Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Marvila vai mudar e estes são alguns dos projectos a caminho
prata riverside village
©RPBW Architects Prata Riverside Village

Marvila vai mudar e estes são alguns dos projectos a caminho

Publicidade

A saída concretizada e anunciada, de alguns dos negócios mais populares de Marvila tem andado nas bocas dos alfacinhas. No sentido oposto, o que está a caminho de Marvila?

Uns saem, outros entram. E há muito verde a caminho. Numa reunião com os munícipes de Marvila e Beato, Fernando Medina anunciou a construção de um grande parque verde na zona oriental da cidade, a continuação da ligação do corredor verde, que assim irá descer a partir do Parque da Bela Vista e Vale da Montanha, ao longo de centenas de hectares até ao rio. Um projecto que não será para este mandato, mas que deverá ser aprovado até ao final do ano.

No início de Fevereiro inaugurou o Parque Ribeirinho Oriental, um dos projectos mais aguardados para a frente ribeirinha de Lisboa, que se inicia junto aos armazéns da Doca do Poço do Bispo e se estende para norte ao longo de 600 metros, ocupando uma área total de quatro hectares junto ao Tejo. Mas há mais quatro a caminho. A segunda fase vai estender o espaço verde até ao Parque das Nações, a partir dos armazéns do Poço do Bispo. O projecto ainda está a ser desenvolvido.

 

Prateato – Marvila Design Lofts
©DR

 

A antiga Fábrica José Domingos Barreiro foi vendida para um projecto imobiliário desenhado pelo atelier de Frederico Valsassina, do qual se desconhecem pormenores, mas no campeonato imobiliário, o mais vistoso para já é o empreendimento de luxo Prata Riverside Village (na imagem de destaque), desenhado pelo arquitecto italiano Renzo Piano, vencedor de um Pritzker. A primeira fase está concluída e alguns apartamentos foram visitados no Open House de 2018, mas esta “vila urbana”, como se lê na página oficial, não está terminada. Após a conclusão do primeiro lote, será terminado mais um durante este ano e iniciada a construção de um terceiro. Lojas, restaurantes e galerias fazem parte do projecto, que deve estar pronto em 2023. Outro empreendimento de habitação é o Prateato – Marvila Design Lofts, na Rua Pereira Henriques, nas traseiras do Café Com Calma. Um condomínio “do futuro” com jardins privativos e grandes terraços, assinado pelo Tekstudio Arquitectos. Os primeiros inquilinos dos 48 lofts entram no final do próximo ano.

 

The Browers Company
©DR

 

Na fronteira com Marvila, mas com relevância para o futuro empreendedor e criativo da zona oriental está o Hub Criativo do Beato. Na antiga Manutenção Militar, fundada em 1897 para garantir o fornecimento de alimentos ao Exército Português, está a nascer a maior incubadora da Europa. O primeiro edifício abre no início do segundo semestre de 2020, na antiga fábrica de massas e da fábrica da bolacha, um espaço com 10 mil metros quadrados que será ocupado pela Factory, empresa alemã de coworking. Um dos residentes será o centro de desenvolvimento digital Mercedes-Benz.io, da gigante automóvel. O segundo edifício a receber inquilinos será a antiga central eléctrica para onde vai a The Browers Company, a nova marca da Super Bock, num projecto desenhado por Souto de Moura e Nuno Graça Moura. Fica pronto até ao início de 2021. No final desse mesmo ano, a antiga Fábrica do Pão será transformada num novo espaço da Startup Lisboa, a entidade responsável pela dinamização deste complexo, e depois só faltam mais 18 edifícios, ao longo de 35 mil metros quadrados. Anunciados estão espaços de residência partilhada, uma zona de restauração à entrada, um núcleo museológico da EGEAC e um repair café.

+ Livro de Alex Couto dá tau tau na Nova Lisboa

Share the story
Últimas notícias
    Publicidade