A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Casa das Conchas
Mariana Valle LimaA Casa das Conchas é agora uma Loja com História

Lisboa tem mais 12 Lojas com História

Acaba de sair a nova fornada de Lojas com História de Lisboa, que inclui estabelecimentos de roupa, jóias e livros, mas também restaurantes e casas de fados.

Escrito por
Vera Moura
Publicidade

Também conhecida como Tasca do João de Campo de Ourique, a Imperial de Campo de Ourique, no número 67 da Rua Correia Teles, tem 36 anos de vida e é paragem obrigatória no bairro. Natural de Ponte da Barca, o Sr. João veio para Lisboa em 1965 e, antes de abrir esta taberna castiça, passou "por um tasco na Coelho da Rocha", contou recentemente à Time Out Lisboa. Agora, o espaço onde se comem uma boa feijoada à transmontana, bacalhau assado à minhota, mão de vitela com grão ou um dos melhores cozidos à portuguesa da cidade, recebeu o selo de Loja com História.

Imperial de Campo de Ourique
Mariana Valle LimaO Sr. João da Imperial de Campo de Ourique

O restaurante não foi o único a ser distinguido pela iniciativa municipal de apoio ao comércio tradicional alfacinha: mais 11 estabelecimentos juntaram-se às centenas de espaços que as Lojas com História têm vindo a apoiar. A Drogaria Palnóbrega, a Livraria Bertrand da Avenida de Roma, a Drogaria Casanova, o Restaurante Acaso, a Casa das Conchas (de antiguidades – na foto de destaque), o restaurante A Licorista, a Cutelaria Polycarpo, a Farmácia Teixeira Lopes, a Gardénia, a Ourivesaria Dollar e a casa de fados Parreirinha de Alfama foram os outros felizes contemplados, que a partir de agora poderão usufruir de um fundo de apoio financeiro à preservação, modernização e promoção.

O Regime de Reconhecimento e Proteção de Estabelecimentos e Entidades de Interesse Histórico, aprovado em 2017, concentra-se em proteger as lojas da liberalização das rendas e estabeleceu que os contratos têm proteção legal por cinco ou dez anos, dependendo do regime de arrendamento em que se encontram. As Lojas com História estão ainda isentas de Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) e as despesas de conservação e manutenção são consideradas a 110% no apuramento do lucro tributável.

Para além do espaço digital, onde pode descobrir mais sobre todos os estabelecimentos já distinguidos, foi lançado um livro em 2017, com o selo da Tinta-da-China, que é um roteiro ilustrado pelas moradas centenárias da cidade, para folhear com atenção. 

+ Lojas históricas em Lisboa: velhas, mas boas

Últimas notícias

    Publicidade