Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right No Magnólia há pequenos-almoços do mundo durante todo o dia
Notícias / Comida

No Magnólia há pequenos-almoços do mundo durante todo o dia

Magnólia Lisboa
©Manuel Manso

Bárbara Natário e Chrystal queriam um café com pequeno-almoço para todas as horas do dia mas não queriam entrar só no conceito da moda. No Magnólia, em São Vicente, há todos os clássicos, dos ovos às panquecas, mas tudo com influências de outras gastronomias.

Depois de perceber que não era bem Ciências de Comunicação que queria, Bárbara tirou um curso de cozinha na Escola de Turismo e Hotelaria do Porto e depois de umas primeiras experiências enquanto cozinheira, foi para a Ásia um ano e veio carregadinha de ideias. No regresso a Lisboa vaticinou que havia de ter um restaurante com opções asiáticas e depois de uma experiência na cozinha de um hostel, chamou a amiga Chrystal para abrir o Magnólia.

 

Devil eggs
Fotografia: Manuel Manso

 

Começou por ter um menu de pequenos-almoços baseado em vários continentes, com especial destaque para a Ásia, mas as primeiras duas semanas de funcionamento mostraram a Bárbara que o melhor era misturar gastronomias e fazer um menu de brunch para todo o dia e outro com opções de almoço mais portuguesas. No primeiro há os americanos devil eggs, uma espécie de ovos verdes, recheados com a gema, maionese, açafrão e com chilli por cima (3,50€) ou, do mesmo continente, as panquecas com mirtilos e xarope de ácer (5€).

As influências mexicanas estão nos huevos divorciados (9€) e nas quesadillas com feijão e queijo (6€), as brasileiras estão nas tapiocas doces ou salgadas, o Médio Oriente está na shakshuka com pão naan de pistáchio e cereja, caseiro (8€) e há Grécia numa tempura de feta acompanhada por geleia de limão e canela caseira, com tostas de tapenade de azeitona (6€). O pequeno-almoço inglês completo não falha (10€) e nas tostas há a vietnamita banh mi (6,50€) ou o pan con tomate espanhol (4,50€), mas também há a mais clássica tosta mista, com a diferença de que o fiambre é temperado com cerveja e cravinho (5,50€).

 

Shakshuka com naan de pistáchio e cereja
Fotografia: Manuel Manso

 

Para responder à procura de pratos portugueses por parte de turistas e locais, passaram a ter um “mini menu de degustação” com três tibornas, de atum, cavala e sardinha, e uma salada de grão (16€), também disponíveis individualmente, e todos os dias têm uma sopa do dia e um prato – no dia em que a Time Out visitou o espaço havia arroz de pato (12€/a dose) mas no dia anterior tinha sido a vez das francesinhas, ou não fossem as duas responsáveis naturais do Norte.

 

Tempura de feta
Fotografia: Manuel Manso

 

Para acompanhar tudo isto há três sumos naturais, de acerola e frutos vermelhos, ananás e manjericão ou banana, laranja e goiaba (3,50€) e uns quantos cocktails, simples.

O Magnólia não tem esplanada mas o exterior está todo lá dentro – à entrada, além de um vaso com uma magnólia, há um jardim vertical e toda a decoração do espaço, com chão e arcadas em pedra, faz-se com candeeiros com verduras e muitas plantas. Um dos principais destaques da decoração do espaço, que é pet friendly, é a mesa comprida ao centro. “É uma mesa de autópsia”, ri-se Bárbara, contando que há quem ache “mórbido”, enquanto outros acham “curioso”. A verdade é que pesa 500 quilos e foram precisas sete pessoas para a pôr no meio da sala. Por enquanto é onde estão expostos os bolos caseiros, como o de pistáchio e laranja (4€ a fatia), o brownie (2,50€) ou o pastel de nata de café (1,50€).

Está num dos principais pontos turísticos da cidade, perto da Igreja de São Vicente de Fora e da Feira da Ladra, com turistas a subir e descer as ruas apertadinhas. Mas não é um sítio só para estrangeiros e as responsáveis tiveram muita atenção a isso – os locais já lá foram contar-lhes que há uns anos este espaço era A Casa da Lina, um gentleman’s club. Agora não abre fora de horas – por enquanto as portas estão abertas todos os dias até as 19.00 e no Verão estendem o horário até às 21.00.

Calçada de São Vicente, 95 (São Vicente). Qui-Ter 10.00-19.00.


+ Os melhores brunches em Lisboa

Publicidade
Publicidade

Comentários

0 comments