A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Collectif Les Bâtards Dorées
Fotografia: Oscar ChevillardMÉDUSE, pelo Collectif Les Bâtards Dorées

Muscarium regressa em Setembro com música, teatro e dança

A sétima edição do festival de artes performativas de Sintra, organizado pelo teatromosca, deve realizar-se entre 10 e 26 de Setembro.

Por
Raquel Dias da Silva
Publicidade

Num Verão em que muitos festivais são novamente adiados, o teatromosca volta a insistir na organização do Muscarium. A 7.ª edição do festival de artes performativas de Sintra deve realizar-se entre 10 e 26 de Setembro. À semelhança de anos anteriores, a programação vai privilegiar tanto a diversidade das propostas artísticas como dos espaços de apresentação, dispersos por boa parte do concelho.

O festival deverá arrancar pelas 20.15 de 10 de Setembro, na Quinta da Regaleira, com o Colectivo Glovo e o galardoado espectáculo de dança Mapa, que se repetirá às 20.45, antes de um concerto de Gisela João, às 21.00. A fadista irá apresentar o seu mais recente álbum AuRora. No dia seguinte, a Casa da Juventude da Tapada das Mercês irá receber, às 16.00, a peça Eça agora!, por Três Irmãos e As Contadeiras.

Depois de uns dias de descanso, no sábado, 17, o Teatro Art’Imagem apresentará Noites Brancas, pelas 21.00, no AMAS – Auditório Municipal António Silva, no Cacém. No domingo, 18, será a vez da Rugas – Associação Cultural subir ao palco, pelas 16.00, para apresentar Semente, na Casa da Cultura Lívio de Morais, em Mira Sintra. No mesmo dia, mas às 21.00, no AMAS, haverá concerto de Azulula. E na segunda, 19, pelas 18.00, a Quinta da Ribafria, em Sintra, receberá Iceberg, o último espectáculo, pela Peripécia Teatro.

Na semana seguinte, o Largo da República, em Agualva, acolherá o funaná-punk de Scúru Fitchádu, pelas 21.00 de sexta, 24. No dia seguinte, às 16.00, o Centro Lúdico das Lopas emprestará o palco a Somos Pessoa, uma peça de teatro para a infância. Mais tarde, às 21.00, o AMAS receberá o espectáculo sensação da edição de 2018 do Festival de Avignon – que, a partir de 2022, passará a ter como director artístico o encenador português Tiago Rodrigues –, Méduse, pelo colectivo francês Les Bâtards Dorés.

Por fim, a 26 de Setembro, o Largo Rainha Dona Amélia – Palácio de Sintra será palco de poesia visual, teatro em andas e teatro físico, a partir das 16.00. O encerramento do festival dar-se-á à noite, pelas 21.00, com Caminhadas Nocturnas Com Jovens, uma performance site-specific pelas ruas de Agualva-Cacém e Mira Sintra, criada por um grupo de jovens da comunidade sob orientação da influente companhia de teatro canadiana Mammalian Diving Reflex.

Para mais informações, poderá consultar a programação completa no site do festival. Os bilhetes serão colocados à venda em breve, com preços entre os 5€-7€ (espectáculos de teatro e dança), os 12€ (concertos) e os 50€ (passe para todo o festival).

+ As peças de teatro para ver esta semana

+ Leia já, grátis, a edição digital da Time Out Portugal

Últimas notícias

    Publicidade