Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Longa vida ao Vlada
Notícias / LGBT

Longa vida ao Vlada

Vlada Lounge
Fotografia: Manuel Manso

O Vlada Lounge, em Arroios, comemora dois anos esta sexta-feira, numa noite que inclui burlesco e convidados como Belle Dominique. Descubra como este bar LGBT-friendly acabou por entrar no roteiro de uma outra movida da cidade, longe do Bairro Alto e Cais do Sodré.

As aparências iludem e o Vlada Lounge, entre a Alameda e o Mercado de Arroios, é prova disso. Com uma mini-esplanada, um balcão, muita tralha vintage e duas mesas que se vêem da rua, podia concorrer ao prémio de bar mais pequeno de Lisboa, não fosse um corredor estreito conduzir a outra sala surpreendentemente grande com mais mesas e mais tralha vintage, a servir de refúgio a muita gente. Há dois anos, o bar abria com a melhor carta de recomendação de sempre, vinda do Facebook dos Pavement, a mítica banda de rock norte-americana dos anos 90. “Isso foram conhecimentos do meu companheiro”, diz Valdo Moreira, o dono do bar. “Ele é que trata da playlist e ele é que se dá com essas bandas todas.”

Joaquim Pires, companheiro de Valdo, falou na altura por mail com Bob Nastanovich, líder dos Pavement, a dizer que ia passar músicas suas na abertura do bar. O músico acabou por partilhar o link do Vlada no Facebook da banda.

Curiosamente, o bar que comemora na sexta dois anos esteve para ser um cabeleireiro, já que Valdo é estilista de corte. “O bar era um complemento para quem estivesse à espera”, conta. “Mas comecei com as obras da parte da frente e tive um feedback muito grande.”

Valdo chegou a ter um salão em Sintra, mas agora afastou-se. A ligação que tem à moda chega ao bar através de um “recanto dedicado a um estilista de alta costura”, conta. Mas no meio de tanta coisa, de bustos a malas antigas da TAP, talvez passe despercebido. “É tudo meu, tudo angariado ao longo de 11 anos”, diz Valdo, referindo-se aos objectos e à mobília. Aliás, atrás da “parede do sofá de pele”, diz ter ainda um “armazém de 300 metros quadrados cheio”, que eventualmente dará outra sala.

Para a festa de sexta-feira, o programa ainda não está definido, mas Belle Dominique (personagem de Domingos Machado) será um dos convidados. O bar não é gay, mas está “aberto a todos os géneros”. “Não íamos pôr à porta uma bandeira colorida, mas 80% dos nossos clientes são gays e lésbicas. Temos de tudo.”

No Bairro dos Actores, a maior parte dos clientes é “da televisão e do teatro” e sai de propósito para o Vlada. “É pessoal veterano da noite, que já não quer sair para esses meios do Bairro Alto ou Cais do Sodré.” Não se admire se numa das noites vir Rita Blanco, habituée da casa, atrás do balcão.

Vlada Lounge, Rua Rosa Damasceno, 8. Ter-Qui e Dom 18.00-02.00, Sex-Sáb 18.00- 03.00

+ Sair do armário: o melhor da agenda LGBT 

 

Publicidade
Publicidade

Comentários

0 comments