A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
USAxe Club
Fotografia: Gabriell Vieira

Neste clube do machado também se joga ao jogo do galo

No USAxe Club, na Lx Factory, o objectivo não é só atirar o machado ao alvo. Com recurso a tecnologia de projecção, também se joga ao jogo do galo e se matam zombies.

Por Raquel Dias da Silva
Publicidade

O ambiente é rústico e tipicamente americano, desde a decoração do espaço aos famosos copos de chocolate com recheio de manteiga de amendoim da Reese. O mérito é de Colton Egbert, que resolveu trazer para Portugal “o desporto do momento” nos Estados Unidos. Mas no USAxe Club, na Lx Factory, não se lançam apenas machados. Além do tradicional arremesso ao alvo, também é possível jogar ao jogo do galo, matar zombies e até dizimar vários exemplares do coronavírus – sempre com recurso à mesma ferramenta de corte, claro.

“Amo Portugal e quis vir para cá com a minha esposa e trazer algo diferente do meu país, por isso falei com o meu sócio Danilson e decidimos abrir este clube”, conta Colton, que foi criado numa quinta dos Estados Unidos, onde costumava andar de tractor e lançar machados. “Fizemo-lo mais ao menos na mesma altura que o Native Axes, mas o meu amigo Nick Pasto é designer e eu pedi-lhe para criar uma aplicação para smartphone, que tornasse a modalidade mais dinâmica, porque todos os meus amigos gostam de videojogos e eu não. Eu gosto mais de lançar machados, então quis misturar essas duas realidades. A app ainda não está totalmente automatizada, mas permite controlar os nomes e as pontuações dos jogadores e projectar diferentes jogos nos alvos das nossas pistas, desde o “bullseye” até ao Corona Rogue, cujo desafio é acertar no coronavírus em vários níveis de dificuldade.”

USAxe Club
Fotografia: Gabriell VieiraColton Egbert a mostrar as potencialidades da aplicação para smartphone

Ao ver Colton demonstrar como é fácil conectar-se a uma das três pistas disponíveis, é impossível não querer testar. Apesar da sua aparente rusticidade, o arremesso de machado é um desporto de precisão e pode ser praticado até mesmo por adolescentes e crianças, neste caso sob a supervisão de um adulto. “Quando se adapta à modalidade, por exemplo, o jogo do galo, é ainda mais divertido”, garante Filipe Araújo, um dos “mestres”, responsável por ensinar a técnica e a postura corporal correctas. “A grelha 3 x 3 é projectada no alvo e o objectivo é alinhar três símbolos, mas para o fazer temos de acertar com o machado onde queremos.” Até agora o feedback dos clientes tem sido incrível, mas antes da inauguração houve um longo caminho a percorrer para pôr tudo a funcionar.

A procura pelo espaço ideal para instalar o USAxe Club começou no início deste ano, ainda antes de se falar em pandemia. “Estava nos Estados Unidos e lembro-me de telefonar para a gerência da Lx Factory e de me dizerem 'temos uma lista de espera de dois anos', mas acabei por vir para Portugal na mesma. Comecei a procurar em locais diferentes, como em Benfica e no Braço de Prata. Quando comecei a ficar desanimado, este espaço vagou e eu voltei a fazer o contacto inicial.”

Sorte ou destino, Colton acabou mesmo por arranjar um edifício dentro da Lx Factory, na Rua Rodrigues de Faria. Foi necessário fazer obras consideráveis, mas “ficou tudo pronto em três semanas”, inclusive o bar, onde é possível pedir uma cerveja Budweiser (3,50€) ou um doce americano, como o Reese’s Peanut Butter Cups (2€). Depois veio a questão da licença.

USAxe Club
Fotografia: Gabriell VieiraCerveja Budweiser

“Contactámos um profissional, que nos informou sobre todos os requisitos e nos ajudou na adaptação do espaço, porque na verdade não existe ainda uma licença específica para esta modalidade”, esclarece Danilson Carvalho. “Foi tudo desenhado a pensar na segurança, existem regras da federação internacional e estamos a segui-las, a polícia de fiscalização veio cá para nos orientar também, ensinamos a lançar o machado de forma segura e não há registo de acidentes graves nem cá nem lá fora”, garante o sócio de Colton.

Em grupos de até um máximo de cinco pessoas por pista, cada experiência completa (20€/jogador) começa com um treino personalizado para aprender a técnica de arremesso e distância. No total, terá uma hora para aprender, praticar e competir. No caso de ficar com “o bichinho”, basta voltar. “Estamos também a criar uma liga portuguesa de lançamento do machado, que será lançada oficialmente em 2021”, revela Colton. “Cada jogador terá direito a um perfil na nossa aplicação, que permite também ver o ranking de outros jogadores e desafiá-los para competições. Ao vencer, os jogadores também ganham emblemas. Quem perder é também desafiado, por exemplo, a pagar cervejas aos amigos. É muito divertido.”

USAxe Club
Fotografia: Gabriell Vieira

Se decidir tornar-se sócio do USAxe Club antes de Março de 2021, tem direito a 50% de desconto na inscrição (100€) e à isenção de quotas mensais (50€) até essa data, mas não só. A lista de benefícios dos membros é longa e inclui desde uma farda exclusiva até ao acesso às Noites do Clube semanais e à oportunidade de jogar sem pagar sempre que convencer um novo participante a arremessar o machado.

Já está com vontade de experimentar? As reservas são feitas online, mas se for passear à Lx Factory e quiser ir espreitar também o pode fazer. Caso haja pistas disponíveis, é possível jogar na hora e até optar pelo “Try Out” (10€), com cinco minutos de treino e dez de prática. Para mais informações basta enviar e-mail (info@usaxeclub.com) ou telefonar (210 186 231), inclusive se quiser reservar o espaço para um evento de team building ou até uma despedida de solteiro. E, prepare-se, o próximo ano promete ainda a abertura de um novo clube no país. “Vai ser numa cidade grande.”

Lx Factory. Rua Rodrigues de Faria 103 L-0.07. Seg-Sex 17.00-22.00. Sáb-Dom 10.00-13.00 (12.00-22.00, quando deixar de vigorar o recolher obrigatório). Recomenda-se reserva prévia.

+ Guia de sobrevivência: como relaxar depois do trabalho

+ Subscreva a nossa newsletter para receber as novidades e o melhor da sua cidade

Últimas notícias

    Publicidade