A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Mural de Vhils
©Hélder Silva

Mural de Vhils assinala o arranque da nova associação “Chelas É O Sítio”

Habitantes de Chelas juntaram-se para valorizar o bairro num colectivo aberto a todos os lisboetas. Sam The Kid, uma das vozes mais sonantes de Chelas, é a figura de proa.

Por Renata Lima Lobo
Publicidade

O novo mural de Vhils, na rotunda da Rua Salgueiro Maia, representa o lançamento da primeira pedra da Chelas é o Sítio, uma associação sem fins lucrativos que quer puxar pelo potencial deste bairro lisboeta. Foi fundada por moradores, mas está aberta a todos os que queiram visitar e também apostar nesta zona da cidade.

O grande objectivo é valorizar esta que é uma das maiores áreas de Lisboa através do desporto, educação, cultura e sustentabilidade, quebrando barreiras com a restante freguesia e até cidade de Lisboa. “Uma das missões é unificar ainda mais com base no trabalho conjunto da freguesia como um todo, Chelas é o Sítio não se pretende focar apenas em Chelas. A associação é constituída por habitantes e nativos do bairro que pretendem trazer mais valor, mais união e mais inclusão para a freguesia”, explica a associação, que já conta com alguns parceiros. Entre eles, a Câmara Municipal de Lisboa, a Junta de Freguesia de Marvila e “um considerável conjunto de parceiros”, de associações sociais e comerciais a parceiros ligados à cultura.

associação de chelas
©Pedro Vaccaro

Sam The Kid tem tido um papel activo na promoção e defesa de Chelas, acabando por ser ele a presidir a este colectivo que inclui nomes como Nuno Varela (Hip Hop Sou Eu), Adriano Finuras (Associação Torre Laranja), Ricardo Gomes (Masterfoot) e Zé Silva (Chelas Cuts). O colectivo Chelas é o Sítio irá actuar em várias áreas, propondo o desporto inclusivo, mais educação e ciências nas escolas através da organização de workshops, promovendo a cultura e a sustentabilidade e intervindo no espaço público, onde querem ver mais espaços verdes e equipamentos urbanos.

Chelas é o Sítio, mural Vhils, rua Salgueiro maia, chelas, Marvila
©Hélder Silva

“É uma grande honra juntar-me, juntamente com o Atsok, à Chelas é o Sítio, uma associação inclusiva e sem fins lucrativos feita por habitantes e nativos de Chelas, que tem como objetivo criar valor, unidade e inclusão no bairro”, diz Vhils num comunicado onde também destaca o desenho do tag pela crew Midnight Madness.

+ Leia a edição desta semana: Circuito aberto

+ MURO une a arte urbana e as pessoas em edição maior no Parque das Nações

Últimas notícias

    Publicidade