo zero e diferentes métodos de compostagem (de jardim, com minhocas e Bokashi) e uma sessão presencial, para descobrir como, além de ser fácil compostar, também é possível criar uma horta em qualquer lugar, mesmo num apartamento. Já depois do curso terminar, a equipa da Escola A Compostar manterá acompanhamento e monitorização da compostagem doméstica através de uma plataforma online, onde também vão ficar disponíveis manuais e até as gravações das aulas, bem como um fórum de discussão para partilhar experiências.

Se estiver interessado, basta inscrever-se através do site. As aulas online vão estar disponíveis a pessoas de qualquer sítio do país, mas por enquanto a parte prática só tem lugar em Lisboa. No futuro, a ideia será replicar as sessões presenciais noutras cidades. “Esse seria o cenário mais interessante”, comenta Sara Morais Pinto, co-fundadora da Zero Waste Lab. Mas, por agora, a missão é começar a criar um impacto em cadeia.

+ Como ter uma horta em casa: o bê-á-bá da agricultura urbana

+ Leia já, grátis, a edição digital da Time Out Portugal desta semana

Últimas notícias

    Publicidade