Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Metro de superfície vai ligar Lisboa, Oeiras e Loures
LIOS - Linha Intermodal Sustentável
©DR Ligação a Oeiras

Metro de superfície vai ligar Lisboa, Oeiras e Loures

Os três municípios juntaram-se para desenhar a LIOS – Linha Intermodal Sustentável, uma ligação rápida de superfície entre concelhos vizinhos.

Publicidade

Primeiro foi anunciada a linha circular do Metropolitano de Lisboa, entre o Cais do Sodré e o Campo Grande, depois a expansão da Linha Vermelha, que prevê a ligação de São Sebastião ao Alto de Santo Amaro, passando pelas Amoreiras, Campo de Ourique e Infante Santo, e também a do eléctrico 15, que passará por Santa Apolónia e Parque das Nações. A estes projectos junta-se agora a LIOS – Linha Intermodal Sustentável.

A nova linha de metro ligeiro de superfície, com uma extensão de 24,4 km, irá ligar Lisboa, Oeiras e Loures, conectando-se com as linhas ribeirinhas, do eléctrico 15, do comboio da Linha de Cascais e Linha do Norte, e com a futura expansão da Linha Vermelha do Metropolitano de Lisboa. Os municípios de Lisboa, Oeiras e Loures emitiram um comunicado conjunto, na quarta-feira, onde anunciaram um protocolo de cooperação para o desenvolvimento do projecto, num investimento de 490 milhões de euros.

O protocolo, que será votado esta semana em diferentes reuniões de câmara, tem por objectivo o estudo, planeamento e concretização do projecto que apresenta dois grandes corredores de circulação: a linha em direcção a Oeiras vai ligar Alcântara [interface de ligação com a futura Linha Vermelha], Ajuda, Belém, Algés, Linda-a-Velha e Cruz Quebrada/Dafundo, enquanto que a viagem para Loures ligará Santa Apolónia – Gare do Oriente, Moscavide, Portela e Sacavém.

LIOS - Linha Intermodal Sustentável

 

Ligação a Loures©DR

 

“A melhoria da mobilidade urbana é um dos principais desafios nas próximas décadas para Portugal, e muito em particular para os municípios da Área Metropolitana de Lisboa, que assumem como política verdadeiramente prioritária a transição para um padrão de mobilidade sustentável a nível económico, social e ambiental”, acrescenta o comunicado.

Os três municípios também se comprometem a explorar “corredores dedicados a modos activos, pedonal e em bicicleta, paralelos aos corredores de transporte público estruturante que vierem a ser implementados”.

+ Leia já, grátis, a nova edição da Time Out Portugal

+ Smart Sightseeing, um passeio e uma sala de cinema sobre rodas

Share the story
Últimas notícias
    Publicidade