A Time Out na sua caixa de entrada

carris
©Manuel Manso

Navegar, navegar: o que muda com os novos passes de transporte

Por Renata Lima Lobo
Publicidade

Está a chegar o passe de transportes que vai reduzir substancialmente o preço das ligações entre os 18 municípios da Área Metropolitana de Lisboa. Saiba o que vai mudar.

Ficou sem casa e teve de se mudar para o Barreiro? Derreteu-se pelos encantos de Mafra e mudou de residência? O Montijo é que está a dar? Parece mentira, mas a partir de 1 de Abril a mobilidade urbana muda na Área Metropolitana de Lisboa com os passes Navegante Metropolitano (40€/mês) e Navegante Municipal (30€/mês), que vêm descomplicar o esquema das modalidades de passes que mais parecia uma complexa roda dos alimentos. E tornarem quase tudo mais barato.

Por ordem alfabética, Alcochete, Almada, Amadora, Barreiro, Cascais, Lisboa, Loures, Mafra, Moita, Montijo, Odivelas, Oeiras, Palmela, Seixal, Sesimbra, Setúbal, Sintra e Vila Franca de Xira são os municípios abrangidos pelos novos “Navegantes”, os passes de transporte colectivo adoptados pelos municípios e que abrangem todos os operadores de transporte público.

Com o Navegante Metropolitano pode circular livremente pela rede de todos os municípios e terá variantes: o Navegante 12, gratuito para crianças com menos de 12 anos, e o Navegante +65, para maiores de 65 anos, reformados e pensionistas que custará apenas 20€/mês.

Outras modalidades, mas apenas disponíveis a partir de Julho, serão o Navegante Metropolitano Família e o Navegante Municipal Família que permitem a cada agregado familiar pagar no máximo o valor de dois passes (60€ a 80€), independentemente do número de pessoas que compõem o agregado familiar.

+ Projecto para torre de 20 pisos em Carnaxide promete descongestionar A5

+ Uma viagem pelos túneis fechados do Metro de Lisboa

Últimas notícias

    Publicidade