A Time Out na sua caixa de entrada

Smart Sightseeing
©Francisco OsórioSmart Sightseeing

Smart Sightseeing, um passeio e uma sala de cinema sobre rodas

Foi apresentado esta segunda-feira o mini autocarro Smart Sightseeing, uma ideia portuguesa e uma espécie de versão 2.0 da oferta que actualmente circula pelas ruas da cidade.

Por Renata Lima Lobo
Publicidade

Dos smartphones às smart TVs, hoje em dia estamos rodeados de tecnologia muito inteligente – e que agora foi abraçada pela nova operadora portuguesa de passeios turísticos. A Smart Sightseeing é um projecto incubado na Startup Lisboa, a principal responsável pelo ecossistema empreendedor e tecnológico que tem andado a transformar a cidade.

Fundada por Paulo Parreira, também fundador e ex-CEO da plataforma Lifecooler, oferece um passeio de 360º, disponível 365 dias por ano. Como? Num autocarro panorâmico, mas pronto para enfrentar qualquer intempérie, num circuito que alia a vertente de espectáculo multimédia ao passeio turístico. Há um tejadilho panorâmico e grandes janelas laterais, mas o campo de visão é exponencialmente alargado com a instalação de um ecrã gigante onde é projectada a vista do motorista. E também 26 mini-filmes que vão contando a história da cidade e dos pontos de interesse do percurso, ao longo de cerca de 50 minutos. São eles: Restauradores, Rossio, Elevador de Santa Justa, Terreiro do Paço, Baixa Pombalina/ Rua Augusta, Martim Moniz, Portas do Sol/ Castelo, Sé/ Alfama, Chiado, Rua Nova da Trindade/ Largo do Carmo, Bairro Alto, Jardim de S. Pedro de Alcântara, Príncipe Real, Jardim Botânico e Avenida da Liberdade.

Smart Sightseeing
Smart Sightseeing©Francisco Osório

Os mini-filmes, que contam as histórias dos locais, são exibidos antes da passagem por cada um dos pontos. Assim, quando lá chegar, já está inteirado. No seu (confortável) lugar há ainda um tablet, onde pode ligar o auscultador (só um, para um dos seus ouvidos) e escolher uma das línguas disponíveis para ouvir uma divertida guia que também aparece nos filmes que são exibidos, com recurso a tecnologia GPS.

“Os sightseeing são um sucesso em todo o mundo, mas não havia a versão 2.0”, diz Paulo Parreira, acrescentando que “quem manda na operação é o São Pedro”. Mas graças à cobertura panorâmica, que permite ver o topo dos edifícios, faça chuva ou faça sol, o Smart Sightseeing não planeia parar durante todo o ano – nem mesmo durante a noite, já que o circuito está em marcha todos os dias entre as 09.00 e as 23.00.

A acompanhar a viagem de apresentação esteve a Secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, e também Miguel Fontes, CEO da Startup Lisboa, que se encontravam a promover o Tourism Solutions Now, um programa remoto de inovação do NEST - Tourism Innovation Center, dinamizado pela Startup Lisboa. Desde 22 de Julho e até dia 29, são mais de 50 pessoas (quase metade estrangeiras) que estão a trabalhar em 18 projetos para a inovação no turismo de Portugal, sendo o Smart Sightseeing um bom exemplo do  que se pretende para os próximos tempos nesta área, pelo valor tecnológico e potencial turístico.

“A inovação e o turismo andam de mãos dadas”, disse Rita Marques aos participantes, numa reunião por videoconferência que sucedeu ao passeio no mini autocarro, desafiando-os a explorar soluções sustentáveis e a pensar global, até porque a pandemia, diz, “há-de ir embora”.

Sobre este programa intensivo, Miguel Fontes disse à Time Out que tem a ambição de “os pôr a pensar em novos modelos, ideias e projectos”, com ferramentas “poderosas” que ajudem a encontrar novos modelos, serviços e experiências para os turistas. “Esta manhã foi um bom exemplo”.

Site oficial: smartsightseeing.pt. Seg-Dom 09.00-23.00. Adulto: 15€, Crianças (até 12 anos): 9€

+ A Rota Vicentina já tem uma agenda para o ajudar a planear as férias

+ Vem aí um festival no Tejo com uma hora de bar aberto

+ Leia já, grátis, a nova edição da Time Out Portugal

Últimas notícias

    Publicidade